Advertisements

Justiça rejeita novo recurso e Juvenal Juvêncio continua irregular

Após entrar com pedido de “Embargos de Declaração” no TJSP, mais uma vez o departamento jurídico do São Paulo saiu derrotado.

Pretendia-se cassar a ultima decisão judicial, em que Juvenal Juvêncio foi declarado irregular em seu cargo, alegando que havia irregularidade em não acatar uma liminar anteriormente concedida aos dirigentes tricolores.

O órgão entendeu que a decisão mais recente em nada tinha de conflituosa com a anterior, dando ganho de causa à oposição.

É a enésima derrota judicial dos advogados de Juvenal, que parece não ter o menor constrangimento em ocupar um cargo tão importante, mesmo sabendo que não poderia lá estar.

Seria por amor ao São Paulo ou ao puro apego ao poder ?

Facebook Comments
Advertisements

105 comentários sobre “Justiça rejeita novo recurso e Juvenal Juvêncio continua irregular

  1. Fernando (O original) - CURINTCHIA TUDO VAGABUNDO!!

    TIRONES, ANDRES, JUVENAIS, PATRICIAS

    TODOS OS DIRIGENTES DE CLUBES NESSE BRASIL NÃO VALEM MUITA COISA.

    INFELIZMENTE É ASSIM

  2. Luciano Novais

    Ao menos o Andrés largou o osso, mas tem gente que não larga o poder e o dinheiro facil por nada!

  3. ricardo ruiz

    Dificilmente Embargos de Declaração é recebido e acolhido em seus fundamentos. Na verdade pretendeu o departamento juridico do JJ ganhar tempo e fazer o devido prequestionamento da matéria, visando entrar muito provavelmente com Recurso Especial junto ao STJ.

    Provavelmente, não conheço os autos, pode acontecer do TJSP denegar a interposição do REsp tendo em vista sumula 07 do STJ por exemplo, ausencia de prequestionamento, etc., Se isso acontecer é interposto o recurso de agravo de despacho denegatório de recurso especial, que deve ser conhecido pelo STJ.

    Todos esses procedimentos devem demorar muito tempo para acontecer, assim JJ continua no poder até as proximas eleições.

    Parabéns pelo trabalho no blog paulinho.

  4. A VERDADE

    Calma,elas não estão desamparadas.Afinal,elas tem o Leão e o Leão é o Rei da Bicharada!!

  5. aldo londres

    Aiiiiiiiiiiiii como eu tenho ódio do SPFC……

    Toda vez que fico nervoso entro no Badoo para procurar machos, assim fico calminhooooo calminhoooooooo

    ¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶¶¶¶_____¶¶¶¶¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶________¶¶¶¶¶¶¶¶_________¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶___¶¶¶¶¶___¶¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶___¶¶¶¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶¶_________¶¶¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶___¶¶¶¶¶___¶¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶_________¶¶¶________¶¶¶¶¶¶¶¶_________¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶.¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶
    ¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶¶______¶¶¶¶¶________¶¶¶¶¶¶¶_________¶¶¶ ¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶ ¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶ ¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶ ¶¶¶____¶¶____¶¶¶¶___¶¶¶_________¶¶¶___¶¶¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶ ¶¶¶¶________¶¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶¶___¶¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶ ¶¶¶¶¶¶____¶¶¶¶¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶___¶¶¶________¶¶¶¶¶¶¶_________¶¶¶ ¶¶¶.¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶.¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶

  6. wilson

    EU ACHO QUE ELE ESTA VENDO O EXEMPLO DO CORINTHIANS E DO PALMEIRAS, POR ISSO NAO QUER LARGAR A PRESIDENCIA. PELO MENOS ESTA CONTRATANDO JOGADORES MELHORES. O ERRO MAIOR DELE FOI TER CONTRATADO ADILSON BATISTA E APOSTADO EM RIVALDO

  7. Claudio Maia

    Para o Juju largar o osso, primeiro ele precisa da autorização do Juan Figer, nesta vida todo mumdo tem um chefe, é o chefe do Juju, é o empresário uruguaio, há não ser que ele esteja debandando para o lado do Kia, como tudo leva a crer.

  8. Paulo Roberto Moura

    Juvenal Juvêncio vem sendo um presidente apegado ao poder, respondendo sua pergunta.

    Talvez ele ame o São Paulo, mas a ganância de poder fala mais alto.

    E, se o São Paulo trouxer o nilmar e ainda ganha Copa do Brasil e/ou o Brasileiro, pode crer que será aclamado o melhor Presidente de todos os tempos.

  9. SANFONEIRO DE ZONA

    ESSE FERNANDO O ORIGINAL…O VURGO E OUTROS…SAO A MESMA PESSOA COM VARIAS IDENTIDADES…VURGO FOI UMA CRIANÇA MÁ, QUANDO FAZIA TROCA TROCA, PASSAVA CEROL NA BUNDA PRA ESFOLAR O PAU DA MOLEKADA.

  10. Vurgo - O ORIGINAL

    TORCER PARA O SÃO PAULO É UMA QUESTÃO DE IDEOLOGIA, DE UMA INSTITUIÇÃO QUE É MUITO MAIS QUE UM TIME, QUE TEM UMA HISTÓRIA HONESTA, SEM CONCHAVOS COM PESSOAS SEM CREDIBILIDADE COM TÍTULOS GANHOS SÓ DENTRO DE CAMPO, COM GRANDES PRESIDENTES QUE FIZERAM O SPFC SER O TIME MAIS CAMPEÃO DO BRASIL, PARABÉNS SÃO PAULO CONTINUE ASSIM E DEIXE OS OUTROS QUE ACHAM QUE SÃO ESPERTOS, A PANCADA VAI SER DOLORIDA.

    Abaixo constam os principais títulos conquistados pelo Tricolor em toda sua história em apenas 81 anos.

    Mundial de Clubes: 3: (1992, 1993, 2005)
    Copa Libertadores da América: 3 (1992, 1993, 2005)
    Copa dos Campeões da Conmebol: 1 (1996)
    Torneio Internacional de Caracas: 2(1955 e 1963)
    Recopa Sul-Americana: 2 (1993, 1994)
    Supercopa Libertadores: 1 (1993)
    Torneio Ramom de Carranza: 1 (1992)
    Troféu Tereza Herrera: 1 (1992)
    Torneio De Las Palmas: 1 (1969)
    Copa Conmebol: 1 (1994)
    Copa Master da Conmebol: 1 (1996)
    Campeonato Brasileiro: 6 (1977, 1986, 1991, 2006, 2007, 2008)
    Torneio Rio-São Paulo: 1 (2001)
    Campeonato Paulista: 21 (1931, 1943, 1945, 1946, 1948, 1949, 1953, 1957, 1970, 1971, 1975, 1980, 1981, 1985, 1987, 1989, 1991, 1992, 1998, 2000 e 2005)
    Supercampeonato Paulista: 1 (2002)

    ENQUANTO ISSO OS CURICANOS COM 100 ANOS DE HISTÓRIA NÃO TEM METADE DISSO…O CHORO É LIVRE QUÁQUÁQUÁQUÁQUÁQUÁ!!!

    Ass: Vurgo (The Original) – COM GRAVATAR – QUE ATESTA A AUTENTICIDADE DO COMENTÁRIO

  11. DR FRANCISCO TERRA

    MAIS GRANA VINDO POR AÍ:

    Palmeiras ganhará mais de R$ 1,5 milhão com venda de Vagner Love ao Flamengo

    A venda de Vagner Love para o Flamengo é uma ótima notícia para o Palmeiras. O clube paulista tem direito de ganhar R$ 1,53 milhões por ser clube formador e também por ter feito acordo com o CSKA quando vendeu o atacante, em 2004, após o jogador ter sido destaque da equipe que voltou à elite nacional.

    O dinheiro corresponde a 8,5% dos R$ 18 milhões que o clube carioca pagará aos russos. O Palmeiras tem direito a 3,5% por ser clube formador (os outros 1,5% estão divididos entre Vasco e Bangu) e também outros 5% por contrato.

    “Temos uma parte como clube formador e outra parte pelo acordo, que foi diminuído na gestão passada. Vai ser um dinheiro recebido em boa hora”, disse de forma breve o vice-presidente de futebol do clube, Roberto Frizzo.

    DR FRANCISCO TERRA. PALMEIRENSE NATO.

  12. Luciano Novais

    Largou e pode ser despachado pela oposição, caso ela vença as eleições!
    Já no São Paulo não existi oposição, parece que o pessoal lá tem medo de quebrar a unha! não compra briga nenhuma!

  13. Sandro

    Paulinho, me diz uma coisa: Ninguém tira o cara da presidência? Polícia, os Diretores, ninguèm?

  14. Carlos

    O sao paulino nos EUA
    Um são-paulino que morava nos EUA liga para o pai que mora no Brasil:
    – Alô, pai.
    – Fala filho!
    – Eu tenho um amigo aqui que ta fazendo aniversário e eu queria dar um presente bem brasileiro pra ele. Só que eu não sei o que dar, você me ajuda?
    – Dá uma bola de futebol para ele.
    – Ah, pai! Ele até gosta de futebol, mas, os amigos dele não. Aí ele ia jogar sozinho.
    – Então dá uma camisa do São Paulo para ele!
    – Ah, pai! Aqui não vende isso!
    – Então dá um pandeiro para ele.
    – Ah, pai! Ele não gosta de samba!
    Aí o pai dele se enche:
    – Quer saber? Vai dá o cu para ele!
    – Ah, pai! Presente repetido não vale!

  15. Carlos

    Sabe porque o enfermeiro São Paulino foi expulso do banco de sêmen??????
    Porque foi pego bebendo em serviço.

  16. Na verdade , na verdade ...

    Abaixo a VERDADE INEXORÁVEL :

    SHUPAULINO
    TUDO
    VIADO
    E
    VAGABUNDO

  17. Carlos

    Depois de um grande noite de amor com uma garota o cara procura um isqueiro no criado mudo, e vê uma foto de um rapaz com a camisa do São Paulo, aí ele pergunta?

    – É o seu marido?
    -Nâo

    -É o seu namorado?
    -Não

    -É o seu irmão?
    -Não

    -Então quem é porra?
    – Sou eu antes da cirurgia de mudança de sexo.

  18. Abdias Abigail dos Santos Junior Ltda

    E o cara que comeu era corinthiano ? hahaha

    Traveco Lover Detected

  19. SIM

    Quantos torcedores apaixonados tinham ontem no Pacaembu ? . Vc e aldinha nao cansam de se vangloriar da enorme e apaixonada torcida Palmeirense ? . Gostei do q disse o PVC ( jornalista e palmeirense fanatico ) hoje , ele sem meias palavras afirmou q nao existe quarta força em SP , pois do jeito q estao as lusas elas duas estao empatadas como QUINTA FORÇA . KKKKKKKKKKKKKKK . CHUPA DR PEDERASTA TERRA , VIADO NATO .

  20. MLAD

    Bom, esse terceiro mandato do Juju não é certo, isso é indiscutível. Mas enquanto ele estiver lá estarei tranquilo, pq nesses anos na presidência faturou títulos, apostou em nomes de peso, promessas, etc. Tudo bem que alguns não deram certo, mas aí não é culpa só dele…

    Um dos melhores presidentes que o SPFC já teve

  21. Hugo

    Se já não é, é um dos…

    Eu quero provas que o JJ ROUBA, DESVIA JOGADOR DA BASE, LEVA PORCENTAGEM NA VENDA DE ATLETAS, QUE O CLUBE ANDA MAL FINANCEIRAMENTE, QUE O ESTÁDIO ESTÁ CAINDO AOS PEDAÇOS, é isso que me importa, está acontecendo?

    Foi ELEITO, a mudança do estatuto foi feito pelos CONSELHEIROS, essa briga toda é por causa da HUMILHAÇÃO que o seu Lapolla Mullet levou nas urnas.

  22. Hugo

    mimimimimimi, buábuábuá, vai treinar com pedófilos e pegar micose, seu bosta! hahahahahahaha

  23. Hugo

    Ignorante, ele foi ELEITO, as mudanças foram VOTADA E APROVADAS, o mané que briga com deus e o mundo por ser humilhado nas urnas é o Lapolla.

  24. TRICOLOR SOBERANO

    Aproveitamento do SPFC nos Campeonatos:

    Paulista: 22 Títulos de 77 Disputados (35% no Torneio)
    Brasileiro – 6 Títulos de 36 Disputados (12,5% no Torneio )
    Libertadores – 3 Títulos de 13 Disputados (23% no Torneio e 50% em Finais)
    Mundial – 3 Títulos de 3 Disputados (100%)

    *Possui a Melhor Média de Títulos dos 4 Campeonatos
    *É o time que tem mais títulos Internacionais no Brasil
    *É o Maior Campeão Paulista na Era Profissional
    *É o Maior Campeão Brasileiro
    *É o Clube Brasileiro que possui mais Libertadores e Mundial

    Número de Finais Disputadas pelo São Paulo F.C. = 45
    15 Finais Paulista (67,75,78,80,81, 82, 83,85,87,89,91,92,98,00 e 03)
    6 Finais Libertadores (74,92,93,94,05 e 06)
    6 Finais Brasileiro (77,81,86,89,90 e 91)
    3 Finais Mundial (92,93,05)
    3 Finais Recopa (93, 94 e 06)
    1 Final Conmebol (94)
    1 Final Supercopa Conmebol (96)
    2 Finais Supercopa Libertadores (1993 e 1997)
    2 Finais Copa Ouro Conmebol (95 e 96)
    1 Final Copa do Brasil (2000)
    1 Final Supercampeonato Paulista (2002)
    3 Finais Rio-São Paulo (98,01 e 02)
    1 Final Copa dos Campeões (2001)

    VENCEU: 26
    PERDEU: 19

    *********************************

    Entre todos os Torneios Oficiais que o São Paulo Disputou, ficou entre os 2 primeiros em:

    44x Paulista, 13x Brasileiro, 6x Libertadores, 3x Mundial, 3x Recopa, 1x Conmebol 2x Supercopa Libertadores, 1x Supercampeonato Paulista, 5x Rio-São Paulo, 1x Copa do Brasil, 1x SuperConmebol, 2x Copa Ouro Conmebol 1x, Copa dos Campeões, 1x Supercopa dos Campeões

    84 Vezes Entre os 2 Primeiros Colocados em Todos os Torneios Oficiais que o SPFC disputou

    Domínio por Décadas
    São Paulo dominou as Décadas de 40, 80 e 90 comparando com os 4 Grandes da Capital

    Em 40 teve 5 Paulistas de 10 Disputados
    Em 80 Foram 4 Paulistas e 1 Brasileiro
    Em 90 Foram 4 Paulistas, 2 Mundiais, 2 Libertadores, 1 Brasileiro, 2 Recopas, 1 Supercopa
    1 Conmebol e 1 SuperConmebol

    *Em 70 Empatou em Paulistas com a SEP (3), porém a SEP teve 1 Brasileiro a mais
    *Nacionalmente dominou a década de 90. E Está dominando a Década de 00.

    ********************************

    G5 Do Futebol Mundial

    Os 5 times com mais conquistas interncionais (America do Sul e Europa)
    Milan
    Boca
    Real
    Independiente
    SPFC

    Os 5 times com mais titulos na America do Sul
    Boca
    Independiente
    SPFC
    Penarol
    Nacional

    G4 do Dominio de Decadas somente entre Grandes:
    1. São Paulo – Tetracampeão (Décadas de 40, 80, 90 e 00) = 40 titulos no total
    2. Palmeiras – Bicampeão (Décadas de 30 e 70) = 39 titulos
    3. Corinthians – Bicampeão (Décadas de 20 e 50) = 38 titulos
    4. Santos – Campeão (Década de 60) = 37 titulos

  25. TRICOLOR SOBERANO

    HISTÓRIA DO SÃO PAULO EM DÉCADAS:

    A Santíssima Trindade
    * Arthur “El Tigre” Friedenreich
    * Leônidas da Silva
    * Zizinho

    Detalhes: Indiscutivelmente, os maiores jogadores brasileiros da época que precede Pelé. “El Tigre” Friedenreich,
    que marcou 1329 gols em sua carreira e foi nove vezes artilheiro do Paulistão,foi Campeão Paulista em 1931 pelo Tricolor.
    Leônidas da Silva, o “Diamante Negro”, chegou ao São Paulo FC em 1942 com o status de jogador sul-americano mais caro até então, dizem ter sido o inventor da bicicleta jogando pelo Tricolor e foi Campeão Paulista em 1943/45/46/48/49.
    Zizinho, um dos maiores jogadores do mundo nas décadas de 40 e 50, foi contratado pelo SPFC em 1957, ano em que venceu seu único Campeonato Paulista e
    comandou o time na conquista do último título do Clube na Era Pré-Morumbi.

    Capitães de Seleções Brasileiras Campeãs Mundiais
    * Bellini (Copa do Mundo de 1958 – como jogador do CR Vasco da Gama)
    * Mauro Ramos de Oliveira (Copa do Mundo de 1962 – como jogado do Santos FC)
    * Cafu (Copa do Mundo de 2002 – como jogador do AS Roma Calcio)

    Detalhes: Único clube de futebol do mundo a ter contado com 3 ex ou futuros capitães campeões do mundo por seleções. Mauro Ramos e Cafu foram formados no próprio São Paulo FC. O primeiro defendeu o Tricolor de 1948 a 1960 (12 anos) e foi Campeão Paulista em 1948/49/53/57, Cafu jogou no São Paulo de 1988 a 1995 (6 anos), tendo ganhado 10 títulos oficiais pelo clube do Morumbi. Bellini foi contratado em 1962 junto ao CR Vasco da Gama e jogou no SPFC até 1968 (6 anos), tendo disputado as Copas do Mundo de 1962 e 1966 como jogador são-paulino.

    *************************

    Rolo Compressor (1943-1950)
    * Armando Renganeschi
    * Bauer
    * “Don” Antonio Sastre
    * Friaça
    * Noronha
    * Ponce de León
    * Ruy
    * Teixeirinha

    Detalhes: Time que dominou o futebol paulista na década de 40, tendo vencido 5 dos 10 campeonatos paulista disputados (1943/45/46/48/49) na década, inclusive um de forma invicta: o de 1946. Ficou conhecido como “Rolo Compressor” e foi, ao lado do “Expresso da Vitória”, do CR Vasco da Gama, o maior escrete do país nos anos 40. Ruy, Bauer e Noronha formaram a linha média mais conhecida do futebol brasileiro e chegaram, até mesmo, a jogar juntos em alguns jogos na Copa do Mundo de 1950, realizada aqui no Brasil. Friaça foi o primeiro jogador brasileiro a marcar um gol em uma final de Copa do Mundo, a de 1950, no jogo em que o Brasil perdeu para o Uruguai por 2 a 1, em partida realizada no Maracanã.

    ************************

    Pré-Morumbi (1951-1957)
    * Canhoteiro
    * Dino Sani
    * De Sordi
    * Gino Orlando
    * José Poy
    * Maurinho

    Detalhes: Segundo Mestre Ziza, Canhoteiro foi o maior driblador já visto no Brasil e só não disputou a Copa do Mundo de 1958 pois acabou cortado devido à boemia. De Sordi foi lateral-direito titular da seleção brasileira durante toda a Copa do Mundo de 1958, apenas não tendo atuado na final devido a uma contusão. José Poy foi um símbolo de dedicação ao São Paulo FC chegando, até mesmo, a ser cogitado para defender a seleção brasileira na Copa do Mundo de 1954, mesmo sendo argentino. Gino Orlando é, até hoje, o segundo maior artilheiro da história do Tricolor (232 gols) e foi autor do primeiro gol de bicicleta feito em Portugal. Esse time ergueu os últimos grandes títulos da Era Pré-Morumbi, os Campeonatos Paulista de 1953/57.

    *********************

    A CONSTRUÇÃO DO TEMPLO (1958-1969)
    * Benê
    * Jurandir
    * Pagão
    * Roberto Días

    Detalhes: A década de 60 foi de dificuldade para os são-paulinos. A construção do Morumbi consumia toda a verba que seria destinada ao Departamento de Futebol e o time acabou ficando um pouco de lado. Era um sacrifício necessário e entendido por todo são-paulino de verdade, que sonhava em ter uma casa do tamanho do Clube. Apesar de tudo isso, Roberto Días e Jurandir eram o tormento da vida do Santos FC de Pelé & cia., o melhor time da época. Certa vez, mais precisamente em 15 de agosto de 1963, após estar perdendo de 4 a 1 para o São Paulo, no Estádio do Pacaembu, o time do Santos iniciou um verdadeiro “cai-cai”: Aparecido se machucou no vestiário (???), Pepe e Dorval simularam contusão e, como Pelé e Coutinho já haviam sido expulsos no primeiro tempo, o
    jogo foi interrompido pelo árbitro Armando Marques. O São Paulo FC não conquistou títulos importantes, mas amealhou alguns torneios menores, como a Pequena Taça do Mundo em 1963, derrotando o poderoso Real Madrid, o Torneio de Firenze, na Itália, em 1964, e o Troféu Colombino, na Espanha, em 1969.

    ************************

    O GIGANTE DESPERTOU (1970-1981)

    * Chicão
    * Gérson “Canhotinha de Ouro”
    * Pablo Forlan
    * Pedro “El Verdugo” Rocha
    * Roberto Días
    * “São” Sérgio Valentin
    * Serginho Chulapa
    * Waldir Peres

    Detalhes: Após uma seca de 13 anos sem títulos importantes, em parte devido aos investimentos na construção do Estádio Cícero Pompeu de Toledo, em parte devido a clara superioridade do Santos FC de Pelé, a diretoria do São Paulo FC resolveu investir pesado. Trouxe craques do porte do uruguaio Bicampeão da Taça Libertadores de América e Campeão Mundial Interclubes pelo CA Peñarol, Pedro Rocha , e do futuro Campeão da Copa do Mundo de 1970, Gérson, que foi o segundo são-paulino a marcar gol em uma final de Copa do Mundo. Ambos juntaram-se ao também uruguaio Pablo Forlan , ao craque da zaga Roberto Días , a Sérgio Valentin e, posteriormente, a Waldir Peres . Com esse time, o São Paulo conquistou os Campeonatos Paulista de 1970/71/75, foi vice-campeão do Campeonato Brasileiro em 1971/73 e da Taça Libertadores de América em 1974 e, por fim, levantou a Taça CBF como legítimo Campeão Brasileiro de 1977, tendo derrotado o Clube Atlético Mineiro em uma emocionante disputa de pênaltis em um Mineirão abarrotado de atleticanos. Arrebataram, ainda outro Bicampeonato Paulista, em 1980/81, e foram mais uma vez vice-campeões Brasileiro, em 1981, contra o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.

    **********************

    MENUDOS DO MORUMBI (1984-1988)
    * Careca
    * “Don” Dario Pereyra
    * Falcão
    * Gilmar Rinaldi
    * Müller
    * Oscar
    * Pita
    * Silas

    Detalhes: Time garimpado e montado pelo técnico Cilinho, o “Menudos do Morumbi” era formado pela tríade Müller, Silas e Sidney, sendo servidos por Pita, contratado junto ao Santos FC, e por Paulo Roberto Falcão, contratado junto a AS Roma, da Itália. Careca, um dos maiores centro-avantes da história do futebol brasileiro era o “homem-gol” desse incrível time. Oscar e Dario Pereyra formaram, talvez, a maior dupla de zagueiros do futebol brasileiro. Campeões Paulista em 1985/87 e Campeões Brasileiro em 1986, em uma emocionante partida contra o Guarani FC, decidida nos pênaltis após um 3 a 3 cheio de reviravoltas no tempo regulamentar e prorrogação.

    ************************

    A ERA TELÊ SANTANA (1990-1995)
    * Leonardo
    * Palhinha
    * Pintado
    * Raí
    * Ricardo Rocha
    * Ronaldão
    * Toninho Cerezo
    * Zetti

    Detalhes: Time montado pelo técnico Telê Santana, a “Máquina Mortífera” ganhou tudo, tudo mesmo!, que um clube de futebol pode ganhar. Comandado pelo capitão Raí, que tinha em Müller seu fiel escudeiro, o São Paulo FC, da muralha chamada Zetti foi Bicampeão Paulista em 1991/92 pela quinta vez, Campeão Brasileiro em 1991, Bicampeão da Taça Libertadores de América em 1992/93, Bicampeão Mundial em 1992/93, Campeão da Supercopa em 1993, Campeão da Copa Conmebol em 1994, Bicampeão da Recopa Sulamericana em 1993/94, Campeão da Supercopa da Conmebol em 1996, além de ter ganhado diversos torneios internacionais, inclusive com o “Expressinho Tricolor”. Atingiu a incrível marca de 19 títulos em apenas 4 anos, tendo se transformado no time mais vitorioso do futebol brasileiro desde o Santos FC de Pelé, Pepe & cia. nos anos 60.

    ****************************

    SÃO PAULO DE ROGÉRIO CENI (1997- )

    * Cicinho
    * Denílson
    * “Don” Diego Lugano
    * Edmílson
    * França
    * Júnior
    * Kaká
    * Mineiro
    * Rogério Ceni
    * Serginho

    Detalhes: Após um período de transição nos anos de 1995/96, outra geração extremamente vencedora fora montada. A Era Rogério Ceni, como pode ser chamada, é marcada, principalmente, pelos Tricampeonatos da Taça Libertadores de América e do Mundial Interclubes em 2005, porém venceu, também, os Campeonatos Brasileiros de 2006, 2007 e 2008, os Campeonatos Paulistas de 1998, 2000/05, o Supercampeonato Paulista de 2002 e o Torneio Rio-São Paulo de 2001. Essa Era é marcada, também, por diversas marcas. Rogério Ceni tornou-se o maior goleiro-artilheiro do futebol mundial (67 gols até o momento) e o jogador que mais vezes vestiu a camisa do São Paulo (mais de 800 jogos). O São Paulo FC tornou-se o primeiro Clube a atingir a marca de mil gols em Campeonatos Brasileiros. Foi de um são-paulino, também, o gol número mil na história da Taça Libertadores de América, tendo sido marcado pelo lateral-direito Cicinho em jogo em que o São Paulo venceu por 2 a 0 e eliminou o Palmeiras nas oitavas-de-final da edição de 2005 da competição. Outro marco da Era foi a venda do craque Denílson, em 1998, por US$ 32 milhões para o Betis da Espanha, sendo o maior negócio do futebol brasileiro até os dias de hoje.

  26. TRICOLOR SOBERANO

    RANKING FOLHA DO FUTEBOL MUNDIAL 2011

    A liderança do Ranking continua com o italiano Milan, dono de quatro mundiais e sete Copa dos Campeões (entre as principais conquistas internacionais), que soma 1.010 pontos. O Barcelona, atual campeão do Mundial de Clubes e da Copa dos Campeões, saltou do sexto para o quarto lugar.

    Entre os brasileiros, o São Paulo é o mais bem colocado. O time tricolor ocupa o oitavo posto (mesma posição que terminou em 2010 ), com 600 pontos. Quem melhorou na tabela foi o Santos, que em 2011 sagrou-se tricampeão da Libertadores. Antes 19º, o time de Neymar e cia. é o 17º, com 440 pontos.

    RANKING FOLHA DO FUTEBOL MUNDIAL 2011

    CLUBE (PAÍS) – PONTOS

    1º Milan (Itália) 1.010

    2º Real Madrid (Espanha) 1.000

    3º Boca Juniors (Argentina) 880

    4º Barcelona (Espanha) 785

    5º Peñarol (Uruguai) 750

    6º Independiente (Argentina) 705

    7º Bayern de Munique (Alemanha) 600

    São Paulo (Brasil) 600 —> SOBERANO TOP 10 MUNDIAL

    9º Juventus (Itália) 580

    Liverpool (Inglaterra) 580

    11º Ajax (Holanda) 570

    12º Inter de Milão (Itália) 560

    13º Nacional (Uruguai) 540

    14º Manchester United (Inglaterra) 460

    15º Estudiantes (Argentina) 445

    Olimpia (Paraguai) 445

    17º Santos (Brasil) 440

    18º Benfica (Portugal) 350

    19º River Plate (Argentina) 335

    20º Porto (Portugal) 320

    21º Cruzeiro (Brasil) 300

    Internacional (Brasil) 300

    23º Grêmio (Brasil) 290

    24º Palmeiras (Brasil) 230 —> SE NÃO FOSSE A PARMALAT…

    25º Flamengo (Brasil) 180

    26º Feyenoord (Holanda) 175

    27º Al Ahly (Egito) 171

    28º América de Cali (Colômbia) 170

    Atlético de Madri (Espanha) 170

    Borussia Dortmund (Alemanha) 170

    LDU (Equador) 170

    32º Valencia (Espanha) 165

    Vélez Sarsfield (Argentina) 165

    34º Racing (Argentina) 160

    Vasco (Brasil) 160

    36º Hamburgo (Alemanha) 150

    Nacional de Medellín (Colômbia)150

    Nottingham Forest (Inglaterra) 150

    39º Mazembe (Rep. Dem. do Congo)146

    40º Estrela Vermelha (Sérvia) 140

    41º Colo Colo (Chile) 135

    42º Cruz Azul (México) 131

    43º Olympique de Marselha (França)130

    44º Celtic (Escócia) 120

    Steaua Bucareste (Romênia) 120

    46º Zamalek (Egito) 118

    47º Anderlecht (Bélgica) 115

    48º Étoile du Sahel (Tunísia) 106

    49º América (México) 105

    50º Arsenal (Inglaterra) 100

    Borussia Mönchengladbach (Alemanha)100

    52º Chelsea (Inglaterra) 90

    PSV Eindhoven (Holanda) 90

    54º Espérance (Tunísia) 89

    55º Deportivo Cali (Colômbia) 85

    56º Asante Kotoko (Gana) 80

    Aston Villa (Inglaterra) 80

    Barcelona de Guayaquil (Equador)80

    Cobreloa (Chile) 80

    Corinthians (Brasil) 80 —> TIMINHO PROVINCIANO, HAHAHA!

    Fiorentina (Itália) 80

    Newell’s Old Boys (Argentina) 80

    Pachuca (México) 80

    Parma (Itália) 80

    Stade Reims (França) 80

    66º Argentinos Juniors (Argentina) 75

    Leeds (Inglaterra) 75

    68º Raja Casablanca (Marrocos) 73

    69º Canon Yaoundé (Camarões) 70

    Eintracht Frankfurt (Alemanha) 70

    Kabylie (Argélia) 70

    Once Caldas (Colômbia) 70

    Sampdoria (Itália) 70

    Tottenham (Inglaterra) 70

    75º Al Hilal (Arábia Saudita) 68

    Pumas UNAM (México) 68

    77º Chivas Guadalajara (México) 63

    78º Deportivo Saprissa (Costa Rica) 61

    Hafia (Guiné) 61

    80º Bayer Leverkusen (Alemanha) 60

    Roma (Itália) 60

    82º Seongnam Ilhwa (Coreia do Sul) 56

    83º Alajuelense (Costa Rica) 54

    Transvaal (Suriname) 54

    85º Atlético-MG (Brasil) 50

    Brugge (Bélgica) 50

    Dínamo de Kiev (Ucrânia) 50

    Fluminense (Brasil) 50

    Glasgow Rangers (Escócia) 50

    Monaco (França) 50

    Sevilla (Espanha) 50

    92º Al Ittihad (Arábia Saudita) 48

    Necaxa (México) 48

    94º Defence Force (Trinidad e Tobago) 46

    Esteghlal (Irã) 46

    Hearts of Oak (Gana) 46

    Olimpia (Honduras) 46

    Toluca (México) 46

    99º Pohang Steelers (Coreia do Sul) 45

    Suwon Samsung Bluewings (Coreia Sul)45

    FONTE:
    http://www1.folha.uol.com.br/esporte/1028166-esperance-passa-corinthians-no-ranking-mundial-barca-e-o-4.shtml

  27. TRICOLOR SOBERANO

    ANTIS TORCEDORES DE TIMES MENORES, RESPONDAM UMA COISA.

    DO MEIO PRA FRENTE, QUAL TIME TEM:

    JADSON
    LUCAS
    NILMAR
    LUIS FABIANO

    TALVEZ O FLUMINENSE E OLHE LÁ.

    PAULISTINHA, COPA DO BRASIL E BRASILEIRÃO… TUDO NOSSO!

    AS GLÓRIAS VOLTARÃO, PORQUE A SINA DO SOBERANO É ESSA. VEJAM SE REAL MADRID, BOCA JUNIORS, MILAN, MANCHESTER, ETC FICAM MUITO TEMPO SEM CONQUISTAR TÍTULOS. É O MESMO CASO DO SÃO PAULO NO BRASIL.

    ALIÁS, PITADINHA HISTÓRICA PRA VOCÊS, DESDE 1970, O TRICOLOR NÃO FICA MAIS QUE 3 ANOS SEM GANHAR 1 TÍTULO AO MENOS. LOGO, DEPOIS DE UMA SECA DE 3 ANOS, 2012 ESTÁ AÍ PARA CORROBORAR ESTE FATO. AGUARDEMOS.

    CABE A VOCÊS SECAREM O SOBERANO, COMO SEMPRE.

    SAUDAÇÕES TRICOLORES!

  28. TRICOLOR SOBERANO

    ANTIS TORCEDORES DE TIMES MENORES, RESPONDAM UMA COISA.

    DO MEIO PRA FRENTE, QUEM SUPERA:

    JADSON
    LUCAS
    NILMAR
    LUIS FABIANO

    TALVEZ O FLUMINENSE E OLHE LÁ.

    PAULISTINHA, COPA DO BRASIL E BRASILEIRÃO… TUDO NOSSO!

    AS GLÓRIAS VOLTARÃO, PORQUE A SINA DO SOBERANO É ESSA. VEJAM SE REAL MADRID, BOCA JUNIORS, MILAN, MANCHESTER, ETC FICAM MUITO TEMPO SEM CONQUISTAR TÍTULOS. É O MESMO CASO DO SÃO PAULO NO BRASIL.

    ALIÁS, PITADINHA HISTÓRICA PRA VOCÊS, DESDE 1970, O TRICOLOR NÃO FICA MAIS QUE 3 ANOS SEM GANHAR 1 TÍTULO AO MENOS. LOGO, DEPOIS DE UMA SECA DE 3 ANOS, 2012 ESTÁ AÍ PARA CORROBORAR ESTE FATO. AGUARDEMOS.

    CABE A VOCÊS SECAREM O SOBERANO, COMO SEMPRE.

    SAUDAÇÕES TRICOLORES!

  29. Zeca

    JJ, no curica seria rei, nas porcas o salvador, nas sereias o maior presidente da história.

  30. Ju Venal

    Seria por amor ao São Paulo?

    kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk

    Ou ao puro apego ao poder ?

    kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk

    Nem por uma e muito menos pela outra. Por que é então???

    kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk

  31. O Corinthiano (O Original)

    “Cada povo tem o governo que merece ” – Joseph-Marie Maistre

  32. TRICOLOR SOBERANO

    VEJAM OS NÚMEROS DE AUDIÊNCIA DOS CLUBES NO GE, E REPAREM A DECADÊNCIA DO TIME DA POMPÉIA, AQUELE QUE NÃO GANHA NADA COM AS PRÓPRIAS PERNAS HÁ 35 ANOS, E CUJO JOGO DO PAULISTINHA FOI PRETERIDO PELO SOBERANO EM CASA.

    É TÃO CAFÉ COM LEITE, QUE A AUDIÊNCIA DO TIME NO PRINCIPAL PORTAL DE ESPORTES É MENOR QUE DOS DEMAIS CLUBES DE SP.

    Audiência do Globo Esporte.Com

    Flamengo:
    51 milhões de visitas na página por mês

    Corinthians:
    34 milhões de visitas na página por mês

    São Paulo:
    27 milhões de visitas na página por mês

    Vasco:
    27 milhões de visitas na página por mês

    Santos:
    26 milhões de visitas na página por mês

    Palmeiras:
    19 milhões de visitas na página por mês

    Grêmio
    16 milhões de visitas na página por mês

    Cruzeiro
    12 milhões de visitas na página por mês

    Fluminense:
    11 milhões de visitas na página por mês

    Botafogo
    11 milhões de visitas na página por mês

    Internacional
    11 milhões de visitas na página por mês

    Atletico MG
    8,1 milhões de visitas na página por mês

    * FONTE:
    http://anuncie.globo.com/mediakit/globocom/futebol/produtos.html

    * É SO CLICAR NO NOME DE CADA TIME E VISUALIZAR OS NÚMEROS DE AUDIÊNCIA.

  33. Marcos

    IMBECIL… VOCÊ NEM ESCREVER SABE… pré-MOBRAL, ANTA DESPREZÍVEL… BAMBYZINHO BUNDA-MOLE…

    ESSAS BAMBY IRRIQUIETAS ESTÃO COM MUITO FOGO NO RABO…

  34. Ju Venal

    Abdias ou Abigail: dúvida atroz, essencial e eterna do jeito bamby de ser (bambice)

  35. carlos

    quanto tempo, bits e bytes jogados na lata do lixo…

    acho que ele acredita que alguém lê… impssionantis…

  36. carlos

    TRICÔ-FLOR, seu SUPER-ÂNUS tá cheio de piri-piri, a tradicional pimenta malagueta…

  37. Ricardo Marinho

    Se você é sócio do São Paulo Futebol Clube,tem direito de opinar,se não,olha,ouve e aceita.Simples assim.

  38. aldo londres

    Tinham 8 mil heróis….num horário absurdo pra um feriado.
    Se o jogo fosse (que seria o óbvio), as 16 hrs, teríamos ontem mais de 25 mil´pagantes…com os ingressos mais baratos a 30 reais…pois, o PALMEIRAS NÃO TEM PROGRAMAS DE SÓCIO-SIMPATIZANTES, ONDE OS INGRESSOS DOS BAMBIS FC CUSTAM 14 REAIS/CADA…E SE LEVAR O BOFE JUNTO SAI MAIS BARATO AINDA.
    Vergonha mesmo foi ontem contra o ROUBO DO OESTE, onde tiraram o jogo de Itápolis e colocaram em Prudente e juntaram os mesmos 8 mil simpatizantes Bambis…pra verem o OESTE SER OPERADO ! E OS BAMBI GANHAREM COM MAIS 1 GOL CONTRA.

    E DIGA QUE ESTOU FALANDO MENTIRA?

    Saudações do LIDER DO RANKING !

  39. aldo londres

    VIVA OS DATA-SOBER-ÂNUS !

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    MAS..LAMENTAVELMENTE PRAS BONECAS BAMBIS…O MAIOR CAMPEÃO EM TUDO DO BRASIL…CHAMA-SE PALMEIRAS !

    KKKKKKKKKKK
    E A ARENA VEM AÍ…E COM ELA MAIS MÍDIA E $$$ PRO MAIOR DO BRASIL…E EM 1 CENTAVO DE $$$ DO POVO.
    MAS…E O PUXADINHO BAMBI DA TRAFFIC/GUTIERREZ….QUANDO VÃO COMEÇAR A ROUBAR O $$$ DO POVO PAULISTANO…QUE ADORA RESPIRAR MERDAS DOS RIOS POLUÍDOS DOS KASSABES E TUCANALHAS ..QUE ADORA ANDAR DE BARCO NA CIDADE…POIS, VIVE INUNDADO.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  40. Marcos

    aldo… porra meu… pára com isso…

    tá até escrevendo igualzinho aquele Veadinho Bamby

    ¶¶__ que ¶¶__ faz ¶¶__ desenhozinhos ¶¶__ bichisticos

  41. Ju Venal

    tudo bem gente… nem prá um nem prá outro…

    bambi-Jô vai explicar e dirimir as dúvidas:

  42. Rivelino Santos

    É claro que é pelo poder. O presidente do São Paulo já mostrou o seu jeito se ser e de agir.
    Juvenal Juvêncio é um dirigente que luta pelo clube, mas esse fato não pode servir como parâmetro para Juvenal continuar no cargo.
    Juvenal sujou a história do São Paulo, o presidente não pode querer se perpetuar no poder.
    Tem novidades no blog de Rivelino.
    A MÉDIA DE PÚBLICO DOS GRANDES CLUBES DO RIO DE JANEIRO E SÃO PAULO.
    O ANO DE 2012 COMEÇOU QUENTE PARA O FUTEBOL BRASILEIRO.
    http://www.rivelinosantos.wordpress.com
    E-mail rivelino.futebol@hotmail.com
    Muito obrigado e que o nosso bondoso DEUS abençoe a todos.

  43. aldo londres

    ESSA VAI PARA OS BAMBIS EM GERAL…AQUELES QUE TEM SEUS DATA-SOBER-ÂNUS …QUE LUTAM PRA CHEGAR UM DIA PERTO DO MAIOR CLUBE DAS AMÉRICAS.
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    E AQUI ESTÃO AS PROVAS COMPROVANDO O PQ O PALMEIRAS É O MAIOR CAMPEÃO DO BRASIL…LIDER NOS RANKINGS DE TODAS AS FEDERAÇÕES. BEM DIFERENTES DOS RANKINGS SOBER-ANÚS DOS BAMBICHAS-ALVAROS E OUTRA BONECAS OURIÇADAS DO SITE. POIS, ESTOU PROVANDO A+B QUE O PALMEIRAS É DISPARADO O MELHOR DO BRASIL…E DAS AMÉRICAS.

    P.S . TODOS OS TÍTULOS CONQUISTADOS PELO PALMEIRAS TEM O RECONHECIMENTO DAS RESPECTIVAS FEDERAÇÕES. PORTANTO, O CHORORÔ É LIVRE.

    1 x Campeão mundial da Fifa.
    1 x Campeão da Libertadores
    1 x Campeão da Mercosul
    8 x campeão Brasileiro
    5 x campeão do Rio-SP
    1 x copa do Brasil
    22 x campeão Paulista
    TOTAL DE TÍTULOS RECONHECIDOS PELAS FEDERAÇÕES: 39 TÍTULOS.
    E mais dezenas e dezenas de títulos internacionais, que eu ficaria a noite toda escrevendo. São vários torneios em diversas partes do Mundo…pois, o Palmeiras…ao contrário dos Bambis FC, tem a mais linda e vencedora história do futebol Brasileiro. E o pior…GANHA NA BOLA…NÃO PRECISA DE “BASTIDORES” PRA GANHAR UM TÍTULO.

    Bambis Fc
    1 x campeão da Fifa
    3 x campeão daLibertadores
    1 x campeão da conmebol
    6 x campeão brasileiro
    1 x campeão do Rio-SP
    20 x campeão do Paulistão
    Total de títulos RECONHECIDOS PELAS FEDERAÇÕES: 32 TÍTULOS.
    P.S. Os amistosos em Tóquio não conta, pois, NÃO SÃO RECONHECIDOS PELA FIFA. POIS, SE TRATOU DE UM SIMPLES JOGO DE FÉRIAS (PROS EUROPEUS)..NA VERDADE, FOI SÓ UM AMISTOSO INTER-CONTINENTAL.
    O MESMO ACONTECEU SEMANA RETRASADA COM O PALMEIRAS…QUE ENFRENTOU O BOM TIME (TB EUROPEU) DO AJAX NO PACAEMBÚ E VENCEU…E NEM POR ISSO, FALAMOS QUE ESSE AMISTOSO INTER-CONTINENTAL, FOSSE TRATADO COMO MUNDIAL DE CLUBES.

    Saudações do MAIOR DO BRASIL ! SEM CHORORÔ BAMBI AQUI HEIN…POIS, VÃO APROVEITAR O FERIADO PRA VER SEUS BOFES.

  44. Marcos

    “TORCER PARA O SÃO PAULO É UMA QUESTÃO DE IDEOLOGIA, DE UMA INSTITUIÇÃO QUE É MUITO MAIS QUE UM TIME,”

    Rizível… Você padece de uma espécie de “delirium tremens”.

    Vurgo – O ORIGINAL (tsc) : você tá precisando de tratamento e

    TORCE PARA O TIME ERRADO.

  45. aldo londres

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    O SPFC, sempre inovador, lançou o celular bambi. Legal, o Palmeiras também podia lançar o seu, mas esperar iniciativas importantes da diretoria de marketing desta gestão, onde não se tem sequer um profissional para tocar o departamento, ficando o diretor dependendo apenas de dois auxiliares administrativos, é querer demais.

    Só que o pessoal do Jardim Leonor exagera. Vejam a página do site oficial do clube, clicando aqui.

    Além do celular ser cor-de-rosa, dois trechos chamaram atenção:

    ” Cada jogador recebeu um kit para poder desfilar com seu novo presente.”

    “Desfilar“? Really? Será que o redator não poderia ter escolhido outro verbo, como “mostrar”, até mesmo “exibir”? Tinha que ser “desfilar”???

    “Além deles, foram sorteados 15 celulares para membros da imprensa, que também ficaram satisfeitíssimos com a ação.”

    Ah, que bonito!

    Uma coisa é fazer um press kit incrementado, com brindes interessantes. Faz-se agradinhos honestos aos jornalistas, que inconscientemente (ou não), vão sempre ter aquela boa-vontade a mais na hora de escrever. Isso faz parte do jogo, o Palmeiras também deveria fazer. Mas distribuir presentes caros, um celular de R$300, ultrapassa, e muito, os limites da ética.

    Bem, tanto uma frase, quanto outra, refletem perfeitamente a identidade do clube em questão. Para quem já distribuiu ingressos para o show da Madonna, não é surpresa para ninguém.

    P.S. Sobre os ingressos do show da Madonna…os presentinhos VALERAM UM TITULO NACIONAL…POIS, FORAM CAMPEÕES COM UM GOL EM IMPEDIMENTO.
    Ou seja…será que esses celulares doados IRÃO GARANTIR OS BAMBIS FC SAIREM DA FILA DE 7 ANOS SEM PAULISTÃO? OU MAIS 70 ANOS SEM 1 ÚNICA COPA DO BRASIL…SONHO DE TODO BAMBI…

    Saudações as bonecas Bambis…e ADOOOOOOOREIIII OS CELULARES COR-DE-ROSAS….VÃO ABAFAAAAAAARRRR !

  46. h@milton

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    A SANTA BEBAÇA FICA E A FILA SE PROLONGA!

    FICA QUE AS BONECAS TE ADORAM!
    AS SOBERANAS ESTÃO EM POLVOROSA!

    SÓ FALTA O KIA, O MALUF,O COLLOR/PC IBF , O NATEL E CLARO PARA FECHAR A ROUBALHEIRA ADHEMAR ROUBA MAS FEZ O CONCRETÃO (VIA PSICOGRAFIA).KKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    BIBA MORTA RECONHECE OS DESVIOS DO CONCRETÃO REPROVADO PELA FIFA!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    E VIVA O CT CÚ tia, MAIS UM ROUBADÃO! E PIOR NÃO REVELAM NADA SÓ REVELAM AS BIBAS JRS!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKJJ ALGUÉM VAI PAGAR, MINHA CRIAÇÃO DE ANTÍLOPES NÃO VALE NADA! LEVA NA BAIXA AUGUSTA VERÁS!KKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    AJA CADEIA!

  47. Marcos

    Porque os bambys tem tanta inveja do Ronaldo?

    Tenho certeza que é porque ele sempre enterrou a trolha no rabo delas. E elas devem sentir muitas saudades.

    kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk kkk

  48. h@milton

    10. São Paulo 1 x 4 São Caetano, Morumbi (2007)

    Paulistão (semifinal, partida de volta)

    De um lado o atual campeão brasileiro. Do outro um time que havia sido rebaixado na mesma competição. Aquele disputava a Libertadores. Este nem a Copa do Brasil. Entra em campo o maniqueísmo e temos um típico confronto Davi X Golias.

    Entretanto, o Azulão já havia eliminado o Tricolor em condições parecidas, nas quartas-de-final do Paulistão de 2004, com Muricy Ramalho na casamata. E era justamente isso que os cerca de 45 mil são-paulinos temiam naquela chuvosa tarde paulistana.

    No jogo de ida, um sonolento 1 x 1 no Pacaembu deixava tudo aberto para a classificação do favorito Tricolor. Porém, favoritismo demais atrapalha, e Luiz Henrique não quis nem saber quando aos 3 minutos abriu o placar. Ilsinho tratou de acalmar as coisas empatando 20 minutos depois.

    Na volta do intervalo, o time do ABC voltou elétrico diante de um São Paulo apático e em 25 minutos da etapa complementar o placar já indicava 4 a 1 para os comandados de Dorival Júnior, dando uma prévia de como seria o 1º semestre pros lados da Vila Sônia.

    9. Corinthians 4 x 0 São Paulo, Morumbi (1999)

    Paulistão (semifinal, partida de ida)

    Perder para o maior rival é dureza. Perder de 4 a 0 é pior ainda, que digam os leprosos. Pois bem, foi o que aconteceu naquele típico domingo junino na Capital (leia-se Garoa). Àquela altura, o São Paulo era o grande favorito para a conquista do bi-campeonato, pois os comandados de Paulo César “Pato Rouco” Carpegiani contavam com o melhor ataque (46 gols), melhor campanha (12 v, 3 e, 1 d) e já haviam batido Corinthians (3 x 0), Santos (2 x 1) e Palmeiras (4 x 4 e 5 x 1).

    É certo que as eliminações broxantes para Vasco da Gama e Botafogo (Rio-São Paulo e Copa do Brasil) mostravam a fragilidade do elenco em mata-matas, sem falar que a zaga titular era formada por Rogério Pinheiro e NEM. Mas nada disso tirava o sono dos são-paulinos.

    Todavia, normalmente quando o Tricolor enfrenta o Corinthians como favorito é condição sine qua non para uma derrota indigesta. Foi o que Ricardinho, Dinei e Marcelinho Carioca (2x) comprovaram durante os 90 minutos. Na partida de volta um empate burocrático em 1 x 1, carimbou à ida dos alvinegros para a famigerada “Final de Edilson”.

    8. Palmeiras 2 x 1 São Paulo, Pacaembu (2004)

    Brasileiro (1° Turno, 11ª rodada)

    Era o cenário perfeito para uma tragédia, que por pouco não foi maior. Depois de perder de 2 x 1 para o valoroso Once Caldas, em Manizales, na partida de volta da semifinal de la Copa, o Tricolor reencontraria seu público. Ambiente nada animador, devido à mobilização do setor mais barulhento da torcida, que preparava um protesto durante mais um Choque-Rei.

    O Palmeiras, que não tinha nada a ver com a história, dominou a partida de cabo a rabo e o placar só não foi mais elástico por pena. Luis Fabiano perdeu um pênalti e Rogério Ceni ainda tomou um frango, atos que fizeram com que a turba puteasse seus próprios jogadores. “Luis pipoqueiro”, “P*q*p é o pior goleiro do Brasil… Rogério” e “Time sem vergonha” foram alguns dos hits daquele domingo no Paulo Machado de Carvalho.

    Jogo do Amarelão (www.independetenet.com.br)

    7. São Paulo 1 X 2 Santos, Morumbi (2002)

    Brasileiro (quartas-de-final, partida de volta)

    Novamente o São Paulo era favorito diante de um rival paulista em um mata-mata. Neste caso, porém, tínhamos um ingrediente especial para mais um vexame: o espírito derrotista de Oswaldinho de Oliveira.

    Apesar do domínio tricolor durante boa parte do campeonato, que em certa altura emplacou uma série de 10 vitórias consecutivas, o time não foi páreo para os “Meninos da Vila”, que haviam se classificado na bacia d’almas para os playoffs, capitaneados pela dupla revelação Diego e Robinho. Na partida de ida, na baixada santista, 3 a 1 para o alvinegro praiano, gols de Alberto, Diego e Robinho para os mandantes e de Kaká para os visitantes.

    A torcida são-paulina não desanimou, prova disso é que cerca de 65 mil pagantes tingiram mais uma vez o Morumbi de vermelho, preto e branco. O São Paulo precisava vencer por uma diferença de 2 gols, valendo-se da melhor campanha na Fase Regular. Logo aos 4 minutos Luis Fabiano nos deu a ilusão que era possível, ao marcar de cabeça.

    Mas Émerson Leão havia montado uma retranca difícil de superar e o Santos jogava baseado nos contra-ataques. Num deles, Léo tabela com Robinho e aos 13 minutos do segundo tempo empata a partida. Os santistas continuam cozinhando o jogo até que Diego sacramenta o placar ao marcar nos acréscimos, nos tirando das semifinais e da Libertadores.

    6. Vasco da Gama 7 x 1 São Paulo, São Januário (2001)

    Brasileiro (Fase Regular, 24ª rodada)

    Evidente que a maior goleada sofrida pelo Tricolor em jogos válidos pelo Nacional não poderia ficar de fora desta lista. O São Paulo de 2001 talvez tenha sido um dos times mais sem sal que eu já vi jogar (em boa parte, devido à minha antipatia pelo Kaká), e esta humilhante derrota só serve para corroborar este fato.

    Aquela tarde de domingo, na zona norte do Rio, não parecia das mais normais, quando aos 6 minutos Rogério Ceni é expulso por pegar a bola fora da área. Em seu lugar entra Alencar, goleiro que fechou seu ciclo no Tricolor com a espantosa média de 3,6 gols/ jogo (1v, 1e, 3d).

    Junte um goleiro inexperiente e inseguro contra um dos maiores artilheiros de todos os tempos (Romário) que o resultado é uma acachapante goleada, com direito a 3 gols do baixinho, 1 de Gilberto, 1 de Euller, 1 de Léo Lima (!!!) e 1 de Dedé. Nos acréscimos França diminuiu, em quase nada, o estrago cruz-maltino. Nem preciso dizer que o técnico são-paulino era o Nelsinho Baptista…

    3,6 gols por jogo (globoesporte.globo.com)

    5. Cobreloa 3 x 1 São Paulo, Municipal de Calama (1987)

    Libertadores (Fase de Grupos, última rodada)

    Depois de ganhar um Brasileirão de forma enfartante, graças ao oportunismo de Careca, o São Paulo voltava a uma Copa Libertadores depois de 5 anos de ausência. Mas com a campanha realizada no Grupo 3 (Cobreloa, Colo Colo e Guarani), era melhor ter guardado o passaporte e esperado até 92. Com apenas 4 pontos conquistados (1v, 2 e, 3 d) o Tricolor amargou a última colocação de um grupo acessível, pra não dizer outra coisa.

    4. São Paulo 1 x 1 Corinthians, Morumbi (2002)

    Rio-São Paulo (Final, partida de volta)

    Ser eliminado pelo maior rival é uma bosta. Agora ser eliminado pelo maior rival duas vezes, num intervalo de 12 dias, é de cagar! Vamos por partes; na partida de ida pela semifinal (24/04) da Copa do Brasil o Corinthians havia vencido o São Paulo por 2 a 0, dobradinha de Deivid.

    Na semana seguinte (01/05), o Tricolor devolveu a derrota, mas o placar de 2 a 1 para o Timão (gols de Reinaldo, Kaká e Deivid), permitiu que o time de Parque São Jorge avança-se para a final.

    Quatro dias depois, os dois rivais encontravam-se novamente, agora pela partida de ida da final do Rio-São Paulo. 3 a 2 para os da Zona Leste, com direito a um golaço de Gil, o Legislador. Além dele, marcaram Deivid e Leandro Gianecchini para os alvinegros e Adriano e Belletti para os tricolores.

    No dia 12, o Tricolor entra mordido, pois não poderia perder mais um mata-mata para o rival, o que reforçaria a imagem de “pipoqueiro” e “amarelão”. Os dirigentes corintianos caçoam dos seus pares são-paulinos valorizando o “melhor lado esquerdo do mundo” (CITADINI, Antonio Roque) formado por Kléber, Vampeta, Ricardinho e o supracitado Gil. Um gol de Reinaldo logo aos 2 minutos cala a massa corintiana e incendeia o jogo, do qual Rogério Ceni e Dida foram os principais protagonistas. Até que aos 22 minutos do segundo tempo Rogério equaliza o marcador e garante o título para as bandas do Rio Tietê.

    Apenas um adendo: o técnico são-paulino na ocasião era ninguém mais ninguém menos que Nelsinho Baptista.

    Por onde andas? (www.vaicorinthians.net)

    3. São Paulo 6 x 1 Noroeste, Morumbi (1990)

    Paulistão (2º Turno da Repescagem Série A, 10ª rodada)

    Ao contrário do que apregoam os incautos, esta não é partida que marcou a despedida do São Paulo da elite estadual. Ou seja, nunca fomos reBaixados! O que acontece é que a FPF queria concorrer com a FGF e a CBF em termos de regulamentos esdrúxulos, dividindo os grandes e os pequenos em duas séries, com repescagens e novas séries. Enfim, uma zona… O São Paulo acabou em 8º lugar em sua série (de um total de 12) empatado com União São João e Guarani, o que lhe valeu um lugar na repescagem.

    Na repescagem, o Tricolor ficou em 2º lugar de sua série (de um total de 6), porém só os campeões de cada série se classificavam para a Fase Semifinal (duas séries de 7, os campeões de cada série vão à final). Desta forma, o São Paulo foi eliminado do campeonato ficando atrás, no cômputo geral, de “potências” como Bragantino (campeão), Novorizontino (vice), América-SJR, XV de Piracicaba, Ferroviária, Botafogo-RP, Ituano, Mogi Mirim e XV de Jaú.

    O jogo em si foi um caso à parte. Devido à genialidade de Eduardo José Farah (presidente da Federação), a derradeira partida do tricolor dividiu as atenções com o jogo, válido pela 1ª fase do Mundial da Itália, Brasil 1 x 0 Escócia (gol de Müller). Por esta razão, foi registrado o pior público da história do Morumbi, contabilizando apenas 247 testemunhas. Marcaram para o São Paulo Márcio, Betinho (2x), Flávio e Bernardo (2x); e Dumba descontou para o time de Bauru.

    Mas segundo o ditado “há males que vem para o bem”. Devido à pífia campanha no Estadual, a diretoria apresentou durante o Brasileirão o Mestre Telê Santana para a vaga do uruguaio Pablo Forlán.

    2. Portuguesa 7 x 2 São Paulo, Pacaembu (1998 )

    Brasileirão (Fase Regular, 13ª rodada)

    Definitivamente o Brasileirão de 1998 foi o pior da história do São Paulo, pelos seguintes motivos; foi o primeiro durante a desastrosa administração de José Augusto Bastos Neto (presidente que “ensinava” os jogadores a cabecear e ganhou um site em sua homenagem), pela contusão do Raí, por todos nossos rivais passarem à segunda fase (Corinthians em 1º, Palmeiras em 2º, Santos em 4º e Portuguesa em 6º), pela péssima campanha (15º lugar, 8 v, 3 e, 12 d), pelo título do Corinthians e principalmente pelo que ocorreu naquela tarde de 20 de Setembro.

    O Tricolor fazia campanhas razoáveis, tanto na extinta Mercosul quanto no Nacional, quando foi visitar à Portuguesa no Pacaembu. Não se sabe bem o que, porque e como aconteceu, mas com 32 minutos jogados a Lusa já ganhava por 4 a 0 (Emerson, César, Leandro e Carlinhos). No segundo tempo, o que parecia ruim piora, Evandro e Ricardo Lopes aumentam a diferença. Serginho e Marcelinho correm atrás do prejuízo, mas Da Silva dá números finais à mais humilhante goleada já sofrida pelo São Paulo. O técnico, como não poderia deixar de ser, era Nelsinho Baptista que a partir desta data deu início ao ciclo do NelSETE.

    Difícil de acreditar (www.dorinho.com.br)

    1. São Paulo 1 x 3 Palmeiras, Pacaembu (1942)

    Seu time já abandonou o gramado durante um clássico? Se a resposta for positiva, compartilho com vocês um cenário pior, pois meu time abandonou um clássico durante a concepção do mesmo. “Como assim?” Vocês devem estar se perguntando, já que o primeiro jogo entre Palestra Itália e São Paulo data de 1930. Por isso mesmo, pois o Choque-Rei só tomou os tons que ele tem hoje depois que o Palestra tornou-se Palmeiras, em Setembro de 1942.

    Por motivos que o futebol não tem controle algum, o Brasil declarou guerra ao Eixo (Alemanha – Itália – Japão ) em Agosto de 42 e se bandeou pro lado dos Aliados. Por pressão política, de políticos e cartolas (principalmente são-paulinos), o Palestra Itália se vê forçado a mudar de nome, às vésperas da referida partida. Surge o Palmeiras.

    Determinados a provar sua lealdade ao país, os jogadores alviverdes entram no Pacaembu carregando a bandeira nacional e o sentimento de vingança àqueles que haviam provocado todo o impasse. No caso, os são-paulinos, favoritos ao título ao lado de Corinthians e do recém-batizado.

    O Palmeiras começa dominando a partida, e aos 19 minutos Cláudio abre o placar. Waldemar empata minutos depois, mas antes dos times descerem aos vestiários Virgílio (contra) põe o Palmeiras novamente em vantagem. Aos 14 minutos da etapa complementar Echevarrieta aumenta a diferença. Cinco minutos depois, Virgílio é expulso após dar um carrinho em Og. No lance seguinte Leônidas sofre falta violenta de Junqueira, e o árbitro Jayme Janeiro nada faz.

    Revoltados os jogadores do São Paulo interrompem a partida e abandonam o campo, seguindo ordens do presidente. Está consumado o papelão. Quando o relógio alcança o terceiro quarto de hora, Janeiro dá fim à partida e o Palmeiras é declarado campeão. Diante da decisão, os torcedores são-paulinos invadem o gramado em busca do árbitro, que precisou de auxílio policial para sair do estádio.

    “Estou satisfeito, porque deixei de integrar um Palestra invicto para vestir a camiseta de um Palmeiras campeão” foram as palavras do zagueiro Begliomini. Já aos tricolores, restou-lhes o apelido de “fujões”.

    “Tutti gente buona” (palestrinos.sites.uol.com.br)

    Bônus Track. Linense 4 x 1 São Paulo, Lins, SP (1953)

    Paulistão (2º Turno, 24ª rodada)

    Depois de amargar um vice no estadual passado, o São Paulo havia reformulado boa parte de seu elenco com a contratação de nomes como Dino, Pé de Valsa e Maurinho. A estratégia deu certo, e quando se dirigiu para Lins para enfrentar o “Elefante da Noroeste” o time somava 19 rodadas de invencibilidade credenciando-se como favorito ao título (que de fato acabou vindo).

    Contudo, a modesta equipe do interior paulista, estreante na elite, pregou uma peça no clube da capital, que custou sua segunda e última derrota no certame. Com gols de Américo (2x), Washington e Alfredinho, os alvirrubros atropelaram o Tricolor, que descontou com Gino, já nos acréscimos.

    Diretores e torcedores exigiram que os jogadores locais desfilassem pela cidade montados em um elefante (mascote do time), gentilmente emprestado por um circo da região.

  49. Morador do Itaquerao

    Coitadas das bambis, bastou contratar meia duzia de pernas de paus que, agora, o Juvenla eh o cara. Como sao otarios!!!!!!! kkk

  50. h@milton

    SANTAPAULINA NOS EUA SÓ O BAMBI!
    CHUPA SANTA BIBA!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  51. h@milton

    QUEM LEVA PANCADA A TORTO E A DIREITO SABE O QUE TÁ FALANDO!

    VEJA ABAIXO O QUE VC DISSE!

    10. São Paulo 1 x 4 São Caetano, Morumbi (2007)

    Paulistão (semifinal, partida de volta)

    De um lado o atual campeão brasileiro. Do outro um time que havia sido rebaixado na mesma competição. Aquele disputava a Libertadores. Este nem a Copa do Brasil. Entra em campo o maniqueísmo e temos um típico confronto Davi X Golias.

    Entretanto, o Azulão já havia eliminado o Tricolor em condições parecidas, nas quartas-de-final do Paulistão de 2004, com Muricy Ramalho na casamata. E era justamente isso que os cerca de 45 mil são-paulinos temiam naquela chuvosa tarde paulistana.

    No jogo de ida, um sonolento 1 x 1 no Pacaembu deixava tudo aberto para a classificação do favorito Tricolor. Porém, favoritismo demais atrapalha, e Luiz Henrique não quis nem saber quando aos 3 minutos abriu o placar. Ilsinho tratou de acalmar as coisas empatando 20 minutos depois.

    Na volta do intervalo, o time do ABC voltou elétrico diante de um São Paulo apático e em 25 minutos da etapa complementar o placar já indicava 4 a 1 para os comandados de Dorival Júnior, dando uma prévia de como seria o 1º semestre pros lados da Vila Sônia.

    9. Corinthians 4 x 0 São Paulo, Morumbi (1999)

    Paulistão (semifinal, partida de ida)

    Perder para o maior rival é dureza. Perder de 4 a 0 é pior ainda, que digam os leprosos. Pois bem, foi o que aconteceu naquele típico domingo junino na Capital (leia-se Garoa). Àquela altura, o São Paulo era o grande favorito para a conquista do bi-campeonato, pois os comandados de Paulo César “Pato Rouco” Carpegiani contavam com o melhor ataque (46 gols), melhor campanha (12 v, 3 e, 1 d) e já haviam batido Corinthians (3 x 0), Santos (2 x 1) e Palmeiras (4 x 4 e 5 x 1).

    É certo que as eliminações broxantes para Vasco da Gama e Botafogo (Rio-São Paulo e Copa do Brasil) mostravam a fragilidade do elenco em mata-matas, sem falar que a zaga titular era formada por Rogério Pinheiro e NEM. Mas nada disso tirava o sono dos são-paulinos.

    Todavia, normalmente quando o Tricolor enfrenta o Corinthians como favorito é condição sine qua non para uma derrota indigesta. Foi o que Ricardinho, Dinei e Marcelinho Carioca (2x) comprovaram durante os 90 minutos. Na partida de volta um empate burocrático em 1 x 1, carimbou à ida dos alvinegros para a famigerada “Final de Edilson”.

    8. Palmeiras 2 x 1 São Paulo, Pacaembu (2004)

    Brasileiro (1° Turno, 11ª rodada)

    Era o cenário perfeito para uma tragédia, que por pouco não foi maior. Depois de perder de 2 x 1 para o valoroso Once Caldas, em Manizales, na partida de volta da semifinal de la Copa, o Tricolor reencontraria seu público. Ambiente nada animador, devido à mobilização do setor mais barulhento da torcida, que preparava um protesto durante mais um Choque-Rei.

    O Palmeiras, que não tinha nada a ver com a história, dominou a partida de cabo a rabo e o placar só não foi mais elástico por pena. Luis Fabiano perdeu um pênalti e Rogério Ceni ainda tomou um frango, atos que fizeram com que a turba puteasse seus próprios jogadores. “Luis pipoqueiro”, “P*q*p é o pior goleiro do Brasil… Rogério” e “Time sem vergonha” foram alguns dos hits daquele domingo no Paulo Machado de Carvalho.

    Jogo do Amarelão (www.independetenet.com.br)

    7. São Paulo 1 X 2 Santos, Morumbi (2002)

    Brasileiro (quartas-de-final, partida de volta)

    Novamente o São Paulo era favorito diante de um rival paulista em um mata-mata. Neste caso, porém, tínhamos um ingrediente especial para mais um vexame: o espírito derrotista de Oswaldinho de Oliveira.

    Apesar do domínio tricolor durante boa parte do campeonato, que em certa altura emplacou uma série de 10 vitórias consecutivas, o time não foi páreo para os “Meninos da Vila”, que haviam se classificado na bacia d’almas para os playoffs, capitaneados pela dupla revelação Diego e Robinho. Na partida de ida, na baixada santista, 3 a 1 para o alvinegro praiano, gols de Alberto, Diego e Robinho para os mandantes e de Kaká para os visitantes.

    A torcida são-paulina não desanimou, prova disso é que cerca de 65 mil pagantes tingiram mais uma vez o Morumbi de vermelho, preto e branco. O São Paulo precisava vencer por uma diferença de 2 gols, valendo-se da melhor campanha na Fase Regular. Logo aos 4 minutos Luis Fabiano nos deu a ilusão que era possível, ao marcar de cabeça.

    Mas Émerson Leão havia montado uma retranca difícil de superar e o Santos jogava baseado nos contra-ataques. Num deles, Léo tabela com Robinho e aos 13 minutos do segundo tempo empata a partida. Os santistas continuam cozinhando o jogo até que Diego sacramenta o placar ao marcar nos acréscimos, nos tirando das semifinais e da Libertadores.

    6. Vasco da Gama 7 x 1 São Paulo, São Januário (2001)

    Brasileiro (Fase Regular, 24ª rodada)

    Evidente que a maior goleada sofrida pelo Tricolor em jogos válidos pelo Nacional não poderia ficar de fora desta lista. O São Paulo de 2001 talvez tenha sido um dos times mais sem sal que eu já vi jogar (em boa parte, devido à minha antipatia pelo Kaká), e esta humilhante derrota só serve para corroborar este fato.

    Aquela tarde de domingo, na zona norte do Rio, não parecia das mais normais, quando aos 6 minutos Rogério Ceni é expulso por pegar a bola fora da área. Em seu lugar entra Alencar, goleiro que fechou seu ciclo no Tricolor com a espantosa média de 3,6 gols/ jogo (1v, 1e, 3d).

    Junte um goleiro inexperiente e inseguro contra um dos maiores artilheiros de todos os tempos (Romário) que o resultado é uma acachapante goleada, com direito a 3 gols do baixinho, 1 de Gilberto, 1 de Euller, 1 de Léo Lima (!!!) e 1 de Dedé. Nos acréscimos França diminuiu, em quase nada, o estrago cruz-maltino. Nem preciso dizer que o técnico são-paulino era o Nelsinho Baptista…

    3,6 gols por jogo (globoesporte.globo.com)

    5. Cobreloa 3 x 1 São Paulo, Municipal de Calama (1987)

    Libertadores (Fase de Grupos, última rodada)

    Depois de ganhar um Brasileirão de forma enfartante, graças ao oportunismo de Careca, o São Paulo voltava a uma Copa Libertadores depois de 5 anos de ausência. Mas com a campanha realizada no Grupo 3 (Cobreloa, Colo Colo e Guarani), era melhor ter guardado o passaporte e esperado até 92. Com apenas 4 pontos conquistados (1v, 2 e, 3 d) o Tricolor amargou a última colocação de um grupo acessível, pra não dizer outra coisa.

    4. São Paulo 1 x 1 Corinthians, Morumbi (2002)

    Rio-São Paulo (Final, partida de volta)

    Ser eliminado pelo maior rival é uma bosta. Agora ser eliminado pelo maior rival duas vezes, num intervalo de 12 dias, é de cagar! Vamos por partes; na partida de ida pela semifinal (24/04) da Copa do Brasil o Corinthians havia vencido o São Paulo por 2 a 0, dobradinha de Deivid.

    Na semana seguinte (01/05), o Tricolor devolveu a derrota, mas o placar de 2 a 1 para o Timão (gols de Reinaldo, Kaká e Deivid), permitiu que o time de Parque São Jorge avança-se para a final.

    Quatro dias depois, os dois rivais encontravam-se novamente, agora pela partida de ida da final do Rio-São Paulo. 3 a 2 para os da Zona Leste, com direito a um golaço de Gil, o Legislador. Além dele, marcaram Deivid e Leandro Gianecchini para os alvinegros e Adriano e Belletti para os tricolores.

    No dia 12, o Tricolor entra mordido, pois não poderia perder mais um mata-mata para o rival, o que reforçaria a imagem de “pipoqueiro” e “amarelão”. Os dirigentes corintianos caçoam dos seus pares são-paulinos valorizando o “melhor lado esquerdo do mundo” (CITADINI, Antonio Roque) formado por Kléber, Vampeta, Ricardinho e o supracitado Gil. Um gol de Reinaldo logo aos 2 minutos cala a massa corintiana e incendeia o jogo, do qual Rogério Ceni e Dida foram os principais protagonistas. Até que aos 22 minutos do segundo tempo Rogério equaliza o marcador e garante o título para as bandas do Rio Tietê.

    Apenas um adendo: o técnico são-paulino na ocasião era ninguém mais ninguém menos que Nelsinho Baptista.

    Por onde andas? (www.vaicorinthians.net)

    3. São Paulo 6 x 1 Noroeste, Morumbi (1990)

    Paulistão (2º Turno da Repescagem Série A, 10ª rodada)

    Ao contrário do que apregoam os incautos, esta não é partida que marcou a despedida do São Paulo da elite estadual. Ou seja, nunca fomos reBaixados! O que acontece é que a FPF queria concorrer com a FGF e a CBF em termos de regulamentos esdrúxulos, dividindo os grandes e os pequenos em duas séries, com repescagens e novas séries. Enfim, uma zona… O São Paulo acabou em 8º lugar em sua série (de um total de 12) empatado com União São João e Guarani, o que lhe valeu um lugar na repescagem.

    Na repescagem, o Tricolor ficou em 2º lugar de sua série (de um total de 6), porém só os campeões de cada série se classificavam para a Fase Semifinal (duas séries de 7, os campeões de cada série vão à final). Desta forma, o São Paulo foi eliminado do campeonato ficando atrás, no cômputo geral, de “potências” como Bragantino (campeão), Novorizontino (vice), América-SJR, XV de Piracicaba, Ferroviária, Botafogo-RP, Ituano, Mogi Mirim e XV de Jaú.

    O jogo em si foi um caso à parte. Devido à genialidade de Eduardo José Farah (presidente da Federação), a derradeira partida do tricolor dividiu as atenções com o jogo, válido pela 1ª fase do Mundial da Itália, Brasil 1 x 0 Escócia (gol de Müller). Por esta razão, foi registrado o pior público da história do Morumbi, contabilizando apenas 247 testemunhas. Marcaram para o São Paulo Márcio, Betinho (2x), Flávio e Bernardo (2x); e Dumba descontou para o time de Bauru.

    Mas segundo o ditado “há males que vem para o bem”. Devido à pífia campanha no Estadual, a diretoria apresentou durante o Brasileirão o Mestre Telê Santana para a vaga do uruguaio Pablo Forlán.

    2. Portuguesa 7 x 2 São Paulo, Pacaembu (1998 )

    Brasileirão (Fase Regular, 13ª rodada)

    Definitivamente o Brasileirão de 1998 foi o pior da história do São Paulo, pelos seguintes motivos; foi o primeiro durante a desastrosa administração de José Augusto Bastos Neto (presidente que “ensinava” os jogadores a cabecear e ganhou um site em sua homenagem), pela contusão do Raí, por todos nossos rivais passarem à segunda fase (Corinthians em 1º, Palmeiras em 2º, Santos em 4º e Portuguesa em 6º), pela péssima campanha (15º lugar, 8 v, 3 e, 12 d), pelo título do Corinthians e principalmente pelo que ocorreu naquela tarde de 20 de Setembro.

    O Tricolor fazia campanhas razoáveis, tanto na extinta Mercosul quanto no Nacional, quando foi visitar à Portuguesa no Pacaembu. Não se sabe bem o que, porque e como aconteceu, mas com 32 minutos jogados a Lusa já ganhava por 4 a 0 (Emerson, César, Leandro e Carlinhos). No segundo tempo, o que parecia ruim piora, Evandro e Ricardo Lopes aumentam a diferença. Serginho e Marcelinho correm atrás do prejuízo, mas Da Silva dá números finais à mais humilhante goleada já sofrida pelo São Paulo. O técnico, como não poderia deixar de ser, era Nelsinho Baptista que a partir desta data deu início ao ciclo do NelSETE.

    Difícil de acreditar (www.dorinho.com.br)

    1. São Paulo 1 x 3 Palmeiras, Pacaembu (1942)

    Seu time já abandonou o gramado durante um clássico? Se a resposta for positiva, compartilho com vocês um cenário pior, pois meu time abandonou um clássico durante a concepção do mesmo. “Como assim?” Vocês devem estar se perguntando, já que o primeiro jogo entre Palestra Itália e São Paulo data de 1930. Por isso mesmo, pois o Choque-Rei só tomou os tons que ele tem hoje depois que o Palestra tornou-se Palmeiras, em Setembro de 1942.

    Por motivos que o futebol não tem controle algum, o Brasil declarou guerra ao Eixo (Alemanha – Itália – Japão ) em Agosto de 42 e se bandeou pro lado dos Aliados. Por pressão política, de políticos e cartolas (principalmente são-paulinos), o Palestra Itália se vê forçado a mudar de nome, às vésperas da referida partida. Surge o Palmeiras.

    Determinados a provar sua lealdade ao país, os jogadores alviverdes entram no Pacaembu carregando a bandeira nacional e o sentimento de vingança àqueles que haviam provocado todo o impasse. No caso, os são-paulinos, favoritos ao título ao lado de Corinthians e do recém-batizado.

    O Palmeiras começa dominando a partida, e aos 19 minutos Cláudio abre o placar. Waldemar empata minutos depois, mas antes dos times descerem aos vestiários Virgílio (contra) põe o Palmeiras novamente em vantagem. Aos 14 minutos da etapa complementar Echevarrieta aumenta a diferença. Cinco minutos depois, Virgílio é expulso após dar um carrinho em Og. No lance seguinte Leônidas sofre falta violenta de Junqueira, e o árbitro Jayme Janeiro nada faz.

    Revoltados os jogadores do São Paulo interrompem a partida e abandonam o campo, seguindo ordens do presidente. Está consumado o papelão. Quando o relógio alcança o terceiro quarto de hora, Janeiro dá fim à partida e o Palmeiras é declarado campeão. Diante da decisão, os torcedores são-paulinos invadem o gramado em busca do árbitro, que precisou de auxílio policial para sair do estádio.

    “Estou satisfeito, porque deixei de integrar um Palestra invicto para vestir a camiseta de um Palmeiras campeão” foram as palavras do zagueiro Begliomini. Já aos tricolores, restou-lhes o apelido de “fujões”.

    “Tutti gente buona” (palestrinos.sites.uol.com.br)

    Bônus Track. Linense 4 x 1 São Paulo, Lins, SP (1953)

    Paulistão (2º Turno, 24ª rodada)

    Depois de amargar um vice no estadual passado, o São Paulo havia reformulado boa parte de seu elenco com a contratação de nomes como Dino, Pé de Valsa e Maurinho. A estratégia deu certo, e quando se dirigiu para Lins para enfrentar o “Elefante da Noroeste” o time somava 19 rodadas de invencibilidade credenciando-se como favorito ao título (que de fato acabou vindo).

    Contudo, a modesta equipe do interior paulista, estreante na elite, pregou uma peça no clube da capital, que custou sua segunda e última derrota no certame. Com gols de Américo (2x), Washington e Alfredinho, os alvirrubros atropelaram o Tricolor, que descontou com Gino, já nos acréscimos.

    Diretores e torcedores exigiram que os jogadores locais desfilassem pela cidade montados em um elefante (mascote do time), gentilmente emprestado por um circo da região.

    “Olha o passo do Elefantinho”

  52. SIM

    Palmeiras de Desportos – QUINTA FORÇA DE SP JUNTO COM A LUSA ORIGINAL . Dito por Paulo Vinicius Coelho ( jornalista e Palmeirense fanatico ) , tai aldinha o real motivo do PEQUENO PUBLICO ontem no Pacaembu .Nao tive oportunidade de ver o jogo dos pequenos clubes da capital e gostaria de saber se o Palmeiras de Desportos conseguiu o emprestimo para comprar uniformes ou jogou com o pano de chao remendado de novo ? .CHUPA VI-ALDO ALIEN-ALDO .

  53. Abdias Abigail dos Santos Junior Ltda

    Por isso que o Brasil é o país da corrupção e da safadeza. A maioria é corinthiano é petista. Não tem como reclamar, temos o que merecemos.

  54. Abdias Abigail dos Santos Junior Ltda

    Esperto é corinthiano né? Que acha que o Andres Sanches foi o maior presidente da história da Via Lactea pq ele ganhou dois ou tres campeonatos meia sola. Hahahahaha.

  55. Pai Magú

    Pai Magú sabe …

    Pai Magú não erra …

    Pai Magú disse , dias atrás , neste Blog do Paulinho :

    Luis Fabiano , Nilmar e Rogério Ceni estão PODRES .

    Praticamente não jogarão neste ano .

    Começou pelo Frangueiro-de-joelhos-atados – Ceni .

    Este fez o comunicado de encerramento da carreira ontem .

    Pai Magú adiantou isto na semana passada .

    Nilmar já é um semi-aposentado .

    Luis Fabiano é o próximo . Vai necessitar de uma nova cirurgia em breve . Para corrigir péssima cirurgia realizada anteriormente .

    PAI MAGÚ SABE !!!

    PAI MAGÚ NÃO ERRA !!!

  56. Carlos

    Abdias Abigail?????????
    Puta que o pariu….que nome de Bambi…..hahahahahahahahahahhahahhahahhahhahahahahahhahahahhahahahahhahah……………………

  57. TRICOLOR SOBERANO

    NÃO FIQUE COM INVEJA, TORCEDOR DO SMALL CLUB, HAUHAUHAUAHUAHU.

    SÃO FATOS, APENAS ISSO. EU LIDO COM FATOS.

  58. TRICOLOR SOBERANO

    FASCINTINHA ACÉFALO ACUSOU O GOLPE, HAUHAHUAHUA….

    NÃO VAI REBATER OS NÚMEROS? HAHAHAHAH.

    6-3-3 x 0-1-4

    SOBERANO!

  59. TRICOLOR SOBERANO

    A GALINHA PRETA TORCEDORA DO SMALL CLUB ACUSOU O GOLPE, PASSOU RECIBO, AHUAHUHAUHAUHUA…

    E VIVA O ISENTÃO…

    6-3-3 x 5-1/2-0

    AHHAAHHAHA

  60. TRICOLOR SOBERANO

    RANKING 2011 DA REVISTA PLACAR

    Os 50 primeiros do ranking (31 de dezembro de 2011)

    Pos. Clube Pontos
    1º São Paulo 386
    2º Flamengo 369
    3º Santos 368
    4º Corinthians 315
    5º Palmeiras 315
    6º Internacional 306
    7º Cruzeiro 302
    8º Grêmio 301
    9º Vasco da Gama 269
    10º Fluminense 246
    11º Atlético MG 192
    12º Bahia 167
    13º Botafogo 164
    14º Sport 162
    15º Coritiba 126
    16º Paysandu 100
    17º Remo 91
    18º Vitória 90
    19º Atlético PR 84
    20º Ceará 84
    21º Fortaleza 82
    22º Santa Cruz 75
    23º América MG 67
    24º Paulistano SP 66
    25º ABC 65
    26º Náutico 63
    27º Goiás 59
    28º America RJ 42
    29º América RN 41
    30º Nacional AM 40
    31º CSA AL 37
    32º Rio Branco ES 36
    32º Sampaio Corrêa MA 36
    34º Criciúma SC 34
    35º Sergipe SE 31
    36º Vila Nova GO 31
    37º Avaí SC 31
    38º Figueirense SC 30
    39º Ypiranga BA 30
    40º Goiânia GO 28
    41º Paraná PR 27
    42º River-PI 27
    43º Botafogo-PB 26
    44º Portuguesa SP 26
    45º Rio Branco AC 26
    46º CRB AL 25
    47º Ferroviário PR 24
    48º Joinville SC 24
    49º Tuna Luso PA 24

    25 pontos: Interclubes (Intercontinental e Copa Toyota) e Mundial de Clubes da FIFA
    20 pontos: Copa Libertadores e Campeonato Sul-Americano de Campeões
    15 pontos: Campeonato Brasileiro e Torneio Roberto Gomes Pedrosa
    12 pontos: Copa do Brasil e Taça Brasil
    10 pontos: Copa Mercosul, Supercopa Libertadores e Copa Sul-Americana
    7 pontos: Copa Conmebol e Recopa Sul-Americana
    6 pontos: Campeonatos e Supercampeonatos Paulista e Carioca
    4 pontos: Torneio Rio-São Paulo, Campeonatos e Supercampeonatos Mineiro e Gaúcho, Copas Sul/Sul-Minas, Centro-Oeste, Copa Nordeste/Campeonato do Nordeste, Copa Norte-Nordeste e Copa dos Campeões
    3 pontos: Série B, Campeonatos e Supercampeonatos Paranaense, Baiano e Pernambucano
    2 pontos: Copa Norte, Campeonatos Catarinense, Cearense, Goiano e Paraense
    1 ponto: Outros Estaduais, séries C e D

    *******************************************************************************

    E ainda temos o Ranking Placar sobre melhor time brasileiro em conquistas internacionais, o que se conquistou ao longo da história!

    RANKING DE TÍTULOS INTERNACIONAIS

    Os 11 primeiros do ranking (31 de dezembro de 2011)

    Pos. Clube Pontos

    1º São Paulo 166
    2º Santos 117
    3º Internacional 89
    4º Grêmio 72
    5º Cruzeiro 67
    6º Flamengo 55
    7º Vasco da Gama 50
    8º Palmeiras 30
    9º Corinthians 25
    10º Atlético MG 14
    11º Botafogo RJ 7

    Fonte.: Revista Placar.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ranking_Placar

  61. Geraldo "JASON" Lina

    O time do São Paulo no segundo-semestre de 2012.

    Rogério Ceni,
    Daniel Alves, Breno, Rhodolfo e Cortez.
    Fabrício, Wellington, Kaká e Lucas.
    Fabuloso e Nilmar.

    Cada um com seus problemas.

  62. Marcos

    pai Magu vai rogar uma praga no

    SUPER-ÂNUS do TRICÔ-FLOR

    usahuahususahuahususahuahususahuahus

  63. Pai Magú

    Pai Magú diz :

    Problemas geriátricos não faltarão :

    Ceni , Fabrício , Kaká , L. Fabiano , Nilmar .

    TUDO PODRE …

    PAI MAGÚ SABE !!!!

    PAI MAGÚ NÃO ERRA !!!!

  64. af

    Percebam tb que o tricolete só consegue tirar torcedores do Palmeiras. Permanece estagnado, sem aumentar o seu percentual há anos.

  65. af

    Com a seca de títulos, nem em ranking (coisa inútel, sem valor) vcs serão alguma coisa.

  66. h@milton

    A santa carlos tá brabinha?
    Morde a fronha lixo!
    HJ é sexta leve os bibas de cú tia passear!

  67. Morador do Itaquerao

    Se nao fosse os arbitros e o tapetao coitada das bibas. mas por outro lado adoro ver as bibas na minha frente.

  68. Morador do Itaquerao

    Pelo visto o torcedor do timeco que nao consegue nada se nao for por debaixo do pano e com dinheiro publico esta atacada hoje. Vai arrumar dinheiro pra fazer o puxadinho na gaiolas das loucas em vez de ficar aqui postando bobeira.

  69. H@milton

    A mascarada, jason, acredita em ceni, koko, fabricia,luiza f.
    Isso parece mais uma clinica geriatrica!
    Clinica sao Paula, aceitamos bibas velhas sem preconceitos!

  70. Abdias Abigail dos Santos Junior Ltda

    Perceberam o LTDA no final? Diz respeito a sociedade que eu, ABDIAS DOS SANTOS JUNIOR tenho com a sua mãe, a Dna.Abigail. Aquela fogosa.

  71. Abdias Abigail dos Santos Junior Ltda

    Não, na verdade é a sociedade que eu tenho com a sua mãe, a biscateira Abigail, por isso o LTDA no fim. Otário

  72. H@milton

    Abgayil!
    Ltda.
    Sociedade com a mãekkkkkkkkkkkkk!
    Depois não entendemos os serial killers!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: