Pobre menino “bobo”

Muita gente se emocionou ao ver o garoto Oscar cair em prantos após a marcação de seu gol no retorno aos gramados pelo Internacional.

Torcedores do Inter, dirigentes e boa parte do público amante do futebol que mesmo sabendo das sacanagens do qual foi partícipe ativo, quer vê-lo feliz dentro dos gramados.

Mas logo se constatou que sua “alegria” nada tinha a ver com o clube que lutou tanto para mantê-lo no elenco.

Na hora dos agradecimentos, o nome citado foi o de Giuliano Bertolucci, segundo o MPSP, testa de ferro de Kia Joorbachian, justamente o empresário que tratou por coloca-lo nessa situação.

É por isso que não se pode ter dó de jogador com cara de bonzinho.

Basta lembrar a participação ativa de Nilmar, quando no Corinthians, no episódio em que o clube e seu gestor, da MSI, tantaram aplicar golpe semelhante no Lyon, da França.

Oscar, que acredita ser “esperto”, na verdade, não passa de um pobre menino “bobo”, manipulado a servir interesses de um grupo que pouco se importa com seu futuro.

E ainda, como todo submisso, chora, agradece e aplaude aquele quem só lhe ocasiona problemas.

É a famosa “síndrome de Estocolmo”…

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.