Cruzeiro limitou atuação política de Paulo André ao contratá-lo

Em entrevista ao site Nexo, o jornalista Juca Kfouri fez importante revelação sobre os limites que foram impostos pelo Cruzeiro para contratar o zagueiro Paulo André, que vinha de “exílio” na China após comandar, enquanto atleta do Corinthians, o grupo “Bom Senso”, que tentou combater os desmandos da cartolagem nacional.

“Você manera ou não vou poder te escalar… porque o presidente não quer”, disse o treinador Marcelo Oliveira, à época.

Desde 2012 (Paulo André foi contratado em 2015) a raposa é administrada por Gilvan de Pinho Tavares.

Fica evidenciada a pressão, de cima para baixo, para que as coisas continuem como estão no futebol brasileiro.

Confira abaixo trecho do vídeo com a revelação:

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para Cruzeiro limitou atuação política de Paulo André ao contratá-lo

  1. Bruno de Melo disse:

    E o cara aceitou, ajoelhou e depois mostrou a bunda? Futebol, se depender desses paus mandados, será para sempre esse lixo no Brasil.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.