Guarani assina TAC no MP para abafar irregularidades em peneiras de jogadores

guarani

Acionado pelo Ministério Público do Trabalho, o Guarani foi obrigado, ontem, a assinar um TAC por irregularidades cometidas na inscrição de jogadores à peneiras que serão realizadas nos próximos dias 28 e 29 de novembro.

Sem condição de abrigar, e pagar, novos atletas, descobriu-se que o intuíto da ‘avaliação” seria apenas o de arrecadar fundos para o clube, enganando, por consequencia, os garotos que dela participarem.

Vale lembrar que a base do Bugre, o futebol profissional e o estádio foram repassados, por intermediação de grupo ligado a Beto Zini, à empresa Magnum, que inclusive já adiantou dinheiro para evitar a reversão do negócio.

O MP verificou que, além da taxa cobrada dos garotos, de R$ 50, cobrou-se também R$ 1,50 pelo boleto, incluindo ainda, ilegalmente, jovens menores de 14 anos na peneira.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.