Advertisements

Corinthians consegue ótimo empate na Bolívia

De maneira heroica, o Corinthians, lutando contra a altitude absolutamente desleal em gramados bolivianos, conseguiu manter-se invicto em partidas internacionais, desde o ano anterior, ao empatar com o fraquíssimo San Jose, em um a um.

Destaque negativo para a morte de um garoto boliviano de 14 anos, tudo indica, atingido por fogos de um selvagem da torcida “organizada” alvinegra.

Um absurdo !

Falando do jogo, com absoluta inteligência, o Timão fez cinco minutos alucinantes no início da primeira etapa, aproveitando-se da enorme fragilidade adversária.

Logo aos 14 segundos, Guerrero se aproveitou de bobeada boliviana e quase marcou.

Não demorou muito e, aos 5 minutos, Fabio Santos cruzou da esquerda, Sheik passou pela bola e Guerrero, de primeira, abriu o marcador.

O Corinthians teve fôlego ainda para, aos 8 minutos, quase ampliar em batida de Paulinho, bem defendida pelo goleiro boliviano.

Daí por diante, sabedor de que 3.700m de altitude não são nada fáceis de aguentar, o Timão passou a cadenciar mais o jogo.

O San Jose, horroroso, com enormes dificuldades em acertar um passe, tentavam apenas batidas de fora da área.

Numa delas, aos 24 minutos, Cassio fez sua primeira defesa em chute de Saucedo.

Somente após os 35 minutos, quando nitidamente o Corinthians passou a sentir bastante as desumanas condições da altitude boliviana, é que a equipe de Parque São Jorge passou a correr um pouco mais de risco.

Embora, somente uma jogada, aos 38 minutos, em batida de calcanhar de Palacios, bem defendida por Cassio, seja digna de nota.

O apito final da arbitragem aliviou um pouco os corinthianos, nitidamente com a língua de fora, muitos deles tendo que recorrer a tubos de oxigênio no vestiário.

Aproveitando-se da situação, o San Jose voltou na segunda etapa em cima do Corinthians, tentando um pouco mais as jogadas pelas pontas, mesmo assim, com raríssima qualidade.

Aos 5 minutos, Cassio fez boa defesa em batida dentro da área do ataque boliviano.

Três minutos depois, em bom contra-ataque, Fabio Santos cruzou, mas Sheik, sozinho, cabeceou para fora.

O empate do San Jose aconteceu aos 15 minutos, após jogada pela esquerda, com a bola cruzando a área alvinegra e sendo complementada para as redes por Saucedo.

As coisas poderiam ter melhorado para o Corinthians se Sheik não tivesse perdido dois gols na cara do goleiro, em jogadas iniciadas por Guerrero, um deles impossível, batendo a bola na trave quando não havia mais goleiro embaixo da meta.

Foi a deixa para Tite, aos 26 minutos, perder a paciência e tirá-lo de campo, trocando-o por Alexandre Pato.

Sem muita alternativa, e também fôlego, os brasileiros levaram a partida até o final, de maneira cadenciada, sem grandes riscos.

Ficou a certeza de que as dificuldades do Corinthians foram todas criadas pela indecente altitude, e que na partida de volta, se jogar muito mal, dificilmente vencerá por menos de cinco, seis gols de diferença ao medíocre adversário.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: