Corinthians: a pequenez de um Presidente que tem medo

corinthians-verde

Por ordem do presidente, Roberto “da Nova” Andrade, o Corinthians, que ensaiou, em homenagem à Chapecoense, entrar na rodada final do Campeonato Brasileiro trajando uniforme verde (ou com detalhes na cor), desistiu da ideia.

A pequenez do mandatário alvinegro, sem coragem de se contrapor a imbecilizados que urraram contra a iniciativa, aliado ao medo de sofrer impeachment, proposto por um grupo sem a menor relevância, apelidado “ratos do porão”, liderado por gente que antes lustrava-lhe as botas, foram decisivos para o recuo.

Em vez de fazer história num gesto que entraria, eternamente, no folclore alvinegro, Andrade decidiu dar razão a quem lhe trata como incapaz.

O Corinthians é grande demais para que decisões de tamanha importância, tanto pelo gesto solidário quanto pelo simbolismo, sejam tomadas por um presidente que não pode se dar ao luxo de abandonar a mesa em que trabalha, modestamente, numa concessionária de automóveis.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.