Advertisements
Blog do Paulinho

Em manobra, Leila Pereira utilizou Olivério Junior como ‘avaliador’ independente da FAM

Em 2019, em suposto cumprimento da Lei nº 10.861, a FAM (Faculdade das Américas), sob administração de Leila Pereira, atual presidente do Palmeiras, publicou um Relatório de Autoavaliação Institucional.

Listado na CPA (Comissão de auto avaliação), na condição de ‘representante da sociedade civil’, estava Olivério Junior.

Selecionamos trechos da legislação:

“Art. 1º Fica instituído o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES, com o objetivo de assegurar processo nacional de avaliação das instituições de educação superior, dos cursos de graduação e do desempenho acadêmico de seus estudantes, nos termos do art 9º , VI, VIII e IX, da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996”

“§ 1º O SINAES tem por finalidades a melhoria da qualidade da educação superior, a orientação da expansão da sua oferta, o aumento permanente da sua eficácia institucional e efetividade acadêmica e social e, especialmente, a promoção do aprofundamento dos compromissos e responsabilidades sociais das instituições de educação superior, por meio da valorização de sua missão pública, da promoção dos valores democráticos, do respeito à diferença e à diversidade, da afirmação da autonomia e da identidade institucional”

“Parágrafo único. Os resultados da avaliação referida no caput deste artigo constituirão referencial básico dos processos de regulação e supervisão da educação superior, neles compreendidos o credenciamento e a renovação de credenciamento de instituições de educação superior, a autorização, o reconhecimento e a renovação de reconhecimento de cursos de graduação”


Art. 2º O SINAES, ao promover a avaliação de instituições, de cursos e de desempenho dos estudantes, deverá assegurar:”

“IV – a participação do corpo discente, docente e técnico-administrativo das instituições de educação superior, e da sociedade civil, por meio de suas representações”


Em momento algum o mercado ou o MEC foram informados de que um dos supostos ‘avaliadores’ da empresa mantinha negócios com a avaliada.

Olivério, além de assessor pessoal de Leila, mantém contrato com a FAM, e, desde o início do ano, é o braço direito (prestes a ser cortado pela revolta de torcedores) de madame no Palmeiras.

A manobra, em tese, indevida, coaduna-se a comportamentos recentes da gestora, entre os quais a suspeitíssima ‘comprovação’ do tempo de associada no Verdão e a acusada fraude – segundo entendimento, em 2ª instância, da Justiça – que pode retirar a faculdade do controle da família que comanda o Verdão (assim que julgados os recursos).

Para mais detalhes sobre este assunto, basta acessar o link a seguir:

Por acusação de fraude, STJ retira FAM do controle da Presidente do Palmeiras

Observa-se, diante de mais este episódio, as razões do apego de Leila por Olivério e tudo o que ele pode saber sobre ela, responsáveis, provavelmente, pela necessidade da mandatária palestrina em não desagradá-lo.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: