Pelé é acusado de prejudicar seus netos no São Paulo

Os garotos Octávio e Gabriel, 13 e 12 anos de idade, respectivamente, estariam sendo atrapalhados no mundo do futebol pelo próprio avô.

Por acaso, o Rei Pelé.

É o que garante Ozeas Felinto, ex-marido de Sandra Arantes do Nascimento, já falecida, filha não reconhecida do maior jogador de todos os tempos, apesar do exame de DNA ter comprovado a ligação.

O pai dos meninos diz que por ingerência de Pelé, o São Paulo, clube em que treinavam desde o ano passado, os teria afastado da equipe.

Porém, por ordem de Juvenal Juvêncio, estaria mantendo o pagamento dos respectivos salários, acertados com o empresário Wagner Ribeiro.

Uma espécie de “cala-boca”

Episódio semelhante ao que teria ocorrido no Santos, em que apesar de aprovados pela comissão técnica, o clube decidiu não aproveitá-los.

Felinto diz ainda, para alguns interlocutores, que tenta, já há algum tempo, lançar livro e documentário contando o drama de sua falecida companheira, e a maneira que ela e seus filhos sempre foram tratados por Pelé.

E que após apresentar o projeto, receosos, possíveis editores e produtores, na hora “h”, pulam fora, com medo de possível desdobramento comercial negativo após bater de frente com um símbolo mundial.

Pelé tem contra si o fato de realmente não ter agido corretamente com a família, desde sempre, embora o pai das crianças, segundo dizem na Baixada Santista, não seja lá nenhum exemplo de correção.

Fala-se que foi candidato a vereador na cidade explorando a ligação da família com o nome do Rei e ganha a vida como Pastor de uma dessas igrejas evangélicas.

Uma história, no mínimo, a ser esclarecida.

Seja pelos clubes citados, quanto por acusadores e acusados, preservando, se possível, os garotos, vitimas involuntárias de uma história que, desde o princípio, nunca foi realmente bem explicada.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.