Advertisements

Caso Felipe: Corinthians pode tomar novo “chapéu” do pessoal da MSI

Ricardo Guimarães e Kia Joorabchian

Ricardo Guimarães e Kia Joorabchian

Segundo jornalistas portugueses, o zagueiro Felipe, do Corinthians, teria acertado, por intermédio do empresário Giuliano Bertolucci (parceiro de Kia Joorabchian), sua transferência para o Porto (Portugal), por 6 milhões de Euros.

Não é verdade, como vem sendo noticiado, que o Timão é detentor de 100% dos direitos econômicos, que estão assim divididos: 50% do Corinthians, 50% do BMG, o banco do Mensalão (que emprestou o dinheiro à época da aquisição, mas ainda não recebeu).

Para que o leitor entenda bem o que se passa nos bastidores, o dono do BMG é Ricardo Guimarães, que, não por acaso, costuma “investir” nos atletas que, de alguma maneira, estão ligados a Joorabchian.

A proximidade é tal que ambos dividem camarote em partidas disputadas mundo afora, além doutras coisas mais.

Os dois, por sinal, desde sempre, realizam negócios, há tempos, com o deputado federal Andres Sanches, atual “dono” do Corinthians.

Esclarecidas as sociedades, relembraremos que noutros casos envolvendo atletas ligados às partes citadas, o procedimento foi o seguinte: o jogador “X” é vendido para o clube “Y” por R$ 20 milhões, porém, antes de ir para o destino final, é levado ao clube “Z” (preposto), que é divulgado como “verdadeiro comprador”, por valores bem abaixo do que realmente foram combinados.

Daí, o Corinthians recebe, digamos, um quarto do valor real como se fosse inteiro, o clube “aluguel” utiliza o atleta sem despesas maiores, para, meses depois, surgir a ‘informação” de que outra agremiação (o verdadeiro comprador) contratou o jogador por quatro vezes mais.

A diferença, evidentemente, vai para o bolso de quem preparou o negócio (e seus parceiros), com o Timão sendo prejudicado, tendo ainda que quitar a parte do BMG (no caso deste negócio), que emprestou dinheiro a juros, com informações de cobrança, ainda, de 5% de comissão para a transação financeira.

Foi assim com Jucilei, Jô, etc.

Vale lembrar que boa parte dos clubes portugueses são conhecidos por se prestarem a esse papel, assim como os dirigentes alvinegros e os agentes envolvidos na venda de Felipe, também.

EM TEMPO: por “coincidência”, circulam informações de que o jogador Luciano estaria sendo oferecido ao Benfica (Portugal).

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: