Advertisements

“Merchan” do mal

Que maravilha !

Nunca foi tão fácil chegar ao Céu.

A IURD comprou 400 máquinas de cartão de crédito por R$ 80 mil.

Você poderá parcelar sua dívida com Deus em 12 vezes.

É claro, sem juros

Uma pechincha.

Edir Macedo, generoso com o Todo Poderoso, encomendou ainda para a operadora do cartão um software que vai dispensá-la do pagamento do imposto.

Afinal, ninguém é obrigado a nada.

As doações são adquiridas por livre e espontânea vontade.

Não há coação muito menos pratica de estelionato.

Só vai para o Inferno quem quer.

IURD CARD.

O Céu é o limite.

Facebook Comments
Advertisements

11 comentários sobre ““Merchan” do mal

  1. Marcos Rogério Cabral

    Quem disse que dinheiro não compra felicidade? Tá comprando até um lugar no céu…..

  2. master69

    O engraçado é que ninguém no governo se move para investigar as atividades “religiosas” do Edir. Ao contrário, parece haver uma amizade intensa entre os “justiceiros” do PT e a turma da IURD…
    Fazer o quê?

  3. Orlando

    Não sei se já aconteceu, mas, se não, esses pastores estão vacilando… o negócio da vez é a aquisição do passe de jogadores de futebol… já pensou? o bispo da renascer dono de uns 10% do passe do Kaká, como dizimo? ou mesmo o Edir Macedo dono de vários jogadores? Uma seleção do “Senhor”… rs…. e com a vantagem de o pastor descontar diretamente, em contrato, o percentual divino… hahahaha

  4. Rogerio

    E sabe Paulinho querido, quem é o Diretor de Marketink da IURD?

    Exatamente, aquele que você não cita o nome :JULIO CESARES, Diretor de Marketing do TRICOLOOOOOOOOOOOOOOORRRRRRRR.

    Eta noooooooíssssssss.

    E assim caminha a mediocridade.

  5. Toel

    O pior de tudo é ver esse dinheiro todo arrecadado pela IURD parar nas mansões do Bispo e contribuir para fazer a novela dos mutantes endiabrados, agora oremos:

    ”vai lá vai lá vai lá, vai lá com a fé na mão vamo meu bispo vamo meu bispo vamo rouba o povão”

    ”a semana inteira fiquei esperando pra ver seu dinheiro entrar no meu banco qdo vc vem minha alegria só me faz pular me faz pular me faz pular não é brincadeira a grana é verdadeira eu compro deputado quiça o senado diga ao presidente pra ficar contente eu vou ajudar na reeleição na reeleição”

    ”cidade maravilhosa com a pobresa a mil na palavra pego sua grana e mando-a fora do Brasil”

  6. JOSE CARLOS

    Hospedagem de sites gratuita

    JOSE CARLOS Disse:

    Agosto 14, 2008 em 12:13 pm
    EIS O DEMOCRÁTICO PRESIDENTE DO TJD DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL

    PARA SABER MAIS SOBRE ELE VISITE O SITE

    http://flitparasilante.blogspot.com/

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff1408200817.htm

    São Paulo, quinta-feira, 14 de agosto de 2008

    Filha de ex-líder estudantil, delegada é impedida de protestar no ABC paulista
    ANDRÉ CARAMANTE
    KLEBER TOMAZ
    DA REPORTAGEM LOCAL

    Um dos incidentes mais graves registrados ontem por conta do protesto dos policiais civis aconteceu no 1º Distrito Policial de Diadema (ABC) e envolveu a delegada plantonista Barbara Travassos e um de seus chefes, o delegado seccional da cidade, Ivaney Cayres de Souza.
    Com salário mensal de R$ 2.685, a delegada é conhecida na polícia por ser filha de Luís Gonzaga Travassos da Rosa, um dos mais importantes líderes estudantis que presidiram a UNE (União Nacional dos Estudantes) nos anos 60, ainda na ditadura militar.
    Souza ficou irritado, segundo colegas da policial, porque descobriu que ela é filha de Travassos e havia aderido ao protesto.
    A delegada usava adesivos da mobilização dos policiais colados em sua roupa enquanto estava no 1º DP de Diadema, onde era a plantonista responsável. Procurada pela reportagem, a policial não falou.
    Souza ordenou que ela retirasse os adesivos da roupa e, diante da recusa dela, ele ameaçou “recolhê-la” -ou seja, mandá-la para a Corregedoria Geral da Polícia Civil. Depois de um bate-boca com Souza, a delegada voltou a trabalhar normalmente, sem os adesivos.
    A Adpesp (Associação dos Delegados de Polícia do Estado de SP) entrará com representação no conselho de ética da Polícia Civil contra Souza por “constrangimento ilegal”.
    O delegado Souza foi procurado, mas não atendeu ao pedido de entrevista, assim como o chefe da Polícia Civil, delegado Maurício José Lemos Freire.
    Ontem, a Corregedoria da Polícia Civil percorreu delegacias na capital e no Estado para elaborar uma lista com os nomes dos policiais que aderiram aos protestos.
    No acordo firmado à tarde no TRT e que suspendeu a greve por uma semana, ficou acertado que o governo “não tomará nenhuma atitude de retaliação” em relação à paralisação de ontem.

  7. matilda cardoso

    o paulinho não cita o nome de júlio casares pois é amigo dele e benevolente com o são paulo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: