Advertisements

Candidato ao Conselho do São Paulo foi preso pela Polícia Federal

Em julho de 2018, Daurio Speranzini Jr. foi preso pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Ressonância, acusado de participação em cartel internacional de saúde que interferia, criminosamente, no preço de equipamentos médicos.

35 empresas estariam envolvidas, entre as quais a General Eletric, da qual o empresário era presidente-executivo.

Pouco mais de dois anos depois, Daurio é candidato ao Conselho Deliberativo do São Paulo, inscrito na chapa ‘Legião Tricolor’, que apoia a eleição de Julio Cesar Casares à presidência.

Diz trecho da denúncia do MPF:

“A situação se reveste de maior gravidade se observado que mesmo após a investigação interna ocorrida do âmbito da empresa (Philips), que culminou com a saída de Daurio Speranzini Júnior, este ingressou em outras empresas da área de saúde (GE) por meio da qual permaneceu com as práticas ilícitas relativas à contratação com o Poder Público”

Após mais de um mês recolhido no CDP de Pinheiros, o executivo, então em prisão preventiva, foi libertado em HC concedido pelo Ministro Gilmar Mendes, tendo que cumprir medidas cautelares até o julgamento definitivo do caso.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: