Advertisements
Anúncios

Voto de presidente do Corinthians contribuiu para gol irregular do Internacional

Em fevereiro, recém empossado presidente do Corinthians, Andres Sanches representou o clube em reunião entre as agremiações que disputam a Série A e a CBF, com objetivo de discutir a adoção do VAR ainda neste Campeonato Brasileiro.

Flamengo, Internacional, Grêmio, Palmeiras, Botafogo, Bahia e Chapecoense votaram à favor.

O São Paulo, ligado ao novo presidente da Casa Bandida, covardemente, absteve-se.

Sanches, pelo Timão, votou contra, ao lado de Santos, Cruzeiro, Atlético/MG, América/MG, Atlético/PR, Paraná, Vasco, Fluminense, Sport, Vitória e Ceará.

Ontem (23), o castigo veio à cavalo: o clube de Parque São Jorge perdeu dois pontos importantes, que podem definir a eliminação das chances de classificação na Libertadores ou, em desastre maior, o rebaixamento, ao sofrer gol do adversário, Internacional, em que quatro atacantes estavam flagrantemente impedidos.

Tivesse o VAR sido implementado, o lance estaria anulado.

Vale lembrar, Andres Sanches, que votou pela não adoção do mecanismo que proporciona mais transparência ao futebol, é, em contrassenso, líder do grupo “Renovação e Transparência”, no Corinthians.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: