Advertisements
Anúncios

Aliança pela Minha Família

Da FOLHA

Por ALVARO COSTA E SILVA

No clã Bolsonaro, são tantos os agregados que daria para fundar um partido político

Agregado é quem convive com uma família, como se dela fizesse parte, mesmo não sendo parente. A definição está no dicionário Houaiss, que não entra em detalhes sobre a situação atípica do agregado.

Numa sociedade patriarcal, ele funciona como vassalo, servindo ao suserano. Mais ou menos o que representa o filho ilegítimo ou a amante. Assim age o ex-PM Fabrício Queiroz em sua relação com o clã Bolsonaro.

Membro da família há 35 anos e assessor do então deputado estadual e hoje senador Flávio Bolsonaro, Queiroz é a ponta mais evidente de uma rede de crimes envolvendo peculato, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio e organização criminosa. Segundo o Ministério Público do Rio, na conta bancária dele caíram 483 depósitos, por transferência, cheque ou dinheiro em espécie, num total de R$ 2 milhões.

Do esquema de rachadinha fazia parte uma loja de chocolate, onde R$ 1,6 milhão pode ter sido lavado entre 2015 e 2018.

Na lista de citados pelo MP constam Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do presidente, e a mulher e a filha do ex-oficial da PM Adriano da Nóbrega, acusado de chefiar o Escritório do Crime, uma das maiores milícias do Rio, e que é suspeito de envolvimento na morte da vereadora Marielle Franco.

Em 2018, a Folha revelou que Bolsonaro usava verba da Câmara dos Deputados para empregar uma vizinha que trabalhava vendendo açaí em Angra dos Reis. Mapeamento do jornal O Globo, realizado em setembro, mostrou que desde que assumiu o primeiro mandato, em 1991, dando início a sua trajetória na política, Bolsonaro, com a colaboração dos três filhos que colocou no negócio, utilizou mais de uma centena de funcionários com parentesco ou relação familiar entre si, vários deles com indícios de que nunca trabalharam nos cargos.

Haja agregados. É tanta gente que daria para fundar um novo partido: Aliança pela Minha Família.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: