Mais uma de Edgard Soares

O leitor deste espaço conhece bem os hábitos daquele que se diz jornalista, e que envergonha toda uma classe ao ser comparado como tal, respondendo pelo nome de Edgard Soares.

No Corinthians, além de sempre tratar o período eleitoral corinthiano como uma maneira de angariar recursos para seus maus feitos, chegou até a tentar emplacar um projeto de estádio que, descobriu-se posteriormente, havia sido surrupiado de outra fonte.

Logo no início de nossa empreitada no mundo do jornalismo, quando ainda dividiamos as tarefas com o trabalho de motoqueiro, soube, por intermédio de um então cliente, dono de concessionária próximo do CTA, em São José dos Campos, que o intrépido “papagaio” do cabelo amarelo, outro de seus apelidos, teria lhe aplicado um golpe que resultou na obtenção de um veículo, nunca quitado.

Não contente, descobrimos, ontem, que, por este mesmo carro, Edgard Soares está sendo processado pela Fazenda Pública de São Paulo.

São anos sem pagar IPVA.

A dívida acumulada já chega a R$ 13 mil.

Já em fase de execução, o Governo não consegue localizar nem o veículo, quanto mais seu “esperto” proprietário.

Situação difícil de ser resolvida, levando-se em consideração que suas principais fontes de renda estão à mingua.

Entre elas, vender projetos de estádio e servir de assessor eleitoral para clubes de futebol.

Em tempo: Edgard é irmão de Juarez Soares, famoso pela parceria com Luciano do Valle, na BAND, e pelo nebuloso “Caso da Sinuca”, também do Vale do Paraíba.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.