Advertisements

Novos áudios revelam segredos que candidato a presidente do Corinthians queria esconder

Dívidas, arena, reforços, master, T.Nunes, eleição... Candidato à presidência do timão abre o jogo

Nos último dias, só se falou, na mídia esportiva e nos bastidores do Corinthians, dos documentos e do áudio revelado pelo Blog do Paulinho, comprovando que Augusto Melo, candidato a presidente, sobrevive de agenciar jogadores.

Citamos rolos na base do Timão, no União Barbarense, no Real Ariquemes (Rondônia) e até no Juventus, da Mooca.

O leitor terá acesso, agora, a seis novos áudios, em que Augusto Melo detalha a seus parceiros, no início de 2019, logo após sair do Barbarense, novas possibilidades de negócios, além de sugerir procedimentos aparentemente ilícitos para registrar jogadores.

Dez minutos de verdadeira aula de submundo esportivo ministrada pelo cartola que jurou, na campanha alvinegra, combater essa prática.

Melo deixa escapar, também, o nome de um de seus prováveis financiadores de campanha.

Trata-se de José Francisco Pinheiro, vulgo ‘Chico Pinheiro’, um milionário, dono do hospital Carlos Chagas, em Rondônia, presidente do Real Ariquemes, que acaba de ser eleito vereador do Município, sub-judice, porque teve, em abril, os direitos políticos cassados por ‘abuso de poder econômico’.

Augusto Melo, que tem apresentado, de fato, a mais cara campanha entre todos os postulantes, explica bem as razões do interesse do empresário nas eleições alvinegras:

Real Ariquemes

Lima (esq.) e Chico Pinheiro (dir), em Rondônia

“Fui lá tomar um café com o Lima (sócio de Augusto), agora a noite, e ele me expos que um amigo dele assumiu lá um time de Rondônia, um time que disputou a Copinha agora”

“(…) disse que é um clube (Real Ariquemes) muito rico, que está querendo parceria com jogador, 50%, 50%… manda pra lá, eles dão salário, eles banca (sic) tudo e, se virar, cada um tem 50%”

“Parece até que o cara (Chico Pinheiro), conforme for, me ajuda na campanha, ‘entre aspas’, entendeu?.”

“E outra, o fato do cara ser rico, Adilsinho… por isso mesmo… ele é rico e ele quer jogador…”

Outra revelação importante é a da utilização do Vitória/BA, que tem cartolas parceiros do agente Lima, para registrar jogadores ligados a Augusto Melo, que assinaria um ‘contrato de gaveta’, em tese, ilegal, para resguardar sua ‘propriedade’ sobre as ‘mercadorias’

“A não ser que nós, na negociação, fazemos (sic) aquele contrato de gaveta com o Vitória/BA, entendeu? Eu acho que o que pode ser feito é isso…”

“Agora, também o que pode ser feito é tentar entrar num acordo, é aquilo lá… tentar fazer um contrato direto com o Vitória/BA e fazer um contrato particular nosso com o Vitória/BA, ‘de gaveta’, entendeu? Se é que vai poder fazer, né?”

“Os 40% não é pra fazer no nosso nome escondido dos caras, Adilsinho… os 40%, eu falei pra você… é dividir pra nós, dividir pra eles… cada um com seu contrato… nós temos 10%, nós fazemos um contrato de 10% nós com o Vitória… eles tem 10%, faz eles um contrato direto com o Vitória, entendeu?”

“E aí eles (Real Ariquemes) fizeram uma parceria com o Vitória/BA pra tudo que tiver também passar pro Vitória e aí nós teríamos 50%, entendeu?”

Coincidentemente, no mesmo período, o Corinthians fechou acordo de intercâmbio de jogadores com o clube baiano.

Apuramos, ao menos, dois jogadores envolvidos em negócios entre esses clubes no período: o zagueiro Jonathan, que veio do Vitória para o Sub-23 do Timão, e o goleiro Igor Farias, que saiu do alvinegro para o rubronegro.

Melo explica também detalhes de como, aparentemente, ‘maquiou’ o registro do jovem Matheus Araújo para repassá-lo do Barbarense ao Corinthians:

Matheus Araújo

“Agora… se for fechar negócio, repito, se for fechar negócio, aí sim… pra gente ficar com os 40% se faz um contrato com o União, profissional do menino, aí do União ‘pra lá’ (Corinthians), igual foi feito com o Juan… fez um contrato profissional… igual foi feito com o (Matheus) Araújo… foi feito um contrato profissional, aí ficou a porcentagem pro União… que do União fica lá pro Thiago… dá mesma forma… lá do União fica pro União, pra nós, pro advogado dele, entendeu?”

“Agora, caso contrário, pode se tentar fazer ‘uma’ direto com o Vitória/BA… precisa ver se o Vitória aceita, se todo mundo aceita, entendeu?”

Abaixo, um dos recibos de depósitos do empresário ‘oficial’ – o que assina os documentos, de Matheus Araújo, o agente Marino Rosa, na conta da empresa ‘Vicla’, que tem Augusto Melo como proprietário (o mesmo que publicamos – em cópia, há alguns dias, e que foi reapresentado por Adilson Pavão (ex-sócio de Melo), em entrevista à rádio Bandeirantes):

Marino Rosa


Confira abaixo a íntegra dos áudios, com as respectivas transcrições:

Áudio 1

“(discutindo sobre jogador) eu acho que não, Adilsinho, mesmo porque vai ficar porcentagem, entendeu? E outra… o contrato da Copinha (com o Barbarense) acho que não vai mais ter validade… isso aí esquece… vai ter que ser feito um outro contrato… ele (jogador) vai ter que fazer um contrato profissional com o União, se for ficar com o União a porcentagem… tem que fazer um contrato com o União”

“A não ser que nós, na negociação, fazemos (sic) aquele contrato de gaveta com o Vitória/BA, entendeu? Eu acho que o que pode ser feito é isso…”


Áudio 2

“É, seria o ideal, né Valmir? Mais perto pra todo mundo, né? Mas você pode ir? Como é que você está aí, hoje…. amanhã…”

“Entendeu? Até amanhã ele está tranquilo, mas precisa marcar o mais rápido possível já pra gente definir isso ai… entendeu?”

“Quanto ao contrato do menino, Adilsinho, não sei se tem validade ou não porque… nunca foi pago… não sei como é que funciona lá… como é que tá a situação dele lá (Barbarense), entendeu?”

“E o nosso contrato tem validade até  31 de dezembro desse ano, é isso?”

“Mas, e se o menino não tem contrato, com o União, como é que faz?”


Áudio 3

“Adilsinho, você não está entendendo… só vai fazer o contrato com ele se for ficar os 40% lá no União pra gente ‘amarrar’, se não, não vai fazer, entendeu?”

“Vai direto… a gente vai perder esse menino… só vai fazer contrato se negociar direito com o cara… se a gente chegar num acordo… por isso você falou, na sexta-feira lá que não aceitava… então, se não aceita, a gente perde ele, entendeu?”

“Agora, ao contrário… se nós formos fazer o negócio e vai da certo, aí vamos tentar amarrar 40%”

“Aí sim… se for amarrar no União, tem que se fazer um contrato profissional no União pra depois passar lá ‘pra lá'”

“Agora, também o que pode ser feito é tentar entrar num acordo, é aquilo lá… tentar fazer um contrato direto com o Vitória/BA e fazer um contrato particular nosso com o Vitória/BA, ‘de gaveta’, entendeu? Se é que vai poder fazer, né?”

“Entendeu? É isso que que quero entender… se pode ser feito dessa forma, entendeu?”

“Agora, quanto ao União, não tem contrato com o União, Adilsinho… já, já acaba o contrato com o União e outra, vão tirar o menino de graça”

“Agora… se for fechar negócio, repito, se for fechar negócio, aí sim… pra gente ficar com os 40% se faz um contrato com o União, profissional do menino, aí do União ‘pra lá’ (Corinthians), igual foi feito com o Juan… fez um contrato profissional… igual foi feito com o (Matheus) Araújo… foi feito um contrato profissional, aí ficou a porcentagem pro União… que do União fica lá pro Thiago… dá mesma forma… lá do União fica pro União, pra nós, pro advogado dele, entendeu?”

“Agora, caso contrário, pode se tentar fazer ‘uma’ direto com o Vitória/BA… precisa ver se o Vitória aceita, se todo mundo aceita, entendeu?”

“Por isso que é bom todo mundo participar dessas conversas… por isso é bom todo mundo estar junto, entendeu? Pra gente chegar num denominador”


Áudio 4

Adilsinho, no final do dia a gente conversa pessoalmente, porque você não está entendendo, cara… aí no final do dia a gente conversa pessoalmente”

“Os 40% não é pra fazer no nosso nome escondido dos caras, Adilsinho… os 40%, eu falei pra você… é dividir pra nós, dividir pra eles… cada um com seu contrato… nós temos 10%, nós fazemos um contrato de 10% nós com o Vitória… eles tem 10%, faz eles um contrato direto com o Vitória, entendeu?”

“Vamos conversar isso pessoalmente hoje que é melhor… assim a gente especifica melhor”


Áudio 5

“Boa noite aí, ‘Trio’, tudo bem? Fui lá tomar um café com o Lima, agora a noite, e ele me expos que um amigo dele assumiu lá um time de Rondônia, um time que disputou a Copinha agora… ele até me mandou uma foto… ele até me mandou uma foto aquele dia, quando estava na Copinha, ele mandou a foto em que estava almoçando com o pessoal do Vitória/BA e lá (do time) de Rondônia… disse que é um clube muito rico, que está querendo parceria com jogador, 50%, 50%… manda pra lá, eles dão salário, eles banca (sic) tudo e, se virar, cada um tem 50%”

“E aí pediu um jogadores, né… e aí, onde, inclusive, o filho do Beto… só que aí nos ligamos pro Beto na hora, pra saber do interesse… o Beto falou que: “se fosse mais gente”… se fosse mais gente ele iria também… que aí ele liberaria”

“E aí, conversando com o Lima… a gente conversando algumas coisas, tal… e eu vou ser bem claro pra vocês: assim, desde o começo eu venho falando… não tenho interesse no Sub-23… pelas informações também que eu tive desse cara lá… nós vamos estar dividindo uma parceria… e jogador pra ‘virar’ no Sub-23 é muito difícil… jogador de 17, 18 anos, pra jogar no Sub-23, tem que ser bem diferente”

“Então, eu imagino o seguinte… poderia ser feito também, né?”

“E até falei com o cara (de Rondônia), o Lima falou com o cara… o cara até que dar uma passagem pra mim conhecer o clube, conhecer eles…”

“Parece até que o cara (de Rondônia), conforme for, me ajuda na campanha, ‘entre aspas’, entendeu?.”

“Bom, enfim, aí falou se não queria mandar os jogadores pra lá… eu pensei no Max, que tá lá, no Robert… já que esses moleques, praticamente, não vai (sic) jogar aí, né… então já falei com vocês… poderia ver com vocês pra gente falar com esses moleques e, conforme for, mandar esses moleques pra lá e… amarra lá, a gente fica com a representação desses moleques e fica com 50% desses moleques, entendeu?”

“E aí eles fizeram uma parceria com o Vitória/BA pra tudo que tiver também passar pro Vitória e aí nós teríamos 50%, entendeu?”

“Então, eu pensei até o Pedrinho… eles vão ver também se o Pedrinho pode ir… o Pedrinho já não tem mais ‘ano’ pra Copinha… tem que ser profissional”

“Mas aí falou que “se for diferente”, daí eu falei que o moleque é muito bom de bola…”

“Bom, enfim, aí teria esse… o Robert… teria todo esse… o Caroço, lá, teria o Bruninho… teria o Max… conforme for até o Rogério também, não sei… vocês vê (sic) ai o que… entendeu? Acho que poderia mandar esses meninos pra lá, ficar com 50%, eles bancam tudo (sic) os meninos e a gente vai disputar a Copa do Brasil, contra o Avaí… ele quer também disputar o Sub-17, Copa do Brasil, o Campeonato Brasileiro… eles estão na (Série) D do Brasileiro, e me parece que a estrutura é muito boa… ele quer dar uma passagem pra mim ir lá conhecer a estrutura deles”

‘Enfim… eu acho que poderia também depois, mais pra frente, a coisa crescendo, fazer uma parceria com o (Sub) 15, 17… porque não adianta, o que se vende jogador mesmo é 15 e 17, entendeu? Se não virou no 17, dificilmente vira no 20″

“Por isso que assim, eu falo do profissional, porque o profissional é muita… é mais gasto do que… é muito difícil ‘virar’ um jogador no profissional, entendeu?”

“Então eu penso mais no 15 e 17, que eu acho, seria o ideal, mas… e aí vocês dão uma analisada em tudo isso aí…”


Áudio 6

“Mas Adilsinho, por isso que eu falei que eu vou lá conhecer (em Rondônia), cara… o cara vai me mandar a passagem e eu vou lá conhecer”

“Falei com o treinador, que é aqui de São Paulo… o Luis, que foi campeão… trabalhou no Palmeiras aqui… foi campeão no Japão, o caralho… ele foi pra lá, ele veio aqui disputou a Copinha, entendeu?”

“Eu tenho a foto deles aqui, que o Lima me mandou, no dia da Copinha lá… por isso que antes de qualquer coisa eu vou lá conhecer, cara… o Beto também parece que vai conhecer, pra ver se vai levar o filho… essas coisas todas, entendeu? E é um meio também de ficar tranquilo com o Beto, né? Entendeu?”

“Mas antes de qualquer coisa também quero conhecer, quero ir lá, vou lá ver… o cara disse que me manda passagem”

“E outra, o fato do cara ser rico, Adilsinho… por isso mesmo… ele é rico e ele quer jogador…”

“Então, ele tá com uma parceria… sentaram com o Vitória, pelo que o Lima passou, e a foto realmente diz que eles estavam juntos e, o cara tem grana, o cara quer jogador… tá pedindo jogador”

“O Lima parece que já mandou cinco ou seis jogadores pro profissional, entendeu? E ele quer disputar a Copa do Brasil 17… ele quer montar time forte… ele quer parceria pra quando aparecer jogador bom mandar pra ele, entendeu?”

“É mais ou menos isso… mas vou lá… se ele me mandar passagem vou lá conhecer, vou lá passear, vou lá dar uma olhada na estrutura, conversar com o cara… quem sabe…”

“Não… parece que o Bruno já falou com o Rogério, já… o Beto falou com o empresário do Rogério, parece… eu falei com o Beto agora a noite e ele falou: “O Bruno tinha ligado pro Rogério pra ver se ele tem empresário”, diz que o empresário está a disposição e o Rogério quer ir sim… O Rogério disse que por ele, ele vai sim, entendeu?”

“E são tudo (sic) jogadores que não tem mais contrato com o União, viu Adilsinho… são tudo jogador que acaba agora… esses era… o Rogério não era deles, entendeu? O Max também não era deles… o Max… deles aí, acaba tudo agora… o Max não vai ser aproveitado… se viu que o cara nem falou do Max, entendeu?”

“O Max tem 18 anos, o Robert também não falaram nada dele, entendeu? Então é um moleque que a gente pode mandar… de qualquer forma ‘tá perdido’ aí, Adilsinho… é isso que eu quero que você entenda…”

“De qualquer forma, o Max, o Robert, o Jonas… esse tão todos perdidos aí, bicho… não vai pra lugar nenhum não… entendeu?”

“Então, em último caso, vou mandar pra lá, pra ver o que que dá… mas antes disso eu vou lá conhecer, entendeu?”

“Ah! Não… acho que é bem por aí mesmo… sub-23 eu estou fora, Adilsinho… não estou a fim de participar com esses caras não… lá (Barbarense) já deu o que tinha que dar… eu, por mi, sub-23 eu não quero não… estou fora…”

Facebook Comments
Advertisements

3 comentários sobre “Novos áudios revelam segredos que candidato a presidente do Corinthians queria esconder

  1. Guilherme RAYMUNDO

    Eu nao vi vc dizer nenhuma palavra desse apoio do Citadini. Nao valeria vc expor sua posição, pois é o unico nó inesplicavel?

  2. Guilherme RAYMUNDO

    Outro assunto, vc tem um parecer sobre cada um dos que compie a tal equipe tecnica do Gobbi? Sei que alguns ja sao socios. Evandro Guimaraes. Rozalah Santoro. José Sarkis Arakelian. Celso Campelo Neto. Eduardo Alves. Walter Falceta Jr. Rafael Castilho. Dr. Jose Luiz Camargo Jr (adv)?

  3. Pingback: Jogador ligado a Augusto Melo é requisitado por Vagner Mancini para a equipe principal do Corinthians – Blog do Paulinho

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: