Anúncios

Dirigentes ameaçam funcionários e colaboradores que se unirem à oposição no Corinthians

“Após reunião com monitores e auxiliares, dois ditadores do CIFAC (Adilson Mendes e Carlos Chaves) determinaram que qualquer monitor ou auxiliar que apoiasse a chapa da oposição seria desligado imediatamente do campeonato interno”


Ainda hoje (23), o Parque São Jorge vai ferver por conta de manifestação em apoio a integrantes do CIFAC, departamento de futebol de associados no Corinthians, afastados de seus cargos após negarem-se a, compulsoriamente, trabalhar politicamente para a chapa de situação nas próximas eleições.

Os funcionários estão sendo ameaçados por Adilson Mendes e Carlos Chaves, diretores ligados ao vice-presidente André Luis de Oliveira, vulgo André Negão.

Trata-se de comprovação da utilização da máquina do poder em desfavor do Timão, que tem mais de 400 pessoas nestas condições e que, no último pleito, exigiu, em absoluto desmando, que estes comprovassem com fotos os votos conferidos nas urnas do Parque São Jorge.

Entre os prejudicados estão Rubens da Silva Junior e Gilberto Medeiros da Costa (foto).

Os ex-funcionários tem por objetivo colher assinaturas de testemunhas em manifesto contando os procedimentos da diretoria neste episódio.

A manifestação se dará, nas dependência do clube, na arquibancada do “campo 1”, com presença confirmada de, no mínimo, 60 pais de atletas (espera-se uma centena), por conta da realização de campeonato interno, com mais de 400 crianças inscritas.

Confira abaixo a íntegra da manifestação:

CIFAC – CAMPEONATO INTERNO DE FUTEBOL ASSOCIATIVO DO CORINTHIANS

Após reunião com monitores e auxiliares, dois ditadores do CIFAC (Adilson Mendes e Carlos Chaves) determinaram que qualquer monitor ou auxiliar que apoiasse a chapa da oposição seria desligado imediatamente do campeonato interno, fato este que se concretizou com o afastamento de dois monitores que exerciam trabalho voluntário há cinco e três anos.

Houve também outras conversas com mais três monitores e auxiliares alertando que se fossem vistos com pessoas ligadas à oposição, apoiando com camisetas ou compartilhando em redes sociais, serão desligados de imediato.

Ocorre que se esqueceram do mais importante: vivemos, atualmente, numa DEMOCRACIA, temos o direito de nos expressar e opinar, lembrando que somos sócios tanto quanto eles.

Vale lembrar que ocupam cargos que lhes dão o direito de gestão, não de imposição. Mesmo porque eles, “dirigentes”, em momento algum se atentaram para as crianças que veem seus pais serem destituídos de um trabalho social e voluntário sem qualquer justificativa.

Justo essas crianças que serão o futuro do nosso Corinthians.

Precisamos e devemos, como pais corinthianos, dar um basta ! Precisamos e temos obrigação de ensonar aos nossos filhos que devem conviver respeitosamente com as diferenças de opinião, pois vivemos em uma sociedade democrática.

Juntos somos muito mais fortes do que dois dirigentes que estão vivendo na década de 80, achando que “se manda” e ponto final, com a complacência da Diretoria.

Anúncios

Uma resposta to “Dirigentes ameaçam funcionários e colaboradores que se unirem à oposição no Corinthians”

  1. Jose Carlos (@ze_ca77) Says:

    a turma do espanhol ta desesperada com medo de perder as bocas, os esquemas, dinheiro,negociata. vao fazer de tudo pra nao largar a rapadura. mas ai tem um negocio. se a pessoa ta contra a administracao nao pode fazer parte. tem que sair sem pedir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: