Advertisements

Dona dos ‘naming-rights’ da Arena de Itaquera toma R$ 1 bilhão emprestado para cobrir rombo no caixa

Na última sexta-feira (03), a Hypera Pharma, detentora dos direitos de nomear a Arena de Itaquera, o famoso ‘Naming-Rigths’, reuniu seu Conselho de Administração, às pressas, para solucionar grande rombo nos caixas da organização.

Todos compareceram.

A ordem do dia: emissão de R$ 1 bilhão em debentures não conversíveis em ações.

Traduzindo: empréstimo junto a instituição bancária mediante emissão de títulos, sistema idêntico ao utilizado pela WTorre na construção do estádio do Palmeiras e que vem sendo renovado, a cada vencimento, por falta de recursos para pagamento.

Cada título terá valor de R$ 1 mil, em série única, com a confecção prevista para amanhã (09).

O vencimento é de cinco anos, portanto, 09 de setembro de 2026, data em que a Hypera espera conseguir se reestruturar.

Detalhe: segundo a ‘Letra K’ da ata de reunião, a que o Blog do Paulinho teve acesso, as debentures “não contarão com garantias de qualquer natureza”.

Mediante histórico recente da empresa, que insere o acionista principal na condição de réu confesso de corrupção, cumprindo, após acordo de delação, prisão domiciliar, o procedimento sugere interpretações diversas sobre o procedimento

Porém, é o ‘Item V’ que esclarece bem as razões da necessidade desta tomada de empréstimo:

“Destinação dos Recursos: os recursos obtidos por meio da Emissão serão destinados para reforço de caixa para atender aos negócios de gestão ordinária e investimentos da Companhia”

A deliberação foi aprovada por unanimidade, contando com as seguintes assinaturas:

Mesa: Presidente: Sr. Alvaro Stainfeld Link; Secretária: Juliana Aguinaga Damião Salem; Membros do Conselho de Administração: Alvaro Stainfeld Link, Breno Toledo Pires de Oliveira, Flair José Carrilho, Hugo Barreto Sodré Leal, Esteban Malpica Fomperosa, Bernardo Malpica Hernandez, David Coury Neto, Luciana Cavalheiro Fleischner Alves de Queiroz e Maria Carolina Ferreira Lacerda; Juliana Aguinaga Damião Salem – Secretária.

Vale lembrar que a Hypera, segundo informações divulgadas pela mídia, adquiriu os ‘namig-rigths’ do estádio de Itaquera por R$ 300 milhões, a serem quitados em parcelas anuais (20 anos) de R$ 15 milhões.

Até o presente momento, apesar do acordo ter comemorado um ano do recente dia 1º, não há comprovação de pagamento da primeira parcela em nenhum dos balanços de empresas envolvidos do negócio (Corinthians, Hypera, Arena Fundo).

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: