Advertisements

Que ótima notícia !!!

Água no chope

Eurico Miranda tem novo recurso negado pelo Supremo

O ex-deputado Eurico Miranda, presidente do Vasco da Gama, teve negado recurso em que pretendia a suspensão de uma condenação criminal. A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal manteve na terça-feira (12/5) decisão da ministra Ellen Gracie que arquivou a Ação Cautelar em julho do ano passado.

Eurico foi condenado a seis meses de prisão porque agrediu o repórter Carlos Monteiro, do jornal O Dia, após decisão do Campeonato Carioca de 2004 entre Vasco e Flamengo. A pena foi depois substituída por indenização à vítima no valor de R$ 12 mil.

Na semana do clássico, em 2004, o presidente do Vasco anunciou que já havia encomendado 30 mil litros de chope para comemorar o título. Com a derrota por três a zero, o repórter perguntou a Eurico Miranda sobre o chope e foi agredido.

A 2ª Turma se pronunciou sobre o assunto porque Eurico recorreu da decisão de Ellen Gracie por meio de um Agravo Regimental. Os ministros concordaram com o argumento de Ellen Gracie segundo o qual não é possível suspender a execução de uma pena quando sequer chegou ao STF o recurso extraordinário que discute o mérito do pedido.

Eurico Miranda ainda aguarda decisão do STF — Agravo de Instrumento 662.133 — que definirá se o tribunal analisará o recurso extraordinário. Somente uma decisão favorável a ele possibilitará ao Supremo suspender a execução da pena. O ministro Joaquim Barbosa é o relator da ação.

AC 1.735

Revista Consultor Jurídico, 14 de maio de 2008

Facebook Comments
Advertisements

2 comentários sobre “Que ótima notícia !!!

  1. alessandro

    Acho correto vc colocar esses processos. Mas vc deveria também colocar o processo que o Leandro Amaral perdeu com justiça para o Vasco tendo que voltar ao clube..
    Se vc postou e eu não vi, esquece…

  2. geraldo c araujo

    E assim vai o Eurico, de sentença em sentença, de recurso em recurso, de agravo em agravo, mantendo uma impunidade que desafia até a mais alta corte de justiça. Instado por uma sentença a promover eleições que substituam as fraudulentas realizadas – há quanto tempo, um ano, dois anos atrás? – simplesmente ignora a decisão judicial e vai levando a vida como presidente interino. Não tem prazo para deixar o mandato, o que, de certo modo, pode até ser “vantajoso” para o Vasco, uma vez que a corrente que quer apeá-lo é uma flor ainda menos cheirosa do que ele.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: