Advertisements

Quando o Palmeiras impediu o tri do Tricolor

Do blog do PVC

http://blogs.espn.com.br/pvc/

O São Paulo jamais conseguiu conquistar um tricampeonato seguido e teve cinco tentativas para isso.

O vilão tricolor foi o Palmeiras, em quatro dessas cinco vezes, sempre no Paulistão. Neste ano, a história pode se repetir, no Brasileirão.

Veja como e quando o tri do São Paulo foi bloqueado:

1947 – No primeiro turno, com três gols do ponta-direita Lula, o Canhão do Parque, o Palmeiras venceu o São Paulo por 4 x 3 e arrancou para a liderança. O jogo do título foi contra o Santos: 2 x 1, com gols de Turcão e Arturzinho. O São Paulo terminou em quarto lugar e o Corinthians foi vice-campeão

1950 – A quatro rodadas do fim, o Palmeiras perdeu do Corinthians e o São Paulo empatou com o Guarani. O Tricolor foi a 30 pontos, três a mais do que o Verdão. Então, o São Paulo perdeu do Ypiranga (1×2) e Santos (1X2), enquanto o Palmeiras vencia XV de Piracicaba e Portuguesa Santista. Na última rodada, o empate por 1 x 1, com gol de Achiles para o Palmeiras, deu o título ao Verdão.

1972 – O campeonato era de turno e returno por pontos corridos e poderia representar o tri do São Paulo. Poderia também significar a vingança de 1950, porque a duas rodadas do fim, o São Paulo venceu o América, em Rio Preto, enquanto o Palmeiras empatava com o Guarani, em Campinas. A diferença caiu para um ponto com o clássico na última rodada. Deu empate por 0 x 0, o Palmeiras foi campeão invicto e o São Paulo vice também sem derrota.

1982 – O Tricolor, apelidade de Máquina, ganhou o Paulistão em 1980 e 1981. No ano do terceiro título, esbarrou no Corinthians da Democracia Corinthiana. Até ganhou o segundo turno, num clássico contra o Corinthians, mas caiu na decisão, com duas derrotas: 0 x 1 e 1 x 3.

1993 – O jogo que tirou a chance do tri do São Paulo foi contra o Corinthians. Na fase semifinal, um quadrangular do qual também faziam parte Santos e Novorizontino. Um gol de Neto, mal validado por José Aparecido de Oliveira, serviu para eliminar o São Paulo e levar o Corinthians à decisão contra o Palmeiras. Os 4 x 0 da final tiraram o Palmeiras da fila e o tri do São Paulo, também.

Veja este texto também no blog do Loucos Por Futebol –

Advertisements

Facebook Comments

31 comentários em “Quando o Palmeiras impediu o tri do Tricolor”

  1. Ih, rapaz…você gosta de acender o pavio do barril de pólvora dessa “guerrinha”, hein??? rsrsrs
    Vai começar de novo a LADAINHA de absurdos…

  2. O cara, ou os caras(de sempre)vão chegar com aqueles INTERMINÁVEIS posts(quando começa o rosário de absurdos, pouquissimos se dão ao trabalho de ler por inteiro,)só para encher espaço e para dizer coisas SEM NEXO, e PIOR, de forma OFENSIVA, AGRESSIVA e PROVOCATIVA, tudo GRATUITAMENTE.

  3. Fantastico como sempre, de longe o Pele do jornalismo esportivo, PVC !!

    E nao discuto mais futebol com tricolores, primeiro porque o fregues tem sempre razao e depois pq 2008 ja eh tudo nosso…quem sabe 2009 voltamos a nos falar!

  4. Paulinho,

    Que tal falar e relembrar a todos as maracutaias do tricolores. Qie taç aquelas famosas de quando cairam para a segundona e terceirona?

    O São Paulo F.C. quando caiu para a segunda-divisão em 1990 e voltou no tapetão para a primeira-divisão, acho que foi do Paulista.

    E a outra do Fluminense F.C. que não me lembro o ano pulou da terceira-divisão para a primeira “na moral”, também voltou no famoso tapetão.

  5. CARACA MEU, INCRIVEL !!!! QUE CLUBE DE PONTA !!!

    TODAS ESSAS OPORTUNIDADES MENCIONADAS NO TEXTO, REFEREM-SE AO CAMPEONATO PAULISTA !!! ( HUAHAUHAUAHAUHAU )
    CAMPEONATO ESSE QUE ELES FAZEM TANTA QUESTAO DE VENCER QUE MESMO COM PARCERIAS E JOGANDO EM CASA, LANCAM GAS NO NOSSO VESTIARIO PRA GARANTIR MAIS UM PAULISTINHA.

    FIQUEM COM OS PAULISTAS DA VIDA, PQ O MUNDO E NOSSO.

    PS. O BRASILEIRO AINDA NAO ACABOU.

  6. VERDE E BRANCO, O SAO PAULO FC NUNCA CAIU.
    MAS EU GOSTARIA QUE VOCE PROVASSE O CONTRARIO, COM LINKS E FONTES CASO O SENHOR TENHA ISSO EM MAOS.
    PRA SUA INFORMACAO, O PROPRIO JUCA KFOURI JA PUBLICOU ISSO EM SEU BLOG.
    COM A PALAVRA OS INVEJOSOS DO CLUBE SUJO.

  7. HILTON BILLER, O SENHOR É O CLOWN DO BLOG ?
    SABE QUANDO O SAO PAULO FC VAI SER FREGUES DO SEP ? NUNCA
    SE NOS SOMOS FREGUESES COMO O SENHOR DIZ, QUAL A RAZAO DE USAR UM GAS NO VESTIARIO, COM A CONIVENCIA DE TECNICO E DIRETORIA ?

    ORA, SE NOS SOMOS FREGUESES TAL ACAO DIABOLICAO NAO SERIA NECESSARIA !!!

    QUE COISA RIDICULA ESSE CLUBE IMUNDO.

  8. Bom lembrar o que nosso amigo escreveu.
    Abracos

    ——————————————————–
    TENHO PENA DE TI palmeiras.
    ABRIRAM-SE AS SUAS ENTRANHAS E DESCOBRIRAM DO QUE ES FEITO.
    O CHEIRO PODRE NAZI-FASCISTA DA MORTE, TANTOS ANOS ESCONDIDO AGORA EXALA E INFESTA A MAIS NOBRE ARTE BRASILEIRA.

    O ORGULHO PATRIOTA DE SER CINCO ESTRELAS FOI MANCHADO PELA TUA DEVASSIDAO, ESQUECESTES DAS VIRTUDES DO BARAO DE COBERTAIN E SE ENTREGASTES AO DIABO QUANDO EM TEU CORACAO COLOCASTES O VENCER A QUALQUER CUSTO

    QUEM TE DISSE QUE TU PODES ESCONDER A TUA MENTIRA ?
    POIS MENTIRA SAO AS TUAS VESTES E A SUA LINGUA COMO DE UMA VIBORA.

    DESDE O INICIO NOSSOS OLHOS ESTAO SOBRE TI, E SOBRE VOIS A IRA.
    EH CHEGADO O TEMPO EM QUE OS QUE FORAM HUMILHADOS HAO DE OLHAR AO LADO E NAO TE ENCONTRARAO,
    TE PROCURARAO NAS PRACAS E NAO TE ENCONTRARAO, PORQUE FOSTES ARRANCADOS !!!

    palmeiras, O JUIZO ESTAH SOBRE VOCE.

    ASSINADO: OS DEUSES DO FUTEBOL.

    *** *****
    by geraldo lina
    25-09-2008

  9. Mas essa texto ai só tem paulistinhas ???
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    QUE VANTAGEM !!!!

    Parabéns pra vocês vai, vamos dar moral pros pequenininhos.

    “Ei, você ai, é tão pequenininho que parece o GUARANI !!!”

    Meu Deus, SUJOS E MEDIOCRES.

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  10. Concordo com o PVC em paulistas temos este carma, mas no que realmente é mais importante o Mundial de Clubes o Palmeiras não teva a mesma performance (vide mata-mata da Libertadores) e ai não deu outra somos Tri-Mundiais.

  11. Faltou o post mostrando como o Palmeiras impediu o Tri Mundial do Tricolor?

    E o Alviverde não aprende mesmo, o primeiro a devecar pelos dedos aqui foi justamente um legítimo representante do Sujo, Desonesto e Racista Palmeiras.

  12. VAMOS AO QUE INTERESSA:

    Estatísticas do clássico
    Partidas: 290 (de 30 de março de 1930 até 13 de julho de 2008)

    Vitórias do Palmeiras: 97
    Vitórias do São Paulo: 100
    Empates: 93
    Gols do Palmeiras: 385
    Gols do São Paulo: 396

    Competições internacionais
    30/03/1974: São Paulo 2×0 Palmeiras (Copa Libertadores da América)
    24/04/1974: Palmeiras 1×2 São Paulo (Copa Libertadores da América)
    27/04/1994: Palmeiras 0x0 São Paulo (Copa Libertadores da América)
    24/07/1994: São Paulo 2×1 Palmeiras (Copa Libertadores da América)
    18/05/2005: Palmeiras 0x1 São Paulo (Copa Libertadores da América)
    25/05/2005: São Paulo 2×0 Palmeiras (Copa Libertadores da América)
    26/04/2006: Palmeiras 1×1 São Paulo (Copa Libertadores da América)
    03/05/2006: São Paulo 2×1 Palmeiras (Copa Libertadores da América)

    Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Choque_rei

  13. MAIS UMA COISA QUE ME VEIO A MENTE AGORA.
    MEU SAO PAULO FC NAO TEM PARCERIAS.
    PORTANTO QUANDO VENCEMOS OU PERDEMOS
    SOMOS NOS QUE DEVEMOS COMEMORAR ASSIM QUANDO PERDEMOS
    SOMOS NOS QUE DEVEMOS NOS RESIGNAR.

    AGORA, QUEM TEM PARCERIA VAI COMEMORAR OU CHORAR O QUE ?
    MONTOU ALGUM TIME ? INVESTIU ALGUM DINHEIRO ? REVELOU ALGUM JOGADOR ?

    VOU DAR UM EXEMPLO BEM ATUAL PRA MOSTRAR O QUE É PARCERIA.
    UM BANCO AMERICANO FALIU, O BANCO CENTRAL AMERICANO FOI LAH E INVESTIU DINHEIRO. SE NAO INVESTISSE SABE O QUE TERIAMOS NAQUELES LADOS ? A FALENCIA.

    O SUJO E PEQUENO ( SEP ), NADA MAIS É QUE UM CLUBE FALIDO QUE RECEBEU DINHEIRO SUJO PRA MANTER O CLUBE SUJO VIVO, MAS QUE NA VERDADE JÁ TINHA MORRIDO EM 1992.

    E ASSIM CAMINHAM OS SUJOS E PEQUENOS ( SEP ) E AS SUAS PARCERIAS…

  14. Huahuahua…O Denilson Martins ficou taum bravinho que destilou sua ignorancia e seu odio a superioridade verde seguidamente aqui…huahua…se entregou, escreveu ora com seu nome, ora como “Casa Caiu” e ora “tri qq coisa” huahuahua….que patetico…tipico do pessoalzinho do Morumbi !!

  15. O clube São Paulo tem um bom time. É uma ótima escola e um empreendimento de sucesso. Ponto.

    Se os títulos dizem se um time é melhor ou não, isso não fará a menor diferença na minha conta bancária, quanto menos no meu orgulho como pessoa ou torcedor. Ou estou enganado?

    Discutir futebol é pura diversão e passatempo. Não há outra explicação. Ou você precisa falar que seu time é melhor para você ser melhor? Os jogadores de futebol estão com suas contas bancárias entupidas de dinheiro… e você?

    Se eu fosse jogador de futebol e estivesse lendo essas discussões, eu daria risada e chamava outro colegas do clube para compartilharem desse momento de diversão.

  16. Ué, não entendi. Por que tanta raiva de um fato histórico? O Palmeiras não deixou o São Paulo ser tri várias vezes, todo mundo sabe disso. É por isso que o tricolor do Jardim Leonor é o único dos grandes paulistas que nunca foi tricampeão. Se bem que eu acho que o momento para colocar um post desses não foi dos melhores, mas… história é história, não tem como mudar nem espernear (e, de fato, faltou o Vélez nas estatísticas).

  17. Concordo Troll Justiceiro, história é história, mas também é história que o Palmeiras é freguês do Tricolor, e também é história que decidindo contra o Tricolor, o Palmeiras quase sempre amarela.

    FAtos são fatos.

  18. SERGIO ALMEIDA.
    SE O SENHOR AJUDAR A ATRAVESSAR UMA SENHORA CEGA NA RUA, TAMBEM NAO VAI FAZER DIFERENCA NA SUA CONTA BANCARIA, MAS POR ISSO O SENHOR VAI DEIXAR DE FAZER PORQUE O LUCRO NAO E POSSIVEL ?

    NEM TUDO E DINHEIRO MEU AMIGO.

    EU NAO O CULPO POR NAO ENTENDER OS MOTIVOS DE TAIS DISCUSSOES VISTO QUE O SENHOR ACABA DE CAIR DE PARAQUEDAS NO BLOG, ENTRETANTO ACREDITO QUE VOCE DEVE RESPEITAR OS PONTOS DE VISTA AQUI DISCUTIDOS.

    NAO ME FAZ UM HOMEM MELHOR OU PIOR DISCUTIR OU NAO, MAS ISSO NAO É DA SUA CONTA, ASSIM COMO A SUA CONTA BANCARIA NAO ME DIZ RESPEITO E A MINHA A VOCE.

    TAMBEM NAO ACHO QUE O SENHOR NA CONDICAO DE TIME FALIDO E REABILITADO COM DINHEIRO DE PARCERIAS DEVA TER ALGUM TIPO DE AMOR A CAMISA, ATE PORQUE O SENHOR NEM SABE PRA QUAL CAMISA TORCER. A CAMISA DO CLUBE OU DA PARCERIA ???

    QUE DUVIDA CRUEL A SUA.
    TORCER PROS SUJOS E PEQUENOS DEVE SER TRISTE

  19. FALANDO EM FATOS HISTORICOS, E JÁ QUE SÃO VALIDOS, O QUE EU DEVO CONCORDAR, AQUI VAO ALGUNS PRA POR ALGUMAS FIGURAS PATÉTICAS EM SEU DEVIDO LUGAR:

    Ricardo Lopes Disse:

    Agosto 30, 2008 em 9:55 am
    Muito ja se discutiu nessa comunidade, e em outras, a fantasia de que o São Paulo teria tentado “roubar” o Parque Antarctica…

    Já se falou muita coisa, mas não ninguem escrevia algo de concreto sobre o tema. A ferida foi aberta em outro tópico então achei por bem abrir este…

    Primeiro precisamos saber o contexto histórico da época, começando a demonstrar como o Palmeiras era dirigido naquela época:

    “Era, porém, bastante significativo que o Palestra Italia só tivesse botado um preto no time depois de Pearl Harbour.

    Nao podia haver duvida que o Brasil, mais dia menos dia, ia entrar na guerra contra as potências do Eixo, uma delas a Itália. E o que explica a pressa da contrataçãoo de Og Moreira, preto de cabelo esticado, ja careca.

    Antes ninguem reparara nos times sempre brancos do Palestra. Talvez porque nao eram tao brancos. Ou eram brancos à maneira brasileira. E um pouco, quem sabe, à italiana, com os descendentes dos seus ‘Otelos’ e suas ‘Desdêmonas’.

    Pearl Harbour, assim, apressava o abrasileiramento do Palestra, ainda muito italiano. Fazendo, inclusive, questão de ser italiano. Como se isto o enobrecesse.

    Era a vaidade de raça que tornara possível o fascismo, o retorno a Roma, dona do mundo. E que justificava a invasão da Abissinia pela superioridade da raça branca sobre a negra.

    Os italianos do Palestra, quase todos enobrecidos no Brasil peto trabalho, tinham a fraqueza, bem forte nos novos ricos, pelos títulos de nobreza. Aqui a fonte de tais títulos tinha secado com a proclamação da República. Restavam as comendas. Como italianos, ou filhos de italianos, os palestrinos preferiam as da Italia. Dadas pelo Papa ou pelo Duce. Podiam, inclusive, ser condes.

    Daí a subserviência que demonstravam muitos deles, avidos de servir a Itália, ou ao fascismo, que Ihes podia retribuir com honrarias. Mesmo quando o serviço que deles se esperava fosse um desserviço ao Palestra.
    Pretendesse um clube brasileiro um jogador do Parque Antartica: todos os italianos do Palestra se ofendiam. Todos, italianos e brasileiros. Mais, porém, os italianos e filhos de italianos que, pela dupla nacionalidade, italianos eram. Ou se sentiam. Por orgulho de raça e de dinheiro.

    Bastava, contudo, um cIube italiano namorar um jogador do Palestra, para que, pelo menos os mais importantes italianos do clube do Parque Antárctica, mesmo os ja de comenda ao peito, se considerassem honrados. Como se um conde legítimo lhes pedisse a filha em casamento.

    Tudo isto, depois de Pearl Harbour, colocava o Palestra Itália numa delicada.

    O que passara despercebido até então, o racismo emigrado do clube do Parque Antartica, se não corrigido a tempo, apareceria como uma mancha capaz de deixar uma pecha de quinta-colunismo, não ao clube, mas aos que o dirigiam.

    (Filho, Mario – O negro no futebol brasileiro – 4ª edição – Rio de Janeiro – Editora Mauad, 2003 – p.231 e 232)

    Primeiramente minha tese:

    Então…. o que deve ter acontecido…

    Na época da guerra, era normal os guetos de fascistas/nazistas serem confiscados pelo Estado, ja que o Brasil declarou guerra ao Eixo e Getulio Vargas baixou uma série de leis restringindo os direitos das agremiações estrangeiras, ameaçando de fechamento quem as descumprissem.

    Como demonstrado, o Palmeiras era um enclave de fascistas, rascistas e entreguistas seguidores de Mussolini…

    Então, como todas instituições germânicas/italianas/japonesas da época estavam sujeitas à expropriação…

    Logo, para se livrarem disso mudaram o nome para Palmeiras e contrataram jogadores negros…para abrasileirar o clube e escapar da ocupação estatal…

    Da mesma forma, aqui em SP o Germânia virou Pinheiros, em BH o Palestra virou Cruzeiro…

    Agora colocar a culpa disso no SPFC é um exercício de imaginação muito grande…

    Mas como minha tese não vale nada…vejamos o que diz este artigo acadêmico…tese de doutorado

    Pesquisa do historiador Alfredo Oscar Salun aponta que na época da entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial, em agosto de 1942, Corinthians e Palmeiras foram forçados a expulsar cerca de 150 sócios de origem estrangeira, inclusive alguns de seus dirigentes. Os dois clubes estavam entre as entidades atingidas pela legislação repressora do Estado Novo, especialmente de 1941 até 1945, quando aumentou o rigor na vigilância da polícia política aos grupos estrangeiros e seus descendentes.

    Equipes mais populares da época, Palestra Itália (antigo nome do Palmeiras) e Corinthians atraíam grande número de torcedores de origem imigrante, muitos dos quais operários, caracterizando-os como times populares. “Quando o Brasil declarou guerra à Itália, Alemanha e Japão, a vigilância aos estrangeiros pela Delegacia de Ordem Política e Social (DEOPS) aumentou, devido a suspeitas de espionagem”, conta Salun.

    “No Palestra Itália, predominavam os italianos, e no Corinthians havia também italianos, além de espanhóis, alemães e até árabes”, explica o historiador, que pesquisou os efeitos das medidas de nacionalização para sua tese de doutorado no Núcleo de Estudos de História Oral (NEHO) na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

    Após a entrada do Brasil na guerra, o Conselho Nacional de Desportos (CND) baixou uma série de regulamentações para o esporte, em acordo com o projeto nacionalista do regime do Estado Novo (1937-1945). “Os clubes de futebol foram atingidos, tendo que expulsar dirigentes e associados estrangeiros, principalmente os ligados aos países do Eixo, rotulados como ‘Súditos do Eixo’.”

    Vigilância
    A desobediência às normas de nacionalização poderia levar ao fechamento dos clubes. “No caso do Palestra Itália, isso gerou RUMORES NÃO CONFIRMADOS de que dirigentes do São Paulo manobravam nos bastidores para tomar seu patrimônio”, relata Alfredo Salun. “Os boatos e a mudança de nome para Palmeiras, em 1942, tornaram o episódio marcante na história do clube e dos seus torcedores, ao contrário dos fatos ocorridos no Corinthians.”

    A aplicação das leis levou a destituição do presidente do Corinthians Manuel Correncher, espanhol de nascimento. “O clube conquistou vários títulos na gestão de Correncher, considerado uma figura folclórica, comparada a de Vicente Matheus”, conta Salun. “A presidência foi assumida por Mario de Almeida, interventor indicado pelo CND, que ocupou o cargo por alguns meses, até o clube escolher um novo presidente.”

    Em um clube é uma história conhecida e celebrada e no outro, silenciada e apagada”, destaca o historiador. Nesse aspecto, o pesquisador desenvolve um trabalho em História Oral, com torcedores, jogadores e dirigentes. “Esses clubes não foram os únicos na capital paulista que foram alvos da repressão, mas tinham maior torcida e prestígio.”

    Reuniões de diretoria dos dois clubes só eram feitas com autorização da DEOPS e a presença de um agente do órgão. “Os clubes também precisavam de permissão oficial para jogos fora de São Paulo, especialmente no litoral, devido a importância estratégica das regiões costeiras na Segunda Guerra Mundial.”

    Após as expulsões, Corinthians e Palmeiras realizaram uma “campanha de nacionalização” para atrair novos sócios, nascidos no Brasil. “A imprensa da época viu essa iniciativa como uma prova de patriotismo”, diz Salun. “Os estrangeiros expulsos começaram a retornar aos clubes após 1945, como reflexo do final da Guerra, de medidas liberalizantes adotadas pelo governo de Getúlio Vargas e o fim da perseguição à ‘quinta-coluna’, espiões e os ‘Súditos do Eixo’.”

    http://www.usp.br/agen/repgs/2007/pags/002.htm

  20. SABIA…mas graças a Deus, passei um domingo maravilhoso, assisti a um bom jogo e resultado do Verdão, e melhor, NÃO PERDI meu precioso tempo lendo posts doentios.

  21. O São Paulo é o único dos grandes clubes de São Paulo (quiçá, do Brasil) que NUNCA foi campeão por três vezes consecutivas em QUAISQUER torneios que tenha tomado parte.

    Este é um dos motivos pelos quais o seu estádio é conhecido como MorumBI.

  22. hahaha, passei o final de semana longe do computador, pelo jeito o pau comeu entre Tricolores e palmeirenses.
    Bom até entendo os motivos do post, ja que o SPFC é o atual bi-campeão e o Palmeiras é o mais provavel campeão este ano, atrapalhando mais uma vez um tri do SPFC.
    Mas em virtude dos posts anteriores e até a tentativa de fazer um post conciliador por parte do Paulinho não da pra entender o porque.
    Fica parecendo que o Paulinho, corinthiano, adora ver saopaulinos e palmeirenses se matando por aqui, ja que a segundona é um tédio então ele se diverte vendo os adversarios se matarem.

  23. Gente, pra que se matar por futebol, é realmente um fato que o Palmeiras atrapalhou nossos tri em campeonatos paulistas, assim como nós sempre eliminamos eles em Libertadores.
    Eu pra falar a verdade não estou com vontade de brigar, pela primeira vez este campeonato meu time esta jogando um futebol que convence. Se jogasse sempre assim, como contra o Cruzeiro ou Flamengo, seria lider, espero que agora, depois de dez meses o Muricy tenha ajeitado o time.

  24. pessoal, favor ignorar o tal de STEN, que nao eh saopaulino, eh apenas um troll do JUSTICEIRO ou do ALVIVERDE/SP.

    PS. OBRIGADO POR NOS EXPLICAR O QUE EH TROLL, NOS JAH SACAMOS DIREITINHO QUAL EH A DO STEN

    *** *****

  25. Muito legal.

    Este ano tem tudo para o Palmeiras ser campeão e fazer a escrita novamente.

    Agora, quando estivermos todos na libertadores, vamos lembrar as vezes que o SPFC impediu o Palmeiras de ser campeão.
    Seria uma importante lembrança também.

  26. O Paulistão de 1993 foi o mais roubado da história, primeiro porque nos tricolores eramos massacrados pelo calendário disputando até 98 jogos no ano, não era comum ver o São Paulo FC jogando quarta – sexta e domingo. Mesmo com tudo conspirando contra, terminamos a fase de classificação em segundo lugar atrás da Parmaladra.
    O jogo citado acima foi o penultimo do quadrangular final e São Paulo e Corinthians decidiam quem dependeria de si só para chegar as finais.
    Um gol legítimo de Palhinha anulado pelo arbitro ( Se é que pode ser chamado de Arbitro ) José Aparecido de Oliveira e um gol de Neto totalmente impedido nos tirou das finais pois nós eramos os unicos a bater de frente com a Parmaladra.
    Dai botaram o Corinthians pra cagar em campo e tomar 4 gos na final.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: