Advertisements
Anúncios

Sangrenta Pizza Boliviana

O “caso Kevin” deu no que o lado mais forte da corda saberia que iria dar.

Em nada.

Morto, o garoto não volta mais.

A família, indignada, recebeu uma gorjeta do Corinthians, mas não se curvou às exigências, restando agora apenas lamentar o desfecho óbvio.

Os “apóstolos” de Oruro, se não mataram, viram quem matou, mas deram a sorte de ter um líder de facção criminosa entre eles, que, através de políticos amestrados, e, em alguns casos, “parceiros”, tinha que ser libertado.

O bonde era para um, mas outros onze se beneficiaram.

A diretoria do Corinthians também ajudou, mesmo tendo um delegado de polícia no comando.

Mas o que se esperar de um profissional da Lei com dezenas de anotações na corregedoria, e que não se incomoda em dividir mesas de reuniões com bicheiros, bingueiros e assemelhados ?

Ah ! o “menor” que confessou ter matado o garoto boliviano ?

Bem, desse a “justiça” cuidou.

O caso foi arquivado e, como “prêmio” pela proeza de ter retirado o crime das costas dos que estavam presos, tendo ou não cometido o assassinato, garantiu uma “bolsa” na Universidade.

História que a Rede Globo, com o repórter da “Escola Base”, e a BAND, em Editorial, defenderam, mas que, daqui por diante, certamente não irão mais comentar.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: