Advertisements

Profecias de “São” Malaquias

SOBRE A SUCESSÃO DOS PAPAS

Por Prof. Dr. WALLACE DE OLIVEIRA GUIRELLI

As chamadas Profecias de São Malaquias, sobre a sucessão dos Papas, não são, na verdade, de autoria de Malaquias O’Morgan, que era Arcebispo de Armagh, na Escócia.

O autor é outro personagem não identificado, e que o Padre Jesuíta Pierre David, que na década de 1950 lecionou na Universidade de Coimbra, chama de “pseudo-Malaquias”, em interessante opúsculo, muito esclarecedor ( Ed. da Universidade).

Tenho o livreto, mas não o encontro no momento, nem o encontrei em diversas bibliotecas consultadas (U.S.P., Cúria, Mosteiro de São Bento, etc) , nem em diversas livrarias antiquárias (“sebos”).

Assim, não posso precisar dados.

O pseudo-Malaquias acompanhou o Conclave de 1590, que elegeu o Papa Gregório XIV, e quis influenciar não só na eleição de um Cardeal, como nos possíveis cinco Cardeais que, pela idade e prestígio, provavelmente poderiam sucedê-lo, e que eram conhecidos.

Até aquele, valeu-se de uma obra que trazia as biografias dos Papas até então, que foram aproveitadas pelo pseudo-Malaquias, inclusive com repetição dos erros que continha, ao compor as divisas e o curto texto de cada um, baseando-se, portanto, em fatos conhecidos.

Esses erros permitiram a Pierre David identificar a fonte de que se valera o pseudo-Malaquias.

Quanto à previsão para os cinco prováveis sucessores, os Cardeais eram conhecidos e o pseudo-Malaquias pôde compor as legendas e textos.

A partir daí, tudo passa a ser fruto da imaginação – fértil, admita-se, ou inspiração superior – o que nem sempre veio a coincidir com o futuro eleito, ou pôde ser identificado.

Mas houve muita aproximação.

A divisa que identificaria, na ordem cronológica, o nosso próximo Papa, que passa ser escolhido a partir do dia 12, e que seria o último da Igreja Romana – é “Petrus Romanus”, síntese de “In persecutione extrema Sanctae Romanae Ecclesiae sedebit Petrus Romanus, qui pascet oves in multis tribulationibus…”(etc):

“Na perseguição final à Santa Igreja Romana reinará Pedro Romano, que apascentará as ovelhas (o rebanho de fiéis) entre muitas atribulações… “.

Na busca de sinais identificadores dos Cardeais que vieram a ser Papas, foram, pelos diversos intérpretes, analisados fatos históricos, biográficos, familiares, onomásticos, heráldicos (brasões familiares ou de Cardeais), correspondentes a cada um.

Assim, verificaremos, agora, no brasão eclesiático do Cardeal Angelo Scola, que a principal figura é uma barca de ouro, sobre um ondulado de azul e prata.

Costuma-se dizer que, nos Conclaves, geralmente um purpurado, tido como “papabile”, “entra Papa e sai Cardeal”.

Mas não custa lembrar um pequeno trecho da alocução de despedida do Papa Bento XVI, na Praça de São Pedro, que os jornais publicaram, e que pode indicar subliminarmente uma orientação, preferência ou profecia:

“Sempre soube que naquela barca (a do Apóstolo Pedro, São Pedro) estava o Senhor. A barca da Igreja não é minha, não é nossa, mas Dele. A Senhor não a deixará afundar”.

Temos aí a barca da Igreja e Pedro Romano, bem como a barca do brasão do Cardeal Scola.

Mas pode indicar, também, o Cardeal francês Jean-Louis Pierre Tauran, que é o atual Cardeal protonotário, a quem caberá anunciar para o mundo, o nome do novo Papa, caso não seja ele mesmo.

Por que a menção à barca de Pedro poderia referir-se também ao Cardeal francês?

Porque o brasão de Paris, que representa a França, além de ter uma barca, tem a divisa “Fluctuat nec mergitur” – “Flutua e não submerge”.

E este purpurado ainda tem Pedro no nome e seu brasão cadinalício tem, “em ponta, uma faixa ondada”, representativa, na Heráldica – Ciência e Arte dos brasões – , das vias fluviais e marítimas, por onde, podemos dizer, navegará, “urbe et orbi”, para sempre, a barca de Pedro e do Senhor!

Vamos aguardar, porque as previsões podem não dar certo!

São Paulo, 11 de março de 2013.

*Prof. Dr. Wallace de Oliveira Guirelli, Sócio Emérito Titular do Instituto de Geografia e História Militar do Brasil. Conselheiro do Conselho Editorial da Biblioteca do Exército.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: