Guaratinguetá pedirá anulação dos Paulistas da A-3 (2016) e A-2 (2015)

Arthur Eugênio Mathias

Arthur Eugênio Mathias

Sentindo-se prejudicado pela compra (comprovada) de resultados nos Campeonatos Paulista de divisões menores, que resultou em diversas prisões pela Polícia Federal, o Guarantinguetá ingressará na Justiça pedindo anulação dos torneios da A3 deste ano e A2 de 2015.

João Telê, responsável pelo clube, que desde o ano passado denuncia a prática (foi o primeiro a fazê-lo), já exigiu providências da FPF e da CBF, mas, até o momento, vem sendo ignorado.

Segundo o treinador, um dos aliados da Máfia das Apostas seria Arthur Eugênio Mathias, sócio do publicitário Edgard Soares, no site “Futebol Interior”:

“Ele disse que o Guaratinguetá não ia ganhar um jogo na série a 3, e eu Denunciei , disse que iriamos cair  para a série B e que iria comprar os árbitros de futebol para isso acontecer. Ele gastou muito, se juntou com a máfia das apostas e com o árbitro chamado Leomar, que apitou nosso jogo contra o Sertãozinho e que nos roubou a mando da máfia das apostas, na qual Arthur Eugênio Mathias “propina” está envolvido e é o maior manda chuva dessa vergonha e de máfia de vagabundo que há no futebol.”

“O maior participador e manipulador de resultados  do futebol, ele foi preso na CPI do narco-tráfico, preso na CPI do roubo de cargas, vagabundo maior não há, ele está envolvido na operação game over do futebol , ele tem mundo obscuro no jornalismo, a população e o futebol tem que se ver livre desse maior delinquente que a crônica esportiva tem, Artur Eugênio Mathias”

O Guará promete ir até as últimas consequências para a preservação de seus direitos, seja no âmbito da Justiça Esportiva ou até, se necessário for, mesmo sob risco de punição da FIFA, na esfera comum.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.