Minha carta de repúdio a Nuzman e a cada um que votou nele

A nuzmania e os hermidas

Por FERNANDO MELIGENI

Tenho vergonha de representar o esporte de um país que elege um dirigente pela sexta vez e seu mandato dura mais de 25 anos. Pode estar dentro da lei, pode ser que a pessoa faça até um bom trabalho, pode ser o que quiserem. Não é certo.

Não é bom para o esporte, e ele, ou seja quem for, não é tão bom, inteligente ou importante para se achar no direito de ser o dono do esporte no nosso país, ficar para sempre mandando e decidindo.

Venho nesta carta mostrar meu repúdio a cada presidente que votou nele. “Ah, mas tinha chapa única”? Todos que votassem nulo, que nenhum fosse.

Cada um que foi e votou mostra que compactua com o continuísmo, compactua com esse método arcaico e devastado do nosso esporte.

Quando digo que não respeito, não quero nem apertar a mão desses dirigentes.

E eu falo sério. Simples, vocês não pensam na evolução do esporte, não pensam no profissionalismo dele, não pensam grande. E de pessoas assim eu prefiro distância.

O esporte brasileiro tem resultados porque temos atletas com caráter, com trabalho, não porque ajudam nossos atletas. Todos os dias vemos um escândalo. Todo dia falo com um esportista que pouco tem, pouco recebe, pouca chance vê.

“Ah, mas Fernando, Você vai ser boicotado”. Caguei.

“Você terá portas fechadas”. Caguei duas vezes.

“Você será persona non grata”. Caguei mais ainda.

Dessa política esportiva eu não compactuo. Dessa vergonha eu não participo. Não me liguem, não peçam ajuda, deletem meu número.

Ah! E você atleta, que está quietinho esperando que algo sobre pra você, por isso você não opina, comenta, curte e se posiciona, saiba que eu também não te respeito.

Hoje é um dia muito triste para nosso esporte.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.