E a decisão ficou para o Pacaembu

Corinthians e Vasco fizeram uma partida duríssima, embaixo de tempestade em São Januário, e o empate de zero a zero acabou sendo o mais justo.

Na primeira etapa ninguém se sobressaiu, num jogo em que os marcadores levavam nítida vantagem sobre os atacantes.

Tanto que as únicas duas jogadas de perigo foram oriundas de lances de bola parada.

Na primeira, Fernando Prass fez ótima defesa em batida de Alex, e depois Juninho Pernambucano bateu falta com a categoria habitual, bem defendida por Cassio.

A segunda etapa teve o Vasco da Gama buscando mais o ataque, e Leandro Castan, impecável, impedindo as principais jogadas adversárias.

Aos 5 minutos Cassio defendeu batida fraca de Eder Luiz após boa jogada de Diego Souza.

Quatro minutos depois o mesmo Eder bateu mais forte e Cassio, novamente, foi bem na bola.

Jorge Henrique, de peixinho, quase marca aos 15 minutos, mas Fernando Prass fez grande intervenção.

Tivemos, aos 25 minutos, o lance mais polêmico do jogo, em gol anulado por impedimento de Diego Souza.

Decisão acertada, comprovada posteriormente pelo “tira-teima” da Rede Globo.

Houve tempo ainda para Leandro Castan, preciso, evitar lance perigoso de Carlos Alberto, aos 37 minutos.

No final, ambas as equipes pareciam satisfeitas com o resultado.

O Corinthians pelo empate fora de casa, e o Vasco por não ter levado gol em seus domínios.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.