Advertisements
Blog do Paulinho

Vanucci e o prefeito de Barueri.

Existem situações que não podem passar batidas.

Todos sabem que o prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PMDB), banca uma equipe de futebol e construiu um estádio para ela com verba publica.

Desviou dinheiro que devia ter sido utilizado para melhorar a condição de vida da população em benefício de um projeto puramente eleitoreiro.

Hoje o vice-prefeito de Barueri, Jaques Munhoz (PDT) escancarou o caso.

Disse que o atual prefeito gastou milhões para a construção do “Arena”, enquanto a cidade precisava de hospital. Construiu o estádio em seis meses, e ainda não inaugurou o hospital. Então, qual deveria ser a prioridade: hospital ou estádio?”

A função de um jornalista, além de noticiar o que sabe, é de combater esse tipo de gente.

Pelo menos é o que aprendi com gente que respeito.

Não é o que vem fazendo o apresentador da Rede TV, Fernando Vanucci.

Ele tem uma coluna de jornal bancada pelo prefeito.

Em troca derrete-se de elogios ao político no programa Bola na Rede.

Mesmo sabendo de tudo o que acontece nos imundos bastidores políticos em que o prefeito está envolvido.

Semanas atrás eu assistia ao programa quando Vanucci fazia mais um de seus discursos enaltecendo o prefeito.

Kajuru não agüentou.

Falou a verdade.

Deixou Vanucci sem palavras.

Jornalista sério não pode compactuar com coisa errada.

Foi o que ele fez.

Vanucci tem emporcalhado sua biografia com esse tipo de atitude.

Profundamente lamentável.

Facebook Comments
Advertisements

25 comentários sobre “Vanucci e o prefeito de Barueri.

  1. marcos tadeu dornelles

    a gente conheçe aqui em s.paulo um time que procedeu da mesma maneira e que o sr.nunca sabe de nada a respeito deles,um a mais um a menos,não faz falta né paulinho.

  2. Flávio

    Não conheço o prefeito, mas dizer que o Kajuru é sério parece piada né? Ou vc não viu o “jornalista” vestindo uma camiseta com merchan de seu livro no bola na rede, se não pode merchan pros outros, pra gente então é coisa de morrer e ir pro inferno.

  3. RODRIGO MENDES

    OI PAULINHO, O SR. VANUCCI TB SÓ SABE TECER ELOGIOS A ANDRÉ SANCHES. NAQUELE CASO DE PAGAR OS ATRASADOS DO LEÃO POIS O CORINTHIANS DEPENDIA DO SANTOS O VANUCCI TENTOU FAZER O “MEIO DE CAMPO” ENQUANTO KAJURU FALAVA A VERDADE CONFRONTANDO O ANDRÉ. SÓ UM EXEMPLO. ABRAÇO.

  4. Rogerio

    Gostaria que vc comentasse a respeito da contratação do José Kalil pelo Barueri.

  5. marco

    paulinho posso estar falando besteira, mais não é separada a verba para saude, educação, esporte/lazer.
    nesse mundo sujo da politica não tem essa separação?
    se eu tiver milhoes destinado a cultura eu mesmo precisando não posso utilizar em outro lugar. é uma duvida.

  6. Clovis Junior

    Paulinho.
    Estes “politicos”são nojentos; e dizem que o Barueri é um clube empresa tal como o São Caetano. A imprensa ainda engole por coviniência esta estória.

  7. sandro

    Paulinho bom dia, é isso que me deixa cada vez mais arrediu quando leio seus comentários, se os politicos pensassem “apenas” em melhorar a condição de vida da população, não teríamos as reformas do Pacaembu, não teríamos a arena Barueri, entre outras reformas em ginásios esportivos pelo Brasil afora. agora responda: como seria?

  8. neto

    Bravo Marcos ! o estranho que o Cajuru também não mencionou o esse time também……..enfim….ninguem fala nada…..

  9. Gilberto

    Quero ver se o kajuru vai ter coragem de ficar enchendo o saco com isso TODO programa, na cara do Vanucci. Duvido!

  10. Carlos

    Nada demais… aqui na cidade de São Paulo aconteceu a mesma coisa nos anos 60 durante a ditadura militar, quando um clube de futebol teve seu estádio construído pelo poder público através de um governador corrupto. E agora, 40 anos depois esse mesmo clube pretende utilizar novamente o dinheiro público para salvar seu obsoleto estádio. Normal, infelizmente. E ninguém é punido!

  11. Denilson Martins

    Não por acaso o José Calil também está lá.

    Vergonha estes jornalistas nefastos.

    TEm que denunciar também aqueles que vivem a puxar o saco do SCCP, mas na verdade tão é exaltando jogadores dos quais tem particpações no passe.

    E o mesmo acontece no Palmeiras, que tem conselheiro na mídia, que vive exaltando jogador do qual tem direito de parte do passe.

    Esses também precisam ser denunciados.

  12. Mello jr

    Se foi uma fala intempestiva mas verdadeira do jornalista Kajuru tenho a mais absoluta certeza que êle sairá do ar ..mais uma vez !
    O Kajuru sofre de um mal … na maioria das vezes fala a verdade mas quase sempre de uma forma inadequada !

  13. Alexandre Reis e Silva

    O Kajuru mandou bem. Pena que depois dessa deve estar com o emprego arriscado. De novo.

  14. Daniel

    Só entre nós: Esse Vanucci é uma merda de jornalista…já deveria ter deixado a tv faz tempo. Seu programa consegue ser o pior dos piores, muito por culpa dele. Não foi a por acaso que a globo deu um pé-na-bunda desse lamentável jornalista.

  15. Clayton

    Carlos e outros mais, não sejam desonestos, por pura inveja e recalque. Abusam de sofismas, quando dizem que o Morumbi foi construído com verba pública. O estádio foi parcialmente inaugurado em 1960 (pra 70mil pessoas), e depois concluído exatamente em 1970, quando o grande Laudo Natel (competente e ilibado governador, diretor da iniciativa privada e presidente do SPFC), nem governador do estado, era. Procure se informar, pra não se passar como “caluniador virtual”. Esta postura -até criminosa – denota a pobreza de espírito de alguns.

  16. max christian frauendorf

    Quem dera, todos esses “jornali$ta$” fossem desmascarados ! Com toda certeza existem muitos deles por aí. Espero que um dia toda essa podridão que encobre as relações entre “jornali$ta$”, dirigente$ de clubes e/ou federaçõe$ e torcida$ organizada$, seja trazida à luz do dia !

  17. Carlos

    Apenas para apoiar meu xará: sãopaulinos amigos: tomem consciência de que quando um clube de futebol (qualquer um) se utiliza do dinheiro público para construir estádio é a todos nós que eles estão roubando. Roubam vocês também, sãopaulinos, enquanto cidadãos. Vamos nos ater a discutir futebol, não o que tal clube tem ou não. Se permitirem que o spfc novamente se utilize do dinheiro público, é a todos nós que estarão roubando. E de roubar o spfc entende: basta ver como conseguiu o campo do Canindé, posteriormente vendido à Portuguesa.

  18. beto

    Cabeça ruim eh assim mesmo, vive no passado, naum adianta lembrar governadores do tempo da ditadura, apesar de puxas sacos existirem sempre e em qquer tempo.
    Sem ficar remoendo o passado, o problema agora eh com o futuro, pergunta: como vai ser a armação pra Copa 2014? quem vai bancar os projetos necessários?, quem vai fazer os mesmos de sempre? e o povaum soh vai saber quandos os fatos estiverem consumados e todos os malandros locupletados.

  19. Denilson Martins

    Viva Laudo Natel, ilibado dirigente Tricolor, herói de nosso clube, honesto administrador do Bradesco, homem de visão no futuro.

    Longa Vida a este Brasileiro Fantástico chamado Laudo Natel.

  20. Denilson Martins

    Prova do Racismo palmeirense, uma mancha no futebol Brasileiro:

    “Era, porém, bastante significativo que o Palestra Italia só tivesse botado um preto no time depois de Pearl Harbour.

    Nao podia haver duvida que o Brasil, mais dia menos dia, ia entrar na guerra contra as potências do Eixo, uma delas a Itália. E o que explica a pressa da contrataçãoo de Og Moreira, preto de cabelo esticado, ja careca.

    Antes ninguem reparara nos times sempre brancos do Palestra. Talvez porque nao eram tao brancos. Ou eram brancos à maneira brasileira. E um pouco, quem sabe, à italiana, com os descendentes dos seus ‘Otelos’ e suas ‘Desdêmonas’.

    Pearl Harbour, assim, apressava o abrasileiramento do Palestra, ainda muito italiano. Fazendo, inclusive, questão de ser italiano. Como se isto o enobrecesse.

    Era a vaidade de raça que tornara possível o fascismo, o retorno a Roma, dona do mundo. E que justificava a invasão da Abissinia pela superioridade da raça branca sobre a negra.

    Os italianos do Palestra, quase todos enobrecidos no Brasil peto trabalho, tinham a fraqueza, bem forte nos novos ricos, pelos títulos de nobreza. Aqui a fonte de tais títulos tinha secado com a proclamação da República. Restavam as comendas. Como italianos, ou filhos de italianos, os palestrinos preferiam as da Italia. Dadas pelo Papa ou pelo Duce. Podiam, inclusive, ser condes.

    Daí a subserviência que demonstravam muitos deles, avidos de servir a Itália, ou ao fascismo, que Ihes podia retribuir com honrarias. Mesmo quando o serviço que deles se esperava fosse um desserviço ao Palestra.
    Pretendesse um clube brasileiro um jogador do Parque Antartica: todos os italianos do Palestra se ofendiam. Todos, italianos e brasileiros. Mais, porém, os italianos e filhos de italianos que, pela dupla nacionalidade, italianos eram. Ou se sentiam. Por orgulho de raça e de dinheiro.

    Bastava, contudo, um cIube italiano namorar um jogador do Palestra, para que, pelo menos os mais importantes italianos do clube do Parque Antárctica, mesmo os ja de comenda ao peito, se considerassem honrados. Como se um conde legítimo lhes pedisse a filha em casamento.

    Tudo isto, depois de Pearl Harbour, colocava o Palestra Itália numa delicada.

    O que passara despercebido até então, o racismo emigrado do clube do Parque Antartica, se não corrigido a tempo, apareceria como uma mancha capaz de deixar uma pecha de quinta-colunismo, não ao clube, mas aos que o dirigiam.

    (Filho, Mario – O negro no futebol brasileiro – 4ª edição – Rio de Janeiro – Editora Mauad, 2003 – p.231 e 232)

  21. Marcelo Abdul

    Carlos. Prove por A mais B que o Morumbi foi construído com verba pública. Por mais de 13 anos ficamos sem um título por que toda o dinheiro do clube era destinado aos vergalhões e aos cimentos. O Morumbi não foi construído com patrocínio de empresas multimilionárias ou com quantias generosas das verbas federais. Ele veio do suór e dedicação de muita gente. A sua acusação é leviana e desprovida de bom senso. Fruto talvez de sua inveja banal e doentia. O Pacaembu foi reformado com o dinheiro corinthiano? O estádio do Palmeiras vai ser reformado com o dinheiro do proprio clube? Creio que não.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: