Advertisements

Tirando da reta

Repercutiu, nas principais publicações, brasileiras e européias, o vexame da equipe sub-18 corinthiana, no mundial da categoria.

Mas nada foi mais covarde do que a Nota Oficial da diretoria, publicada ontem, no site do clube.

O documento isenta os principais culpados, o Empresário da SORTE, André Negão e o desembargador Ademir, que chefiaram a delegação.

Colocou ainda o nome de dois garotos, do elenco corinthiano, como responsáveis pelo incidente, expondo-os à execração pública.

Ficarão marcados negativamente antes mesmo do início, de fato, de suas carreiras.

Não cita o nome de outros, protegidos de empresários e filhos de conselheiros, que também participaram da briga.

Ao ver as imagens exibidas pela televisão espanhola podemos notar que o jogador corinthiano, de nº 4, agride, com um soco, o adversário espanhol.

Ele não foi colocado no site do clube como um dos responsáveis pelo ocorrido.

Pode-se observar também, pelo vídeo, André Negão levando os assustados atletas, pelo braço, para explicarem à imprensa os motivos do incidente.

Enquanto isso, ele e seu amigo desembargador, assistiam ao jogo de cena, mal ensaiado, de camarote.

Andres Sanches, presidente do Corinthians, tem a obrigação de punir os comandantes deste grupo.

Isentá-los de suas responsabilidades servirá apenas para ampliar, ainda mais, esta seqüência de erros inaceitável.

Tenho também uma dúvida que precisa ser esclarecida.

O Corinthians tem um diretor responsável pelo departamento de futebol amador.

Por que enviar, então, o diretor ADMINISTRATIVO, André Negão, de passado pouco recomendável, além de suspeitas, muitas, de realizar negociação de jogadores desde os tempos de Nesi Curi ?

Difícil não pensar em coisa errada.

Confira abaixo a lamentável Nota Oficial do Corinthians

Nota Oficial – Futebol Amador

Por Sport Club Corinthians Paulista
08/06/09 – 10h33

A direção do Sport Club Corinthians Paulista vem por meio desta lamentar as atitudes tomadas pelos seus atletas, categoria Sub-18, Paulo Vítor e Cleber.

As atitudes agressivas acontecidas no final da partida pelos atletas acima citados não cumprem as normas regidas dentro do departamento de futebol amador, que é de respeito mútuo e cumprimento das normas de boa conduta e especialmente voltadas ao fair play.

Em nenhum momento da competição houve um ato de indisciplina dentro dos treinamentos, jogos e no dia-a-dia do hotel. Após os lamentáveis incidentes os atletas foram imediatamente repreendidos dentro do vestiário pela direção e equipe técnica, explicando que tais atitudes agressivas não são voltadas para as diretrizes tomadas pela nossa agremiação.

Pedimos desculpas à organização do Campeonato, ao Real Madrid, aos atletas agredidos e especialmente aos torcedores que testemunharam esses atos lamentáveis.

Os atletas que participaram do tumulto estão arrependidos e envergonhados pelas atitudes tomadas e especialmente por ferir a imagem desse conceituado e organizado Campeonato Mundial Sub-18.

E vem respeitosamente pedir desculpas.

Direção e comissão técnica do Sport Club Corinthians Paulista

Facebook Comments
Advertisements

67 comentários sobre “Tirando da reta

  1. Rafael Machado

    Paulinho,

    olha ´so o soco covarde que o golerio do crinhians dá no goleiro do Real aos 32 segudos dos vídeo…

    Lamentável..

    Eles não mancharam só o corinthians não.., macharam a reputação (que já não é muito boa) dos brasileiros…

    Vegonhoso..

  2. umlouco

    pois é… os caras já tem uma pré-disposição contra os brasileiros. ainda vem uns elementos e pioram ainda mais a situação dos brasileiros que vão para o exterior estudar, por exemplo.

    tb achei vergonhosa a nota da diretoria colocando dois meninos no fogo e isentando-se do resto. mas acho que pior que a diretoria do corinthians são os pais dessas crianças, que deixam seus filhos jogar no corinthians, que tem vasto histórico de problemas na categorias de base.

    sabendo de tudo isso, eu me pergunto o que passa na cabeça de um pai que deixa seu filho aos cuidados de gente como o André Negão e Adailton Ladeira?

    não lembro se foi o Sócrates, mas teve o caso de um ex-jogador do Timão que preferia que seu filho jogasse nas categorias de base do São Paulo do que no Corinthians.

    Eu amo o meu Corinthians mas eu nunca deixaria um filho meu na mão dessa gente. Preferia vê-lo jogando no rival do que deixá-los aos cuidados de gente dessa laia.

  3. Ramón

    Tudo bem, o Socrates pode escolher por qual time o filho dele vai jogar….. Mas se vc fosse um pai que vivesse com 450 reais por mês e tivesse um filho com talento pra jogar bola; e esse filho tivesse a chance da vida dele de jogar no Corinthians (pq mesmo os q jogam MTA bola podem não passar nos testes, e o fato de passar no Corinthians nao quer dizer q passaria no Palmeiras, por exemplo)… duvido q vc “nao deixaria” o moleque jogar no Corinthians. De resto, concordo com vc.

  4. Ramón

    Pra isso não tem perdão. Manchar a imagem do Corinthians e do futebol brasileiro, dessa maneira tão estúpida, não tem perdão. Esse chefe de delegação não devia nem aparecer mais no Pq São Jorge, pelo menos pelos próximos 5 anos….

  5. Ramón

    Que palhaçada esse vídeo. Se eu fosse diretor da Batavo, agora sim iria romper o contrato com o Corinthians.

  6. eduardo

    Lamentável, mas este tipo de briga ocorre a toda hora, ou eu estou errado? muita repercussão para pouco assunto.

  7. Felipe

    Concordo com a punição.
    Mas mesmo tendo os administradores sua grande parcela de culpa. Os jogadores tem que ser responsabilizados em grande parte. Horas, não estamos falando do Sub-12. do Sub-10 e sim do sub-18… muito marmanjo com barba na cara e pelo no saco.
    Pra mim, punição para os jogadores que causaram o incidente. Assim como não é culpa dos brasileiros, tmb não é culpa do Corinthians.
    []´s

  8. creverso creiton

    ae mano os truta podi te paçaporte mais só nóis tem ficha nas imterpól, nóis comanda!

  9. Álvaro

    Paulinho

    Vale lembrar que essa mesma turma fez o Corinthians perder um campeonato por W.O.

  10. José Roberto da Silva

    O que mais me incomoda é ver em alguns jornais, tvs e rádios jornalistas, comentaristas metendo o pau na molecada curintiana sem esquecer que durante o Paulista quando o Juju limitou a entrada dos cafajestes no Majestoso quase que a totalidade da imprensa criticou o Pres. Tricolor, mas como o tempo é o senhor da Razão, se encarregou de mostrar que o Juvenal é sábio.
    Lembram que o andres mandou distribuir 2000 ingressos para os sócios mais violentos da gaviões, e depois chamou de heróis os briguentos que apanharam da polícia, forçou a barra tentando jogar a opinião pública contra o Clube do Morumbi?
    Depois fica nervosinho quando liga e não é atendido pelo nosso Presidente.
    Ele acha que o São Paulo tem o mesmo comportamento do MP, FPF que vive chamando quem não presta para passar a mão na cabeça e fazer acordo.
    Pois é esse fato na Espanha se depender do as vai ficar tudo exatamente como está, vai se fazer de morto e esperar o tempo passar.
    Semana que vem arranjam outro escandalo e o da Espanha cai no esquecimento.
    Agora, tem uma coisa eu admiro cada vez mais os Europeus, mijou fora do pinico, está fora.
    O curintia foi suspenso por 5 anos, mas não participará deste torneio e outros nunca mais, podem escrever.

  11. Paulo Luciano da Silva

    Paulinho. Ainda estou esperando a demissão do “André Negão” e do Ademir. A culpa foi toda deles que não preparam os atletas para competição e não souberam defender a imagem do clube diante os organizadores do evento e a imprensa, são os responsáveis diretos por toda essa avalanche negativa na imagem da mais vitoriosa categoria de base do Brasil diante o mundo. “Cabeças têm que rolar”!

  12. Felipe

    Paulinho o que vc me diz daquela blogueira corintiana do globoesporte se gabando q a noticia da briga, foi uma das mais acessadas ontem na Espanha. Falando é o COrinthians sendo cada vez mais reconhecido pelo mundo, isso q importa. Parei por ali mesmo, q santa ignorancia, q mente pequena. Ficar feliz por ver seu time praticar atos de vandalismos, locutores espanhóis falando q esse é o time q o ROnaldo comprou pra jogar no Brasil. È uma mancha sem precedentes na marca Corinthians, e tem torcedor comemorando! Sinceramente tem muito corintiano sem noção, por isso nosso clube ta indo pro buraco!

  13. André

    Paulinho,

    perceber também que o Corinthians continua fazendo propaganda gratuita da Medial (ver agasalho branco dos jogadores durante caminhada pelas ruas espanholas).
    Que beleza!

  14. Roberto

    Nossa……menina…..
    A Imagem do Brasil la fora, não sera afetada, por isso
    Ela é afetada por amebas, que acham que levar vantagem ; é ser esperto, é querer levar vatangem , ser espertinho…como muitos aqui sào
    Pode ter certeza que a imagem terceiro mundista , que o Brasil tem, so sera alterada , quando nós Brasileiros, impormos respeito, e não ter esse preconceito de cão vira-latas que temos,
    Achar que tudo aqui é pior…
    Ficar perdendo tempo , discutindo Futebol e brigando em estadios , ao inves de ler um bom livro, assitir uma peça teatral,
    E ter um futebol, como lazer, não como um fim que não leva a nada….ou melhor leva a morte..
    Pois, como comentarios imbecis que lemos aqui, da para se ver o nivel intelectual de cada um
    Com afirmações preconceituosas , racistas, e sem nexo algum
    Acho que voces devem crescer intelectualmente, para que possamos mudar essa imagem negativo do Brasileiro no exterior
    Vamos parar de ser hipocrittas

  15. Leao

    O leite já foi derramado. Não há o que fazer. Execrar a molecada é um erro. A atitude a ser tomada tem que ser essa mesma. Uma nota oficial morna. Nem mais, nem menos. Posteriormente, cabe uma atitude contra a parte diretiva que comandou os garotos. O que eu duvido que aconteça. Contra os “cavalinhos” você tem que “adestrar”. Não digo educar porque a atitude que tiveram foi animalesca. Mas não vamos chegar à idiotice de defenestrar pura e simplesmente a garotada. Se o cara é ruim de bola você pega o cara e faz dele um exemplo para os demais. Se o cara é bom de bola você faz com que ele demonstre ao grupo o seu arrependimento. Quanto aos 5 anos de punição, momentaneamente é um desastre, mas a gente sabe que isto é só para constar. Daqui a 2 anos ninguém se lembra disso. Vamos parar com essa indignação de falsas virgens. Ah, tenho vergonha de ser brasileiro. Dá um tempo. Os caras não sentem vergonha de ser brasileiro quando politico rouba e depois vem posar de arauto da dignidade. O leite já foi derramado. O vaso já foi quebrado. Cabe à diretoria juntar os cacos porque o vaso ainda tem muito valor. E deixe os falsos moralistas se indignarem com a morte pelo tráfico de drogas e no dia seguinte marcharem pela legalização da maconha. Dá um tempo.

  16. Péricles

    Paulinho, 2 assuntos com vc:
    O timinho colorido da zona sul não aceitou o patrocínio porque vai ganhar uma bolada com o Kaká, só por isso, se o Kaká ficasse no Milan o Sempre Livre ia aparecer na virilha!

    Sobre o Barbeirinho Barrichelo, segue o post do nosso amigo Birner!

    De Vitor Birner
    Deixo para você perguntas de 2 grandes companheiros de trabalho que conheci na minha carreira de jornalista.
    Eles as fizeram ao vivo, durante a programação.
    Deva Pascovicci, na abertura da transmissão de Palmeiras 2×1 Vitória questionou:
    “Por que o carro de Rubinho Barrichello sempre tem problemas e o do companheiro de equipe não?”
    “Por que Rubinho, quando o carro pode levá-lo ao título, sempre tem resultados piores que o outro piloto da escuderia?”

  17. sidneih

    Foi o Wladimir, que colocou seu filho Gabriel no SP, por não concordar com as panelinhas do Timão.

  18. SEM MEDO, MENEZES

    Não podemos esquecer que esse não foi o primeiro vexame.

    Paulinho, será que os chefes de delagção eram os mesmos no ano passado??????

    Grande Abraço

    Categorias de base do Timão: segundo vexame em um ano
    Briga e expulsão no Mundial de Clubes sub-18 repercute na Europa

    LANCEPRESS!

    Apesar de ser o maior campeão da Copa São Paulo de juniores, inclusive detentor do último título, dar vexame nas categorias de base não é novidade no Parque São Jorge. A briga generalizada na partida contra o Real Madrid, no Mundial de Clubes sub-18, na Espanha, foi a segunda em apenas um ano. Em 2008, o clube perder uma partida sub-15 por W.O.

    Em maio do ano passado, na etapa regional da Manchester United Premier Cup, disputada no CT do Pão de Açúcar, a equipe não chegou a tempo para o confronto de estreia do torneio, e perdeu por W.O. A situação não causou a eliminação da competição, mas três funcionários do departamento de futebol amador foram demitidos pela diretoria

    A briga do último domingo repercutiu na imprensa europeia. Em alguns dos principais jornais espanhois, textos irônicos e fotos.

    Em nota oficial, a diretoria corintiana lamentou a postura dos jogadores Paulo Vítor e Cleber, devidamente citados como causadores do conflito. “…pedimos desculpas à organização, ao Real, aos atletas agredidos e torcedores… os atletas estão arrependidos e envergonhados”.

    O diretor administrativo André Luiz de Oliveira chefiou à delegação na Espanha. O Timão está suspenso do torneio nos próximos cinco anos.

  19. ademar joaquim

    Paulinho,

    gostaria de discordar de voce desta vez. Ainda continuo defendendo o espaço democrático que voce criou aqui. O que os meninos fizeram foi um desrespeito ao nome Corinthians e o seu esforço para a internacionalização da Marca.

    A reação deve ser condenada sim. E devemos condenar também – sem entrar nesta briga de boi azul e encarnado – os adultos responsáveis pela delegação; por exemplo; ficarem o mesmo tempo sem comandar delegações ao exterior!!!

    Como já tinha falado antes: muitos já choraram, muitos já sorriram por este time e esta camisa/história. Isto deveria ser informado na Fazendinha desde o fraldinha até o mais ancião dos conselheiros!! O Corinthians é maior que tudo e todos!!

    Abraços.

    Feliz timão 2009

  20. Ramón

    Só se for propaganda negativa.. “A marca do time dos marginais que brigaram”.

  21. Luís Carlos

    O cara do Real foi querer tomar a bola das mãos do goleiro Cléber após o terceiro gol e ainda fazer gracinha e levou o dele. Se fosse com outro time pode crer que a culpa era do Real. Isso se alguém ficasse sabendo.

  22. Luís Carlos

    Lamentável …

    A notícia foi mais acessada que a notícia oficial sobre a transferência do Kaká. Tem gente que gosta de mundo-cão mesmo.

    Lamentável também a Globo transmitir jogos da Copa do Brasil no lugar dos jogos da Copa Santander.

    Não dá pra entender porque essas coisas acontecem!

  23. Raleigh Johanpeter Mildraid

    O PIOR É VER QUE QUEM INICIOU A BRIGA, O ZAGUEIRO ANDRÉ VINÍCIUS, FILHO DE ANDRÉ NEGÃO, QUE DÁ UM SOCO E 2 VOADORAS NO VÍDEO, NÃO TEVE SEU NOME E SUA CARA EXPOSTA!

    CLUBE SUJO

  24. Alexandre

    Infelizmente essa é a realidade do futebol brasileiro, gente amadora e desonesta dirigindo garotos em formação e futuros profissionais do futebol.
    A confusão foi reflexo do banco de reservas e seus comandantes.

  25. Daniel

    Ali ninguém é inocente, teu post passa a impressão que os jogadores são coitadinhos, porém não o são. Foi uma vergonha, e esse André Negão já passou a muito do tempo de ser afastado do clube.

  26. Fernando

    muito triste essa declaração, querendo colocar a culpa em outras pessoas. isso é bem coisa do andrés sanches, que quando o Corinthians foi rebaixado a primeira coisa que ele fez foi colocar a culpa no Dualib

  27. Cesar

    Não estou entendendo nada!!!
    Esse Sr. André Negão não seria o vice-presidente administrativo do clube?
    Não deveria esta aqui no CORINTHIANS ao invés de viajar para Espanha para ver seu filhinho jogar?
    Se comandando uma delegação de meninos ele não consegue ter sucesso, imaginem vcs como ele deve “administrar as finanças do Clube”? Ou será mais importante ver seu filhinho jogar?
    Como diria o ex-craque Neto “é brincadeira”…

  28. Nitto

    Nossa, que lixo de comentário.

    Realmente, o curintia é, foi e sempre será a pedra no sapato do Real Madrid. E o curintia é sempre notícia na imprensa esportiva internacional mesmo né?

    Tira um pouco a camisa da cueca pra comentar aqui e presta atenção: exceto o fator Ronaldo, quando o seu time é notícia, ou é por birgas desse tipo ou por calotes em negociações de jogadores, lavagem de dinheiro, etc. Cobre atitudes de sua diretoria por ter manchado a imagem do seu clube de coração para o mundo todo, não tente justificar o injustificável.

  29. VIEIRA

    O que ninguém disse por aqui ainda é que 5 jogadores do Corinthians procuraram poe mwmbros da delegação do SPFC antes do jogo, se oferecendo para ir jogar em Cotia. Foram devidamente recusados.

    Vai ver que foi por isso que resolveram descontar em cima da molecada do Real Madrid…

  30. VIEIRA

    O que ninguém disse por aqui ainda é que 5 jogadores do Corinthians procuraram por membros da delegação do SPFC antes do jogo, se oferecendo para ir jogar em Cotia. Foram devidamente recusados.

    Vai ver que foi por isso que resolveram descontar em cima da molecada do Real Madrid…

  31. Ramón

    hahahahahaha amarra cachorro é muito bom… e amarro cachorro com muito orgulho.

  32. Angelo Luz

    Quem é o jogador de número 4, Paulinho? O filho do Negão? Ele acerta uma bela de uma pancada na cara do espanhol… E Não foi punido nem citado. por que será?

  33. meire

    Acredito que esse senhor, que estão chamando de dirigente, um grande oportunista. Percebe-se com o acontecido que foi com o grupo somente pela oportunidade de estar fora do país, não pensou e nem pensa no grupo.
    Se o time estivesse na final e fosse o campeão do torneio, com certeza estaria na foto e querendo dar entrevistas e mostrando o filho, mas como a situação foi contrária, não apareceu nem para dizer que estava lá como dirigente e apoiando os meninos….Um absurdo….

  34. meire

    Nem todos do elenco atual, eram da turma que perdeu por WO. Informe-se antes de comentar. Vá se informar do assunto e depois fale com certeza…..

  35. Seigi

    Ola Paulinho,

    Putz vc viu o post “Conquistando o Mundo”q a grande Yule Bisetto colocou no blog do torcedor do globoesporte.com?!
    Nossa q ponto de vista incrivel o dela sobre a confusao na Espanha, impressionante.
    me desculpe fugir do q esta colocado no seu Texto, mas naum poderia passar batido como esta moça utiliza “bem” o espaço que tem….
    e ainda por cima ela nao aceita comentarios que critiquem demais a sua postura. hehehehe

    Abraços!!!

  36. Gildel Silva

    A diferença é que o SPFC fez 3×0 no REAL eo corinthians tomou de 3×0. Por isso é que apelaram.

  37. FIEL ZONA LESTE

    Esses cargos devem ser preenchidos por profissionais da bola e não por apadrinhamento.

    CABEÇAS DEVEM ROLAR!!!FORA COM ESSES SÓCIOS CACHACEIROS RECEBENDO CARGOS QUE NÃO TEM COMPETENCIA PARA TAL

  38. ADVOGADO do DIABO

    Sinceramente, quando ouvi os comentários achei que fosse muito pior o que teria acontecido.

    Foi um começo de pancadaria, que fica bem longe de muitas que já vimos por aqui.

    O goleiro não deu um soco. foi meio um tapa. apesar que não justifica.

    Foi três chutes pra cá, dois chutes pra lá, e acabou.

    Achei EXAGERADO a expulsão de um clube formado por jogadores
    “DI MENOR”, por cinco anos de um torneio.

    Mas, foi contra um clube espanhol na espanha. Este foi o erro.

    Estão fazendo uma GRANDE tempestade em copo d’água.

  39. MARCIO , o xará!

    Claro! com certeza não é culpa do corinthias! Até porque o Clube Corinthias é uma divindade e seu presidente chama-se DEUS DE DEUS DE DEUS, e seus dirigentes João, Marcos, Matheus, Lucas, Judas…. e quem acompanhava a equipe na espanha era um tal de Jesus Cristo né!

  40. Raphael

    O Vladimir, o Socrates e o Casão não deixaram seus filhos jogarem no Corinthians.

    Acho que mais pelo fato de não querer associar a imagem deles aos dirigentes doque por medo. Quem seria maluco de mexer no filho deles?

  41. Marcelo Antunes

    Paulinho,

    Tenho acompanhado o seu blog de uns tempos para cá e, alguns dias faço questão de ver o que tens postado, uma vez que percebo qualidade nos seus comentários, no entanto, acredito que nesse caso, existe um exagero. Devo reconhecer a coerência de sua postura de opositor à Administração Andrés Sanchez, mas acho que se pode fazer oposição inteligente (apesar da mesma ser bem rara no Brasil). O mandato de Sanchez no Corinthians é bom? Acredito que é regular, haja vista a dívida que ainda perdura no clube. Alguns gastos são exagerados e até nebulosos? Com certeza, já que alguns “eternos” membros do conselho corinthiano ainda tem voz ativa no clube.
    Porém a responsabilidade da diretoria na briga de Madrid é mais externa do que interna. Não há formas de se aplicar aos diretores (Lícitos ou não) que acompanharam a delegação até o torneio críticas pela briga em si. Aquilo é coisa de jogo, aconteceu entre os atletas, acontece no sub-18, sub-20, profissional, master, amador, showbol etc (Recomendo a você o livro “Os Subterrâneos do Futebol” do grande João Saldanha para perceber que isso acontece até com jogadores de muita experiência) podemos afirmar, claro, que alguns diretores não souberam administrar coerentemente sua responsabilidade com a delegação, mas acho que não devemos ir muito mais longe do que isso.
    Usando a sua lógica, temos que culpar as diretoria de Corinthians e Palmeiras pela briga de 1999, ou as diretorias de São Paulo e Palmeiras pela briga de 1994, ou ainda as diretorias de Internacional e Cruzeiro pela briga no último final de semana , entre muitas outras. O jogador de futebol é, na sua maioria, passional, e esse tipo de briga acontece por conta do calor da partida (mesmo que, violenta como está a sociedade, seria melhor que não acontecesse).
    Agora, não se trata de ser corinthiano (E eu o sou) ou não é, trata-se de se tentar ser justo: Quando um jogador, da idade que for , cometer um ato de violência (Sempre condenável) temos que responsabiliza-los e tentar fazê-los melhorar. Essa execração pública dos jogadores (Nisso a diretoria errou) e, sobretudo, da instituição Corinthians é exagerada.
    Os gregos, em sua filosofia, já diziam: Temos que dosar nossas paixões e nossa racionalidade para estar sempre em harmonia.
    Continue seu bom trabalho investigativo, mas, sugiro que para ser enaltecido pela sua credibilidade, tente separar o que oposicionismo barato de jornalismo sério.

    Grato pelo espaço

  42. nicolas

    Na boa, a briga é feia. Não é exemplo. Mas tão exagerando. Quantas vezes já vimos iguais a essa no futebol??? São coisas que, infelizmente, acontecem. Acho que os jogadores devem sim ser punidos. Mas não de forma desmedida, pois afinal são garotos. Acho que se trata de algo que poderia ter acontecido com qualquer time…

  43. Justiça

    A punição imposta ao clube de 5 anos e provavelmente sem acordo demonstra a diferença da justiça local e do exterior. Aqui, os mesmos que mataram o torcedor do Timão são os que mataram o Germano da Torcida Jovem do Flamengo segundo a imprensa. A Rede Record inclusive presenciou imagens do uniforme da torcida Gaviões da Fiel na mão desses torcedores no espaço reservado a trocida do Vasco. E o que a nossa justiça fez? nada! E como diria o profeta Chico Lang ” assim caminha a mediocridade e a ignorância”.

  44. nicolas

    CComplementando…Perfeito o comentario do Marcelo Antunes. Assino em baixo tudo o que ele escreveu

  45. geraldo lina

    QUE SE DANEM AS FRANGAS !!!! VAMOS AO QUE INTERESSA

    ***(*) ******(*)

    09 de Junho de 1991: São Paulo Tricampeão Brasileiro
    9

    Jun
    Brasileirão, História

    De José Renato Sátiro Santiago Junior

    escudo por Luiz Fernando Bindi

    Foi em Bragança o primeiro grande passo do São Paulo de Telê.

    A conquista do título brasileiro, terceiro do clube. que garantiu a vaga na Taça Libertadores.

    Apenas os campeões do brasileirão e da Copa do Brasil se classificavam para a Libertadores.

    A partir dali, o São Paulo jamais seria o mesmo.

    Cresceu demais!

    As equipes brasileiras também passariam a “olhar” a Taça Libertadores com “outros olhos”.

    E Telê seria tratado como vencedor, o técnico brasileiro mais respeitado, o Mestre.

    Eis a ficha técnica:

    Bragantino 0×0 São Paulo *

    Local: Bragança Paulista

    Juiz: José Roberto Wright

    Público: 12.492

    Bragantino: Marcelo, Gil Baiano, Junior, Nei e Biro Biro; Mauro Silva, Ivair, depois Luís Muller e Alberto; João Santos, depois Franklin, Silvio e Mazinho Oliveira. Técnico: Carlos Alberto Parreira

    São Paulo: Zetti, Zé Teodoro, Antônio Carlos, Ricardo Rocha e Leonardo; Ronaldo, Bernardo, Cafu e Raí; Macedo e Muller, depois Flávio. Técnico: Telê Santana.

    * a vitória por 1 a 0 no Morumbi, gol de Mário Tilico, na primeira partida da final, acabou possibilitando que o São Paulo fosse campeão com o empate sem gols.

    ***(*) ******(*)

  46. Hugo - Corinthians

    FUTEBOL & VIOLÊNCIA

    Matou um igual e foi assistir ao jogo

    Por Walter Falceta Jr. em 9/6/2009 no Observatório da Imprensa

    Na virada fria de quarta para quinta-feira (4/6), o repórter Fábio Lucas Neves, da TV Bandeirantes, produzia a típica “matéria de ambiente”, depois do empate sem gols que classificara o Corinthians para a final da Copa do Brasil, em São Paulo. Nas arquibancadas do estádio do Pacaembu, ao buscar os personagens para sua reportagem, percebeu que vários vascaínos estavam feridos e que alguns tinham as roupas tingidas de sangue.

    Nesse momento, descobriu que algo grave ocorrera cerca de três horas antes. Segundo os torcedores, violento embate fora travado com corintianos nas proximidades da Ponte das Bandeiras, na Marginal Tietê. Os brigões recusaram-se a aparecer diante das câmeras, mas apresentaram alguns troféus da batalha, como bonés, gorros e camisas tomados dos rivais paulistas.

    Logo, com orgulho selvagem, exibiram ao jornalista uma carteira de associado da Gaviões da Fiel, cuja imagem foi gravada pelo cinegrafista Alexandre Ribeiro, o “Cabeção”. Pertencia a um certo Clayton Ferreira de Souza, que segundo a data de nascimento deveria contar 27 anos de idade.

    – Batemos muito, acabamos com ele – jactava-se um fanático cruzmaltino.

    Em seguida, Neves e o cinegrafista puseram-se a documentar o incêndio que consumia um dos ônibus alugados pelos visitantes. Nesse momento, ignoravam que o corintiano Clayton, um promotor de vendas de supermercado, morador da Vila Industrial, na periferia da Zona Leste paulistana, já estivesse morto.

    A causa? Traumatismo cranioencefálico provocado por agente contundente. O rapaz fora espancado até a morte. Tinha o rosto desfigurado e lhe haviam subtraído os documentos, o celular, o cartão de crédito e até as vestes.

    Status de verdade

    Neves teria seu esforço de reportagem valorizado na tarde de quinta-feira (4), quando o corpo do jovem foi identificado pela família. “De repente, eu vi que o nome era o mesmo”, relata. “Embora eu já cogitasse dessa hipótese, foi um choque.”

    Esta é apenas uma das inúmeras pontas de uma história de horror cuja coerência escapou à polícia, à promotoria e à grande imprensa. Inúmeras versões chegaram prontamente às páginas dos jornais, às telinhas e telonas, muitas delas tolas ou inverossímeis.

    Na madrugada de quinta-feira, a Gazeta Esportiva Net decretava:

    “Um ônibus da torcida do Corinthians sofreu uma emboscada. Palmeirenses e vascaínos, que possuem relação amistosa, atacaram os rivais. O tumulto culminou com a morte de um corintiano.”

    Em matéria levada ao ar às 12h52, a Agência Estado, apresentava outro enredo para a tragédia, baseado em declarações à TV Globo do major Alfredo Donizete Rodrigues de Souza, subcomandante do 2º Batalhão de Choque da PM paulista:

    “O confronto começou por acaso, porque um ônibus de corintianos cruzou com o comboio de vascaínos e eles começaram a se provocar – declarou.”

    Nesse momento, entretanto, uma terceira versão já fora apresentada à imprensa. Às 13h19, por exemplo, o G1 trazia matéria em que o promotor Paulo Castilho, encarregado de combater a violência nos estádios, acusava os corintianos de terem armado a emboscada. Segundo ele, cerca de 50 torcedores da facção Rua São Jorge, uma dissidência da Gaviões da Fiel, distribuídos em um ônibus e quatro carros de passeio, esperaram pelos vascaínos com barras de ferro e armas de fogo. Os cariocas eram cerca de 650, distribuídos em 15 ônibus.

    “Eles vieram em paz, mas tiveram que revidar”, declarou o promotor ao diário Lance!. Ao Observatório, afirmou que as outras versões eram fantasiosas. “Esse grupo da Rua São Jorge já havia provocado problemas na Baixada Santista”, disse.

    A partir desse momento, a narrativa adquiriu status de verdade para a grande imprensa, em São Paulo e no Rio de Janeiro. A cobertura limitou-se a reproduzir a história do promotor e da delegada encarregada do caso. Por horas, não se encontrou nos canais de informação qualquer testemunho dos torcedores envolvidos no conflito.

    Pautas e fios

    O promotor Castilho adiantou-se em pedir a “torcida única” nos estádios de futebol. A solicitação foi imediatamente endossada pela Polícia Militar e divulgada nos principais portais de notícias na internet.

    Parecia findo o rito sumário de construção da notícia. A polícia fizera o possível. A exclusão da presença de adversários restituiria a tranquilidade ao mundo do futebol.

    À noite, no entanto, a jornalista Leonor Macedo, 26 anos, que hospeda seu blog no site da revista TPM, resolveu expor os resultados de sua investigação jornalística. Depois de ouvir vários torcedores, apresentou outra versão para a ocorrência (ver aqui; outros post sobre o caso no blog eneaotil).

    Retidos numa blitz da polícia, nas proximidades do Clube Espéria, os corintianos teriam sido alcançados pelo comboio vascaíno. Em ampla maioria, de dez para um, os cariocas teriam iniciado o massacre.

    “Não quero dizer que os paulistas sejam santinhos, mas não me parece razoável que mobilizassem apenas 50 pessoas para enfrentar 500”, diz Leonor. “Também é difícil acreditar que os policiais supostamente presentes não tenham sido capazes de impedir o conflito e evitar os linchamentos.”

    Segundo a jornalista, é estarrecedor saber que a força policial tenha facultado aos assassinos assistir ao jogo, levando ainda como prêmio os pertences de Clayton. “Também vale questionar a razão pela qual a PM se recusou a realizar a escolta do grupo Rua São Jorge e se essa omissão não os levou a constituir a própria defesa”, afirma. “Tudo isso é vital à compreensão do caso, mas o que se vê é uma cobertura jornalística chapa-branca, de viés conservador e que despreza a informação divergente.”

    O trabalho pessoal da repórter reacendeu o debate sobre o caso e também sobre a conduta da imprensa ao noticiar o episódio. Na sexta-feira (5/6), pela manhã, o jornalista Luciano Martins tratou do tema no programa radiofônico deste Observatório, na Rádio Cultura, considerando a hipótese de um gravíssimo erro tático da polícia. “A versão oficial, defendida pelo promotor encarregado do caso, é quase inverossímil, mas a imprensa compra a história sem ouvir testemunhas”, afirmou.

    Na tarde desse mesmo dia, em matéria de destaque, o portal UOL reproduzia sem dissonância a tese da emboscada corintiana e do “potencial violento” da dissidência da Gaviões da Fiel, repetindo informações da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).

    A redação paulista do diário Lance!, ao contrário, agitava-se no exercício da dúvida e preparava uma matéria especial sobre os enigmas da “batalha da Marginal”. “Essa história é um quebra-cabeças em que as peças definitivamente não se encaixam”, disse Marcel Merguizo, um dos editores do jornal. “Se queremos fazer bom jornalismo, não podemos aceitar simplesmente a versão oficial.”

    O repórter Rodrigo Vessoni, enroscado em pautas e fios de telefone, buscava escrever sobre o futebol corintiano e, simultaneamente, obter mais informações sobre o conflito. “A história tecida não confere com os fatos”, dizia. “Como é possível que a polícia tenha levado os assassinos até o estádio para assistir ao jogo?”.

    Cultura subterrânea

    De fato, logo após o conflito, a polícia deteve dezenas de corintianos. Um palmeirense e dois vascaínos prestaram esclarecimentos, na qualidade de testemunhas. Quarenta e oito horas depois da trágica ocorrência, não havia qualquer pista concreta do assassino de Clayton.

    À hipótese do erro tático somou-se a da negligência. Segundo o promotor Castilho, 22 homens da PM escoltavam o comboio dos cariocas. Nos depoimentos colhidos pelo repórter Fabio Lucas Neves, porém, os vascaínos afirmavam ter chegado ao local do conflito sem qualquer proteção policial. “Acredito na hipótese da emboscada corintiana, mas é fundamental verificar se faz sentido a história contada pelos torcedores do Vasco”, afirmava Neves, no fim da tarde de sexta-feira (5). Até aquele momento, a polícia desprezara seu auxílio nas investigações.

    Naquele momento, em casa, Neves se preparava para participar de uma festa junina com a família, mas ainda não havia tirado do pensamento a imagem da carteirinha transformada em troféu. Simultaneamente, na Vila Industrial, a família de Clayton Souza cogitava de processar o Corinthians e o estado de São Paulo. Nos portais de internet, o tema já desaparecera das páginas principais.

    Matar e espairecer pode constituir-se em evento escandaloso, ainda que menos raro do que se imagina. Entre nós, o entretenimento sucede, com frequência, a infração grave. Não é à toa que se enxerga com certa paralisia complacente a saga do protagonista de Matou a família e foi ao cinema, de Julio Bressane, de 1969, filme cujo apelo temático rendeu um remake, em 1991, dirigido por Neville de Almeida.

    Na ficção, como na realidade, nossa cultura subterrânea admite silenciosamente algum crime tido como privado, em que a vítima é o outro distante, e concede ao autor até mesmo o refresco da diversão. Alguém matou um igual e foi ao futebol. Somente isso. Resta saber se esta trama tem fim.

    ***

    Em Tempo

    1. Na segunda-feira (8/6) à tarde, o repórter Fabio Lucas Neves (que gravou as imagens da carteira de Clayton nas mãos dos vascaínos) ainda não tinha sido contatado pelos responsáveis pelo inquérito.

    2. Nas edições de sexta, sábado e domingo, os repórteres do diário Lance! publicaram várias reportagens que exibiam as incongruências na versão oficial. Seguiam um caminho de investigação desprezado pela grande imprensa.

    3. Segundo o promotor Paulo Castilho, não teria ocorrido a visita dos vascaínos à sede dos aliados da torcida Mancha Alviverde. Em sua edição de segunda-feira (8), entretanto, o diário Lance! apresenta links para uma série de vídeos no Youtube que provam esse encontro antes do jogo.

    4. Fotos do conflito, publicadas em páginas de vascaínos em sites de relacionamento, comprovavam que esses também portavam artefatos explosivos. Essas imagens também mostravam que o comboio carioca havia, sim, ultrapassado o local onde estariam os corintianos.

    5. Na segunda-feira, ainda não havia qualquer pista dos assassinos de Clayton Souza.

    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=541IMQ001

  47. alessandro - original

    LEMBRAM DO LADEIRA, AQUELE QUE EM 66 INICIOU A BRIGA NO MARACANÃ QUANDO AINDA JOGAVA PELO BANGU….E QUE HOJE É O MENTOR DOS GAROTOS!

    TUDO BOLERAGE…

  48. cidadão do bem

    Vergonha …
    é triste ver um time com a grandeza do Corinthians nas mãos de pessoas sem nenhum escrúpulo …pensando apenas em seus bolsos ..esse tal empresario da sorte q bate no peito e diz amar o Timão não passa de um safado..q só visa o seu proprio interesse ou seja GRANA…é precioso uma intervenção no CT Itaquera pois lá esta a corja começando pelo Sr. Afonso Armonia q faz de lá um reduto de empresarios passando pelo tecnico iniciantes q não passa de uma marionete nas mãos da direção
    vergonha isso é o q paira pelos atletas do clube

  49. José Roberto da Silva

    Alessandro. lembro muito bem esse episódio de 66 o Almir Pernambuquinho que correu atrás dele o campo todo quase deram uma volta olimpica, depois de levar no peito uma voadora do Ubirajara goleiro do Fla, foi pego pelo Almir que pulando em cima dele quebrando-lhe 2 costelas.
    Mas, nessa, acho que o Ladeira não teve culpa pois o Bangu deu um passseio no Fla e o Pernambuquinho quis impedir o adversário de dar a volta olímpica (atitude parecida com os atreta do curintia na Espanha).
    Ladeira e o Paulo Borges jogaram muito.

  50. José Roberto da Silva

    Boa Geraldo Lina.
    As glórias do TRICOLAÇO devem ser vivenciadas sempre.
    Os invejosos que roam os fundilhos da cueca.
    Parabéns.

  51. Eduardo Dami

    Apareceu no blog do Cosme Rimoli que eles foram insultados antes de agredir os madrilenhos, isso transforma agressão em atitude válida? Não.
    Mas não sei se me conteria se insultado da mesma maneira. Lembrando que o parte dos madrilenhos é racista e realiza cosntantemente campanhas de isulto aos negros e imigrantes.

  52. Rafael Machado

    è Percebe-se que pelo seu nível o Brasil será muito bem representado…

    Deixa de ser idiota (não sabe o significado, dá uma olhada no dicionário)! O Blog trata de esporte. O post trata de esporte, aliás em uma briga no esporte, envolvendo brasileiro e espanhois.

    Agora dar lição de moral, sem ao menos conhecer as pessoas ou ter o mínimo de conhecimento de como são é de uma hipocrisia digna de cretinos. (mais uma vez dá uma olhada no dicionário).

  53. SIDNEY

    NÃO VAMOS CONTINUAR GASTANDO VELA COM DEFUNTO RUIM, VAMOS AGUARDAR A PRÓXIMA QUE ESTÁ PRÓXIMA.

  54. Carlos

    É…pra jogar em Cotia tem alguns testes que determinados garotos não aceitam e por isso são dispensados…

  55. geraldo lina

    INTERESSA AOS SOBERANOS.
    NAO EH TEU CASO, ADVOGADO DO DERROTADO.

    ***(*) ******(*)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: