Advertisements

Bolsonaro na Vila: cartolagem bajula, camarote aplaude e torcida repudia

A presença de Jair Bolsonaro na Vila Belmiro teve cenas previsíveis de bajulação, repúdio e cautela.

O presidente, apesar de se dizer palmeirense, beijou a camisa do Santos, que vestiu, assim como faz com todas, sem constrangimento.

A cartolagem só faltou pedir autógrafo.

Aplausos e gritos de ‘mito’ surgiram nos camarotes, mas foram abafados pela sincera vaia e pelos gritos de ‘miliciano’ dos torcedores mais pobres.

Cautelosos, os dirigentes não se atreveram a colocar Bolsonaro perto de Sampaoli, que, horas antes, havia ameaçado deixar o clube se fosse obrigado a cumprimentá-lo.

Questionado, em coletiva, sobre o episódio, o treinador desacelerou, evitando colocar a diretoria em ‘saia curta’, apesar de, nas entrelinhas, se fazer entender ao falar sobre Democracia, regime abominado pelo presidente do Brasil:

“Isso é democracia. O presidente tem direito de ir aonde quiser, não sei o que pensam de achar que posso impedir a presença de alguém, seria uma falta de respeito”

“Sobre pensamentos políticos, eu prezo por defender a democracia. Eu vivi a ditadura no meu pais, nunca seria alguém que não defende isso (democracia) e isso é defender que qualquer um pode ir aonde quiser. Veja o que acontece na Bolívia, que a democracia está debilitada”

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: