Conselheiro do Corinthians ironiza Antonio Goulart: “(…) esqueça essa reunião (de aprovação de contas)… não tem importância nenhuma”

Antonio Goulart e Andres Sanches

À portas de 2021, o Corinthians ainda não apreciou, no Conselho Deliberativo, as contas de 2019 da gestão Andres Sanches, descumprindo todas as legislações que tratam sobre o assunto e também o Estatuto alvinegro.

O responsável pela imoralidade é Antonio Goulart, presidente do órgão, que tem as cordas puxadas pelo dono da Kalunga, Paulo Garcia, espécie de co-gestor informal do Timão.

Por conta desse desatino, o advogado Armando Mendonça, em grupo de whatsapp de conselheiros alvinegros, desabafou, em tom de ironia:

Armando Mendonça

“Para que reunir o conselho do maior clube do Brasil? Quanta bobagem! Nada mais do que uma obrigação sem importância!”

“@⁨GOULART , fique tranquilo. Continue a focar na campanha política da sua família. Eu sei que sua consciência está tranquila, eu sei disso! Você é um político de profissão, o que respeito muito”

“Aqui o senhor é nosso professor nessa questão!”

“Para você, pelo que vimos nas dezenas de WhatsApp que recebemos do senhor, eleger seus familiares para cargo da vida política da nossa Cidade é muito mais importante do que cumprir nosso simples estatuto e os anseios de poucos conselheiros que não significam nada para o clube”

“Somos conselheiros temporários apenas de um clube para receber o título de conselheiro! Não significamos nada!”

“Por isso, encontre qualquer saída, mesmo que indigna, e coloque um ponto final nessa reunião. Não há necessidade de se realizar mais uma reunião, pois nosso estatuto não tem validade nenhuma. Ele já é constantemente agredido! Não se preocupe”

“Aliás, com a sua omissão, você fará um grande favor para seus pares: não precisaremos sair do conforto de nossas casas!”

“Aliás, sem ou com reunião, nada mudará para a vida do nosso time!”

“Então, esqueça essa reunião. Ela não tem importância nenhuma.”

“Peço desculpas pelas minhas indignações sem respostas. Só estava com dúvida para saber quando iria perder a novela das 21hs.”

“Só tenho a parabeniza-lo pelo seu espírito democrático e cumpridor de um estatuto que não serve para nada! Abraços.”

Apenas para clarear, Goulart luta, desesperadamente, para eleger seu filho ao cargo de vereador de São Paulo porque ele próprio, condenado três vezes por Improbidade Administrativa, está impedido de concorrer às eleições.

Assim como, segundo estatuto do Corinthians, por conta disso, deveria ser expulso do Conselho que preside.

Não foi e nem será porque, até o momento, ninguém teve coragem de motivar o cumprimento das leis alvinegras, sob temor, evidente, das represálias de uma turma capaz de tudo no Parque São Jorge.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.