Paulo Miranda não apresenta documentação fiscal e perde ação contra o São Paulo

paulo miranda

Em 05 de fevereiro, o jogador Paulo Miranda, ingressou com ação de cobrança contra o São Paulo, requerendo R$ 164.266,66, a título de comissionamento de sua própria transação.

Para tal utilizou-se da Jep Doin Agentes de Esportes Ltda, que é assim chamada em alusão a seu verdadeiro nome: Jonathan Doin.

O Tricolor, porém, comprovou na Justiça que somente não pagou o valor acordado porque o acordo, assinado entre as partes, obrigava a referida empresa a apresentar ao clube documentos que comprovassem sua legalidade fiscal, entre as quais a emissão de Nota.

O processo, por consequencia, foi julgado improcedente, com Paulo Miranda sendo obrigado, ainda, a arcar com as devidas custas.

Certamente deve haver motivo inconfessável para um atleta deixar de receber expressivo valor pela impossibilidade de expor documentação básica, exigida pela legislação.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.