Presidente do CORI tem obrigação de cobrar diretor financeiro do Corinthians

Conversamos ontem com algumas personalidades da vida política corinthiana, que foram unanimes em afirmar que o diretor financeiro, Raul Corrêa da Silva, deu uma espécie de “passa moleque” no atual presidente do CORI, Alexandre Husni.

Após diversas reclamações, no órgão, da ineficiência e também de inverdades oriundas do departamento de marketing alvinegro, entre elas custo de estádio e também a promessa de R$ 50 milhões para patrocínio da camisa, a resposta, no balanço do clube, foi a de que R$ 22 milhões haviam sido arrecadados durante o ano, valor que seria, em verdadeiro, semelhante a de clubes como São Paulo e Palmeiras.

“O Raul me disse que o marketing arrecadou R$ 22 milhões, não era o esperado, mas também não é tão desastroso”, dizia Husni a seus interlocutores.

Pois é.

Malandramente, Corrêa embutiu na prestação de contas do departamento o dinheiro pago pela NIKE, de um contrato fechado ainda na gestão Dualib.

Portanto, dos tais R$ 22 milhões atribuídos ao trabalho do marketing, apenas R$ 6 milhões são oriundos de seus esforços, sendo que R$ 1 milhão sequer será pago, devido ao já conhecido calote de uma das empresas.

Dr. Husni, presidente do CORI, foi feito de palhaço, e assim se portou ao defender àqueles que, na verdade, lesaram os cofres alvinegros.

Chegou a hora, então, de demonstrar independência ou subserviência, cobrando ou deixando passar o ato daqueles que o enganaram, e a toda nação corinthiana.

EM TEMPO

Vale lembrar que antes de se juntar à atual gestão, sendo agraciado com a indicação ao CORI, Dr. Husno tinha a pior opinião possível sobre o diretor Raul Correa da Silva, como comprovam áudio e descrição, logo abaixo, de entrevista concedida pelo próprio à rádio Jovem Pan.

ALEXANDRE HUSNI

Realmente causou bastante estranheza essa transação… aliás, este episódio que envolve transações obscuras e mal explicadas da venda do Jô para o Manchester e que resultaram a mais um prejuízo às já combalidas finanças do clube, assenta-se numa postura pelo menos equivocada da diretoria financeira, para não ser mais contundente e explícito…

Episódios pretéritos, ocorridos em reunião do CORI, em que o “Todo Poderoso” diretor financeiro do clube, Sr. Raul, esquivava-se de apresentar os balanços analíticos, aliás, pedidos por mim, sempre insistindo nesses balanços específicos, e ele se esquivava… tanto é verdade que, na penúltima reunião do CORI, ele disse que não prestaria estas informações…

Tudo isso, evidentemente, está gravado nas fitas do CORI… todas as reuniões do CORI são gravadas…

Então, qual era explicação ?

Sobre as falácias de abrir contas do clube, mesmo restritamente, diante dos membros do CORI, ele dizia que não interessava aos interesses administrativos do Corinthians… então passou-se a trabalhar as finanças de uma forma subterrânea, encoberta, dissimulada… o que evidentemente se transformou em mais um escândalo, que abate moralmente toda a nossa comunidade.

Só para você ter ideia, nessa reunião do CORI, eu insisti, e muito, para que ele apresentasse detalhes de tudo que se refere aos balanços, balancetes, e ele, num sofisma, dizia que aquilo que eu estava pedindo, ele iria falar era sobre demonstrativo e não balancete, tentando fazer confusão com palavras pueris, mas esquecendo-se do principal, que era administrar o Corinthians.

Depois, passada essa reunião, a gente constata… se quiser requisite esta fita ao presidente do CORI, você constata a veemência verbal do atual diretor financeiro do clube, Sr. Raul, em negar todos os esclarecimentos que eu pedi, com barreiras já mencionadas, dizendo que seriam contrárias aos interesses do clube… fruto somente da empáfia e prepotência com que administram o clube, digo, as finanças do clube, simplesmente negando-se a prestá-las, o que, por si, fundamentaria qualquer demissão de um diretor financeiro…

Se ele (Raul) fosse corinthiano de verdade, renunciaria ou devolveria aos cofres do clube aquilo que ele deu de prejuízo…

FABIO SERÓDIO

Dr. Alexandre, já que estamos falando de balancete, aparecia no balancete de outubro de 2007, um documento, esta informação veio através do “Blog do Paulinho”, um documento nº 11102013/133, que existia uma dívida da torcida organizada com o clube referente a ingressos… essa dívida sumiu ?

ALEXANDRE HUSNI

É… eu também fiquei sabendo de que não consta mais o valor, a dívida simplesmente sumiu do balancete…

Alias, é mais uma explicação que o “doutor” Raul deve fornecer… a qual ele não consegue fornecer nenhuma explicação, que é… vou te dizer uma coisa, Seródio, o Raul é como aquele gatinho que está brincando com o novelo de lã… quanto mais fala, mais se enrola, mais se complica, dando… sempre entrando em contradições e inverdades.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.