Holanda sofre, mas vence surpreendente Austrália, no Beira Rio

image

Em partida duríssima, a Holanda foi dominada a maior parte do tempo pela Austrália, mas melhorou no final e virou o placar para três a dois.

Robben esteve irregular no jogo, enquanto Cahill se sobressaiu pelos australianos.

De maneira surpreendente, a Austrália dominou totalmente a primeira etapa, com a Holanda errando muito, irreconhecível.

Porém, aos 19 minutos, em contragolpe, Robben carregou a bola pela meia esquerda, entrou na área e bateu cruzado para abrir o marcador.

Um minuto depois, a justiça foi restabelecida, quando Cahill, num gol extraordinário, de sem pulo, empatou a partida.

Em nova jogada de ataque, aos 30 minutos, Bresciano, aproveitando de cruzamento pela direita, bateu de primeira e a bola passou rente ao travessão holandês.

Aos 31 minutos, Spiranovic recebeu sozinho na pequena área, mas bateu fraco, facilitando a vida do goleiro.

Os australianos empolgam.

Se a primeira etapa foi dominada pela Autralia, o segundo tempo começou mais equilibrado, com a Holanda, aos 5 minutos, quase marcando em batida de Sneidjer.

Mas, um minuto depois, a arbitragem marcou pênalti inexistente par a Austrália, enxergando toque de mão em jogada não intencional.

Jedinak, com categoria, virou o jogo, espantando o mundo do futebol.

Empolgada, a Austrália cresceu ainda mais, enquanto os holandeses, atônitos, não acreditavam no que viam.

Tudo voltou a ficar igual aos 12 minutos, quando Van Persie recebeu na área  e empatou.

Grande jogo !

A Austrália tinha acabado de perder gol gol feito, na cara do gol, e, em contragolpe, aos 22 minutos, Depay arriscou da intermediária, e o goleiro australiano aceitou.

Três a dois.

Ryan salva a Austrália, aos 28 minutos, em batida de De Jong.

Nos minutos seguintes, a Holanda soube manter, com experiência, o resultado da partida, que lhe garantiu a classificação no grupo, obrigando a Espanha a se desdobrar em seus próximos compromissos.

A Australia, que lutou até o final, demonstrou, mais uma vez, clara evolução pelo fato de disputar as eliminatórias asiáticas, não mais as da Oceania, e merece aplausos pelo ótimo desempenho no Mundial.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.