Advertisements

Para garantir “governabilidade” Mario Gobbi liberou geral no Corinthians

Depois de um início de gestão em que, para cumprir promessas de campanha realizadas ao grupo “corinthianos obsessivos”, o delegado Mario Gobbi podou as asinhas de alguns dirigentes próximos a Andres Sanches, agora, após sofrer pressão interna de todos os lados, o presidente alvinegro liberou geral.

Contratou como gerente de compras uma suposta amante de André Negão, da turma do “apelido”, braço direito do ex-mandatário.

Na categoria de base, a pedido dos ladrões do setor, ligados aos “Fora Dualib” e também aos “obsessivos”, trouxe o ex-treinador demitido da Seleção Brasileira, Emerson Ávila, conhecido amplamente no submundo dos esquemas futebolísticos.

Enquanto isso, ex-ídolos do clube, alguns de competência comprovada como treinador, como Marcio Bittencourt, por exemplo, permanecem desempregados.

Após agradar a todos os lados, com diversas ações noutros departamentos, além das citadas acima, Gobbi sentiu-se, então, no direito de arranjar emprego a um amigo.

Colocou, então, no departamento de marketing um “gerente junior”, de nome Caio, a custo de R$ 7 mil mensais.

É ou não uma farra ?

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: