Retirada de cadeiras para “organizadas” em Itaquera gera condenação judicial ao Corinthians

gaviões fielzão

Em 2013, o PROCON aplicou diversas multas ao Corinthians por infringir normas do “Estatuto do Torcedor”, que, juntas, perfazem quantia próxima a R$ 1 milhão.

O clube recorreu, em 2014, conseguindo efeito suspensivo até o julgamento do mérito, mas ainda assim, de maneira irresponsável, seguiu praticando a irregularidade, ocasionando novos autos de infração.

As autuações se deram por duas razões: impossibilidade de escolha das cadeiras compradas em Itaquera por todos os torcedores (fruto da decisão de retirá-las, atrás de uma das metas, a pedido de facções criminosas “organizadas”) e da implementação de postos de venda inferiores à numeração exigida pelo Estatuto (cinco).

Em 24 de junho, o TJ decidiu pela inadmissibilidade do recurso especial, condenando, por consequencia, o Corinthians não apenas a quitar as pendências, como também se adequar às exigências da legislação.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.