Flamengo acerta ao demitir Paulo Pelaipe

00b03-manopelaipeeduardobandeirawallim2

Após o grave deslize, ético e moral, da negociação que culminou na contratação do treinador Ney Franco, o Flamengo, enfim, chutou da Gávea o lamentável Paulo Pelaipe, um dirigente que sobrevive de negócios mal explicados no mundo do futebol.

Amigo e parceiro de empresários e treinadores complacentes.

Resta saber se haverá tempo de desfazer, ainda nesse Brasileirão, os reflexos dos péssimos negócios realizados pelo dirigente, em contratações que pouco ou nada ajudavam ao clube, mas muito beneficiavam meia duzia de pessoas.

Ney Franco surpreenderá, se conseguir.

Certo é que, apesar de agora acertar na demissão, em caso do quadro não ser revertido, são os dirigentes do clube que devem ser duramente cobrados pelos torcedores.

Afinal, é inadmissível que gente que se vende como empresário de sucesso não soubesse a “ficha corrida” dos hábitos de Pelaipe e sua trupe antes de contratá-lo, demonstrando, se não incompetência, alguma conivência.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.