Advertisements
Blog do Paulinho

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

apito limpo

“Aquele que executa de bom grado as ordens escapa ao lado penoso da submissão: fazer o que nos repugna”

Sêneca: foi um filósofo, escritor e político romano

————————————-

O calar do ex-árbitro José Aparecido de Oliveira ante a ruína do SAFESP

Expressa a continuidade da submissão para transpor barreiras e chegar ao alvo que esboçaste ocorre desde quando arbitrava.

Refrescando

Sua memória! Reporto seu desaparecer e de tantos outros da sede SAFESP, acatando a ordem dos integrantes da equipe da então candidatura Eduardo José Farah para presidência da FPF;

Que asseguravam

Árbitro que frequentar a sede do sindicato não será aproveitado na futura gestão.

Aquém

Deste fato! Relembre que depois que encerraste sua caminhada no quadro de árbitros da FPF, CBF e FIFA; fizeste o mesmo quanto associado da entidade da qual foste tesoureiro na administração Ulisses Tavares da Silva Filho.

Seguramente

Seu relacionamento com Reinaldo Carneiro Bastos e integrantes dos múltiplos âmbitos da FPF interferiu que o juris171consulto o indicasse representante SAFESP para suceder Antonio Assunção de Olim junto ao TJD da FPF para o quadriênio2020/2024.

Nota

Antonio Assunção de Olim foi sugestão do Arthur Alves Junior atendendo solicitação do Reinaldo Carneiro Bastos;

Artifício

Amplamente criticado no início da péssima administração do juris171consulto.

Rematando

José Aparecido de Oliveira pare com lamentações referentes às verdades que dizemos sobre o nada ter feito em prol dos árbitros federado e não federado no tempo que exercias a atividade, ponderando a todos que a salvação do SAFESP depende de cada um. Que a única forma é deixar de lado possíveis divergências, novo comportar e soerguer o SAFESP.

————————————–

Rodada da Série A do Brasileirão 2022

Sábado 28/05

São Paulo 2 x 2 Ceará

Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (FIFA- RJ)

VAR

Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)

Item Técnico

1º – Acertou por ter acatado sugestão do VAR, e ter revisto o lance do braço direito na bola cometido por André Anderson, que facilitou o domínio e sequência do lance findado com Calleri mandando à redonda profundo da rede cearense.

2º – Sustentou a correta sinalização do assistente 02: Luanderson Lima dos Santos (BA) no momento em que Calleri chutou a bola profundo da rede oponente.

3º – Exato o sustentar dado ao assistente 02: Luanderson Lima dos Santos no momento que apontou a posição de impedimento do atacante cearense Mendoza ao tocar a redonda pro fundo da rede.

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 03 para são-paulinos e 06 para cearenses, incluindo o técnico Dorival Silvestre Junior

Vermelho: Para o são-paulino Igor após receber segundo amarelo

Domingo 29/05

Santos 0 x 1 Palmeiras

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (FIFA)

VAR

Wagner Reway (FIFA-PB)

Item Técnico

1º – Mesmo estando em cima do fato, com visão total, Luís Flavio de Oliveira deixou de sinalizar o claro empurrão sofrido pelo palmeirense Zé Roberto, próximo da área grande, lado direito do ataque santista, resultando com redonda no fundo da rede alviverde;

VAR

Sugeriu que ele revesse o lance no monitor; foi, viu, reviu e corretamente, apontou a falta, fazendo o que deveria ter feito no ato da infração.

2º- No ato, deixou passar batido o claro empurrão sofrido por Marcos Rocha defensor alviverde no interior da área santista proporcionado pelo oponente Rodrigo Fernandes; de pronto:

VAR

Indicou que Luís Flavio fosse ao monitor a fim de rever o intenso empurrão; não deu outra! Viu, reviu, voltou e sinalizou penalidade máxima, batida por Raphael Veiga, tocou no travessão e segue o jogo.

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 05 para santistas e 01 para palmeirense

Vermelho: para o preparador físico palmeirense: Marco Aurélio Schiavo Reis

Corinthians 1 x 1 América-MG

Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)

VAR

Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)

Item Técnico

Jogo fraquinho. Tendo realce: o acerto do assistente 01 Rafael da Silva Alves (FIFA- RS) por ter sinalizado impedimento de uma atacante americano no lance findado com bola no fundo da rede.

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 02 para corintianos e 01 para defensor americano


Confira abaixo o programa “COLUNA DO FIORI”, desta semana.

Nele, o ex-árbitro comenta assuntos, por vezes, distintos do que são colocados nesta versão escrita

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.


Política

Decisão de Nunes Marques abre crise no Supremo

O ministro Kassio Nunes Marques abriu uma crise no Supremo Tribunal Federal ao suspender sozinho os efeitos da sentença do colegiado do Tribunal Superior Eleitoral que havia cassado por 6 votos a 1 o mandato do deputado estadual bolsonarista Fernando Francischini, acuado de difundir notícia falsa sobre as urnas eletrônicas em 2018. Disseminou-se na Suprema Corte a percepção de que Nunes Marques age em parceria com Bolsonaro para desacreditar a Justiça Eleitoral e torpedear o colega Alexandre de Moraes, que presidirá o TSE a partir de agosto.

Com a velocidade de um raio, Bolsonaro serviu-se da decisão de Kassio para elogiar sua toga de estimação e espinafrar o TSE na tradicional live noturna de quinta-feira. Na expressão de um ministro do Supremo, ficou evidente a existência de uma “tabelinha” entre os dois. O presidente do Supremo, Luiz Fux, é aconselhado por colegas a submeter rapidamente ao plenário a decisão de Nunes Marques, antes mesmo da apresentação de eventual recurso. Há o receio de que o ministro segure sua liminar no gabinete. Ou submeta sua decisão à Segunda Turma, integrada por apenas cinco dos 11 ministros do Supremo.

Francischini foi o primeiro político condenado por propagar fake news. Ele jogou na internet, no dia das eleições de 2018, um vídeo no qual sustentava que uma fraude nas urnas eletrônicas impedia os eleitores de digitar o número de Bolsonaro. Era mentira. Sua cassação, com a consequente imposição de um jejum eleitoral de oito anos, vinha sendo exposta na vitrine do TSE como sinalização de que a Justiça Eleitoral seria implacável com os mentirosos em 2022. Ao suspender os efeitos da sentença, restabelecendo os direitos políticos do bolsonarista, Kassio leva água para o moinho golpista do presidente que o indicou.

Jornalista: Josias de Souza – Publicado no UOL as 6h42 do dia 03/06/2022

———————————–

Finalizando

“É tanta fraude, tanta corrupção, que não parece que somos uma República, mas uma Privada!”

Juscelino Vieira Mendes: Pensador

—————————————

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

SP-04/06/2022

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: