A barriga de Felipe França e os dirigentes do Corinthians

felipe frança

Durante alguns meses, dirigentes do departamento de esportes aquáticos do Corinthians capitalizaram a participação do nadador Felipe França, que treina no clube, nas Olimpíadas 2016, como sucesso administrativo de suas próprias gestões no Parque São Jorge.

Em verdade, como ocorre em diversos clubes, nadadores famosos utilizam a sede alvinegra, mas não o “staff”, que trazem consigo numa espécie de permuta de utilização de espaço e imagem.

Por falar em “imagem”, França ocasionou surpresa a todos ao disputar os Jogos nitidamente fora de forma, gordo, com barriga saliente, em desconformidade com o que se espera do cuidado com o corpo de um atleta olímpico.

Não por acaso, o resultado esportivo não foi dos melhores.

Apesar de ter disputado a final dos 100m peito, França terminou em sétimo, atrás do compatriota João Gomes Jesus, com tempo bem aquém de suas próprias marcas pessoais.

Desde então, os dirigentes alvinegros, que até o momento da disputa, apresentavam-se como “pais da criança”, desapareceram das mídias sociais, talvez temerosos em não possuir explicações para a condição física daquele que, segundo os próprios, eram responsáveis por preparar.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.