Andres Sanches encontra-se com Edinho Silva em Araraquara: os dois enrolados na Justiça Eleitoral

Ação que tramita na Justiça Eleitoral, com desdobramento no STF, investiga, com quebra de sigilo bancário decretado (Bradesco e Banco do Brasil enviaram, esta semana, material), procedimentos criminosos atribuídos ao prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), então ocupante do cargo de tesoureiro de campanha de Dilma Rousseff, que teria beneficiado a ela e também a outros petistas, entre os quais o deputado Andres Sanches, num esquema de lavagem de dinheiro com a utilização de gráficas fantasmas.

Porém, nem a complicada situação judicial serviu para coibir nova parceria entre os citados.

Anteontem, Andres Sanches e seu escudeiro, André Negão, que também foram delatados como recebedores de propina da Odebrecht para beneficiar a construtora contra os interesses do Corinthians na obra do estádio de Itaquera, estiveram com Edinho Silva, em Araraquara, sem o menor resquício de constrangimento.

Negão, em seu facebook, revelou que o parlamentar, por meio de emenda, fez chegar a Silva a quantia de R$ 1,7 milhão, para suposta utilização em eventos esportivos no município.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.