Advertisements
Anúncios

São Paulo tem dificuldades para cobrar presidente do MMT

MMT tem quinze dias para pagar dívida ao São Paulo

Sergio Orlando Santoro, presidente do grupo de moradores denominado MMT (Movimento Morumbi Total), foi condenado, recentemente, a indenizar o São Paulo por dano moral, entre uma ou outra ação, das tantas que move contra o clube.

O prazo para pagamento expirou.

Razão pela qual a Justiça determinou a busca de valores em todas as suas contas bancárias, além de pesquisa no DETRAN, e noutros órgãos, na tentativa de encontrar algum bem que possa ressarcir o clube.

A indenização é proveniente, segundo informações, pelo fato de Santoro ter citado o processo contra o São Paulo à imprensa, quando decisão anterior o impedia de fazê-lo.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

9 comentários sobre “São Paulo tem dificuldades para cobrar presidente do MMT

  1. Depois de uma semana onde a “turma do apelido” foi a loucura com tantas noticias ruins do Tricolor,um post pra dar uma aliviada…
    E é melhor esse tal de Santoro procurar logos seus “parceiros” ou vai pra cadeia.

  2. Esse Santoro parece mulher de malandro

    Qto mais apanha mais “safadenha” fica!!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Melhor o Santoro correr logo pro colo do “dono” dele ou vai virar “cereja de bolo” na cadeia

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Só pago se o SPFC abrir a caixa de pandora ou as sete chaves da vl sônia e mostrar todos os documentos sobre a construção do morumbi e fizer as melhorias prometidas e não realizadas além de arrumar o córrego!
    Aí sim pago!

  4. Os moradores contra as transgressões do clube, diretoria e associados iniciaram uma luta pelo cumprimento das leis junto ao MP, ha anos, porem esse psycho manipulador, com objetivos meramente pessoais, interferiu e desviou os objetivos maiores de cidadania e etica dos moradores da região que agiam na legalidade.
    Atualmente a situação é folclorica e repulsiva, o resultado é um retrocesso daquilo que a instituição socio esportiva deveria ja ter se ajustado, graças a esse boçal inconseguente.

  5. Mais sujoe pilantra que o cúrinthia estou pra ver…estádio feito com dinheiro publico…..Bando de filha da puta!!!

  6. CLUBE MAIS SUJO DO BRASIL?
    SOMOS NÓS QUE ESTAMOS GANHANDO ESTÁDIO ÀS CUSTA DA FOME E DA MISÉRIA DO POVO?
    FOI A TORCIDA DO SÃO PAULO QUE FOI NA BOLIVIA MATAR O GAROTO DA TORCIDA ADVERSÁRIA?
    O SÃO PAULO JÁ SE JUNTOU A GRUPOS MAFIOSOS COMO O KIA E O BEREZOVSK?
    O PRESIDENTE DO MEU CLUBE GANHA COM A VENDA E COMPRA DE JOGARODORES E TEM O APELIDO DE “TAXINHA”?
    SE LIGA SEU MANÉ,OLHA PARA O TEU RABO ANTES DE FALAR DOS OUTROS,SEU FILHO DE UMA PUTA!!

  7. Reportagem de hoje, da FOLHA, relata que diversos clubes do Brasil, nos últimos anos, fizeram operações comerciais duvidosas, com indícios de lavagem de dinheiro, em paraísos fiscais.

    Ao todo, pelo menos o que foi descoberto, cerca de US$ 190 milhões foram movimentados.

    Tudo em negociações de jogadores de futebol, segundo dados oficiais do Banco Central.

    Entre os citados, dois clubes, Corinthians e Palmeiras se calaram, não respondendo às acusações.

    O Corinthians, segundo a matéria assinada por Fernando Mello, fez dez negociações com uma empresa do Panamá, totalizando US$ 2,1 milhões, entre 2009 e 2011, quando Andres Sanches era presidente do clube.

    Quase R$ 5 milhões.

    Valores que, embora baixos para o clube, são substanciais para um “intermediário” de atletas, indicando claramente pagamento de comissão.

    A famosa “taxinha”, apelido pelo qual Sanches sempre foi tratado pelos empresários ligados ao futebol.

    Operação que escandalosamente não aparece nos balanços alvinegros, de responsabilidade do diretor financeiro Raul Corrêa da Silva, em provável facilitação.

    Com relação ao Palmeiras, entre 2006 e 2007, em que o presidente do clube era Affonso Della Monica Netto, duas operações foram realizadas no Chipre, totalizando US$ 7,4 milhões, próximo dos R$ 15 milhões.

    Assim como no caso do Corinthians, os indícios são de pagamento por fora de comissão.

    É certo que em se tratando dos nomes envolvidos nas operações, Sanches e Della Mônica, nada causa espanto, e, certamente, são episódios que devem ter se repetido inúmeras vezes, embaixo doutros panos.

    Porém, agora escancarados, devem ser duramente cobrados e averiguados pelos respectivos Conselhos fiscalizadores para que possam ser devidamente esclarecidos.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: