Advertisements
Anúncios

Corinthians: associado exige votação nominal no Conselho para troca do Parque São Jorge pelo “Fielzão”

Será realizada hoje a reunião do Conselho Deliberativo do Corinthians que deverá ratificar a decisão de penhorar parte do Parque São Jorge para garantir empréstimo de R$ 400 milhões do BNDES.

Diferentemente do que fora dito anteriormente, por Andres Sanches e Luis Paulo Rosenberg, afirmando categoricamente que o clube não entraria com um centavo na obra.

O associado Rolando Wohlers, o Ciborg, entregará antes da reunião oficio ao presidente do Conselho solicitando votação nominal, para que se possa, segundo diz, “saber a quem cobrar”, em caso de prejuízo ao Corinthians.

Enquanto isso, alguns conselheiros justificam o voto favorável com o argumento de que “quem votar contra estará impedindo a finalização das obras do estádio… ninguém vai fazer isso.”

Resta saber, com a quase certeza de aprovação corinthiana, que argumentos serão aceitos pela CAIXA para aceitar um bem arrolado na Justiça para pagamento de dívidas com a Receita Federal.

Porque se o Corinthians, digamos, de certa forma defende seus interesses, o banco governamental tem por obrigação zelar pelos recursos públicos.

CONFIRA ABAIXO A MANIFSTAÇÃO DO SR. ROLANDO WOHLERS (CIBORG) O PRESIDNTE DO CONSELHO DO CORINTHIANS

AO PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO DO SPORT CLUB CORINTHIAS  PAULISTA

Exmo. Senhor Desembargador Doutor Ademir Carvalho Benedito

O associado remido nº 910.694 Rolando Wohlers, dirige-se a esta corte pelo que prefeitua nosso estatuto na seção V dos direitos dos associados, ART 22 embasado nas letras E e F, pelo que se segue:

Na reunião extraordinária do Conselho Deliberativo, para o dia 03 de junho de 2013, sejam colocados em votação o tema em questão de forma individual e nominativa, das razões:

O tema em votação é delicado e perigoso, envolve o patrimônio do Corinthians construído por nossos antecessores com muito suor e amor.

No entender do solicitante nem deveria ocorrer a tentativa de disponibilizar nosso patrimônio a favor de terceiros, sem saber quem realmente são.

Lembro que esta corte, até bem pouco tempo não tinha conhecimento do trâmite operacional da construção do Estádio que deveria ser só do Corinthians. E não é.

“Detalhe: o acompanhamento pelo Conselho é Estatutário”.

Essa verdade esta em alguns documentos fornecidos pela diretoria em outubro de 2012, motivado pela denuncia feita por mim e pelo conselheiro Doutor Edgard Alcides Ortiz, denominada “GOLPE DE ESTÁDIO NO CORINTHIANS”. Aí Vossa Exma se inteirou ao receber tais documentos acompanhados de um manuscrito do presidente da diretoria Dr. Mario Gobbi, com orientação de xerocopiar e fornecer a quem solicitar.

Em oportuno tempo a diretoria mudou tudo o que foi dito em reunião do Conselho Deliberativo em 16 de setembro de 2010. Quando a escolha do estádio.

Cito alguns tópicos, anexos paginas 06 a 09

Página 07

‘O CORINTHIANS NÃO VAI PÔR DINHEIRO NENHUM’

‘O CORINTHIANS NÃO VAI ASSUMIR DÍVIDA’.

Página 08

‘Fizemos um pré-contrato, uma pré-intenções com a Odebrecht, com preço fechado para 48 mil pessoas de R$ 335 milhões, preço fixo. Que não pode passar desse valor. Se deste valor conseguirmos fazer o estádio por R$ 280, 300, 310 milhões, volta tudo para o caixa do Corinthians.’ MENTIRAM.

Será montado uma ‘SPE’ e o Corinthians será o dono dela. ‘MENTIRAM’. A Arena Fundo de Investimento Imobiliário Fll é um fundo fechado, o Corinthians é cotista subordinado e tem outros

donos que mandam na empresa. Tem outros donos que mandam mais.  Em linhas gerais é o último que fala e o primeiro que apanha.

Pagina 09

O empréstimo com o BNDES ou qualquer banco que venha a ser, com total garantia será assumida pela Odebrecht. ‘MENTIRAM O Corinthians está tentando dar seu patrimônio em garantia.

Vossa Exa. é do poder judiciário e tem meios para pesquisar com profundidade os gestores do Fundo de Investimento donos do estádio de Itaquera. A empresa BRL Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S/A. CNPJ 13.486.793/0001-42 que sofre várias ações judiciais.

Embora o tema em questão seja de alta-relevância e deva ser debatida exaustivamente evitando as mentiras do passado recente e os vícios continuam prova é  que até mesmo a transcrição da Ata deste Eglézio Conselho do dia 26 de novembro de 2012, não consta tudo o que foi dito “esta editado”.

Querer estádio, eu quero! Para orgulhosamente dizer: Vou ver o Corinthians jogar em nosso estádio. Mas obrigar o Corinthians a mandar 90% dos seus jogos no estádio deste Fundo de Investimento, que a bem da verdade não investe nada.

No meu entender isso será pior do que foi a famigerada MSI. “Os responsáveis  deveriam ser punidos estatutariamente pelo Artigo 115”, em anexo.

Quem vai estar vivo daqui a 30 anos para confirmar o dito pelo não dito. Esta frase é figurativa mas sintetiza tudo.

Se os dirigentes do Corinthians, no futuro, forem iguais a Dualib, que em 14 anos deixou dívida de 70 milhões e os atuais nos dão mostra que são piores, aumentaram a dívida para 250 milhões, como é que vamos gritar: ‘VAI CORINTHIANS”.

Os anexos

01 Parte da Ata de 16 de setembro de 2010

02 Golpe de Estádio no Corinthians

03 Artigo 115 do Estatuto

04 Doc referente a esclarecimento da diretoria

05 Arena Fundo de Investimento Imobiliário é um fundo fechado, não vende nem viabiliza recurso, só ganham sem dar nada.

06 Comentários do conselheiro referente a reunião de 26 de novembro de 2011, prova que na transcrição faltou assuntos tratados.

07 Publicação do Diário Oficial do Município da cidade de São Paulo, em 19 de abril de 2013, nos mostra que parte do certificado de incentivo ao desenvolvimento “CID” do Estádio de Itaquera, saiu em nome da Arena Fundo de investimento Imobiliário Fll. (Donos do Itaquerão). Sou sabedor que só será entregue se houver o jogo inaugural da Copa do Mundo em 2014, conforme Lei Municipal Nº15.413/2011.

08 Todas as matrículas dos terrenos do Parque São Jorge e Itaquera

09  Versão de assinatura do contrato Corinthians e Odebrecht , são 56 páginas, exibo a 07 e a 08. Tal contrato, embora tenha sido em meio a festa de aniversário do Corinthians no Anhembi, para mim tudo foi uma farsa, já que ao assinar o referido documento, teve que passar tudo para o Fundo, conforme consta no documento em referencia. No meu entender é como comprar e não levar,  a autenticação no documento foi um pedido que fiz ao presidente do Conselho Deliberativo da época, Doutor Carlos João Eduardo Senger, para  ter  reconhecimento de sua assinatura.

A Prefeitura Alega que foram gastos até agora na obra do Itaquerão  371 Milhões e a Odebrecht contesta e diz que foram 384 milhões

O certo é manter o que foi aprovado em Ata de reunião do Conselho Deliberativo anterior, em anexo e não correr risco dando nosso patrimônio em garantia. No caso de manter a reunião no tema da convocação, solicito alem da votação ser nominativa que insira o Artigo 02, Parágrafo 1º para igualmente votação, dividindo a responsabilidade com a Assembleia Geral, que é o primeiro poder do Corinthians.

Na expectativa de ser atendido

Rolando Wohlers

Ciborg do Corinthians

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: