Com o Departamento de Futebol do Corinthians em crise, seu principal diretor – pelo menos é quem assina pela pasta – enfrenta um dilema, de difícil solução, visando as próximas eleições.

Permanecer em seu cargo, correndo o risco de desgaste de sua provável candidatura, ou afastar-se dos holofotes, voltando aos tempos de ostracismo, que sempre marcaram sua passagem pelo clube ?

Andres Sanches, mentor de “da Nova”, prefere a segunda opção.

Acredita que o efeito gerado na eleição de Mario Gobbi, em que muitos votaram no delegado por serem seus seguidores, voltará a se repetir no próximo pleito.

Porém, não é a preferência do próprio Roberto, que teme não apenas ser esquecido, mas, conhecendo bem as pessoas de seu grupo, também golpeado pelas costas, com a possível escolha doutro nome para uma indicação que, hoje, lhe parece certa.

Facebook Comments
Advertisements