Advertisements

É fácil comprovar se Leila Pereira reúne, ou não, condições estatutárias para candidatar-se às eleições do Palmeiras

Leila Pereira e Jair Bolsonaro

Ontem (16), Leila Pereira, esposa do dono da Crefisa, lançou-se, oficialmente, como candidata a presidente do Palmeiras, cargo que ocupa, extraoficialmente, desde a eleição de Maurício Galiotte, mandatário apenas ‘formal’ do Verdão.

Tirante os diversos problemas pessoais e comerciais que envolvem o nome da postulante, muitos deles expostos pela mídia, existem também obscuridades dentro do ambiente do clube, aparentemente tão graves quanto.

A mais óbvia: a controversa filiação como associada do Verdão, nitidamente ‘ajudada’ pelo ex-presidente Mustafá Contursi.

Sem a suposta retroagida de datas, Madame não teria tempo de sócia para ser conselheira e, consequentemente, estaria impossibilitada de concorrer à presidência.

Não há registro, seja ele documental, fotográfico ou de testemunha crível, que coloque Leila no Parque Antarctica antes de sua iniciativa comercial com a agremiação.

Leila não figura em Lista de Votantes de eleições anteriores, o que, por óbvio, lhe colocaria na condição de não sócia ou, na hipótese de documentação correta, de inadimplência.

Para efetivar a associação ao clube, Leila teria que possuir, à época, o Registro formal, na Secretaria alviverde, do título e das demais documentações; em não possuindo, explica-se a não inclusão na lista de aptos a votar nos pleitos passados.

A comprovação é simples e deve constar dos registros eleitorais palestrinos.

Se Leila não estiver nas listagens anteriores, inclusive nas de inadimplentes, comprovar-se-ia a inidoneidade da carta escrita por Mustafá Contursi para testemunhar algo que não teria acontecido.

O Blog do Paulinho, em contato com o Palmeiras, recebeu a resposta de que os arquivos são confidenciais e somente pode ser acessados por conselheiros.

Está posto, portanto, a eles o desafio de descobrir a verdade.

Por fim, ainda que tudo estivesse correto, há o conflito de interesses em ter a mesma pessoa ocupando a presidência do Palmeiras e a de sua principal fornecedora de recursos, que também é credora.

Entre a família e o clube, para que lado penderá Leila Pereira?


Documento em que Mustafá afirma-se ‘testemunha’ da associação antiga de Leila Pereira:

Documento interno do clube com a data real de cadastro de Leila Pereira, em 16/07/2015, com as posteriores modificações discriminadas:

Documento em que Maurício Galliote agradece ao apoio de Leila Pereira restabelecendo, em contrariedade a parecer jurídico do próprio clube, sua condição de associada ‘antiga’ do Palmeiras:

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: