Advertisements

Atendendo (muitos) pedidos…

Francisco Horta, Presidente do Fluminense em 1976, fala sobre a invasão corinthiana, para a CBN.

http://cbn.globoradio.globo.com/editorias/esporte/2006/12/05/EX-PRESIDENTE-DO-FLUMINENSE-FALA-SOBRE-A-INVASAO-CORINTIANA-EM-5-DE-DEZEMBRO-DE-1976-Q.htm

Advertisements

Facebook Comments

61 comentários em “Atendendo (muitos) pedidos…”

  1. Verdade mesmo foi o Campeonato João Havelange….tem algum conto sobre esse fato tb? Paulinho, o que vc acha dos jornalistas que dizem mostrar os dois lados da moeda, porem em um destes lados ele cita o fato com maior veemencia?

  2. Só sugiro ao senhor paulinho, como bom jornalista que eu acho que é, colocar a versão corinthiana dos fatos. Pois toda história é dialética, eu diria que o jornalismo em sim é dialético. E tenho o dito, obrigado.

  3. Parabéns ao Curincha por levar 70 mil curinchianos ao Maracanã…

    E parabéns ao Inter por ter ganhado o título neste ano …

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. E o Senhor poderia ter ficado sem essa.
    Mas isso é bem feito.
    Agora vê se filtra mais os “pangarés” que postam matérias em seu blog.

  5. como vcs são pequenos,eu diria ridiculos.
    Pra vcs é a coisa mais linda do mundo um “invasão” do que titulos.
    Isso só mostra que o curintia é torcida,não é clube,não time,não é nada.

    Sou mais uns gatos pingados no Mundial interclubes no Japão,do que 50.000 no maraca.Alias um titulo que vcs tambem não ganharam naquele ano.

  6. Realmente fiquei emocionado com a entrevista do Presidente do Fluminense da época, antes tivessemos mais dirigentes que fossem sinceros como ele foi.
    A resposta ao post anterior está dado e não precisa acrescentar mais nada.
    Cada vez sinto mais saudades daquela época, tinha 5 anos e é uma pena que não participava indo aos estádios, deixei de frequentar os estádios regularmente em 2001 pois comecei a perceber a falta de paixao de nossos dirigentes, e principalmente respeito.

  7. A conta é fácil, se o Horta disse que levou 70 mil ingressos pra São Paulo então 70 mil corinthianos tinha com certeza.

    Levando em consideração que ainda tinha flamenguistas, botafoguenses e vascainos no meio da torcida do corinthians, então tinha um pouco mais de 70 mil do nosso lado.

    Esse cara ta é falando merda….

  8. Atendendo a muitos pedidos:

    Disse:

    Setembro 15, 2009 às 8:58 pm | Responder
    Pô…e eu continuo aguardando a receita de paella.
    Silvio, por favor…em nome das lembranças dos seu TL e do TC
    do meu pai…

    Ingredientes:
    Caldo de peixe para cozinhar o arroz
    – 1½ litro de água
    – 1 colher (chá) de açafrão
    – 4 camarões grandes inteiros
    – 4 lagostins
    – 1 cabeça de robalo ou pescada pequena
    Paella
    – 1 xícara (chá) de pernil de porco (cortado em cubos)
    – 1 colher (chá) de páprica
    – 1 xícara (chá) de carne de frango (cortada em cubos)
    – 1 colher (chá) de curry
    – ½ xícara (chá) de azeite
    – 1 xícara (chá) de lingüiça defumada (cortada em rodelas)
    – 1 cebola grande picada
    – 1 talo de alho poró cortado em rodelas
    – 1 pimentão verde grande picado
    – 1 xícara (chá) de vagem picada
    – 1 xícara (chá) de ervilha fresca
    – 3 dentes de alho picados
    – ½ pimenta dedo de moça picada
    – 2 tomates picados sem sementes
    – Sal a gosto
    – 1 xícara (chá) de lula cortada em rodelas
    – 1 xícara (chá) de camarão médio sem casca
    – 1 xícara (chá) de vieiras
    – 1 xícara (chá) de peixe cortado em cubos
    – 3 xícaras (chá) de arroz
    – Caldo de peixe

    Decoração
    – 1 pimentão vermelho cortado em tiras refogado no azeite e no alho espremido
    – 12 unidades de mariscos na concha
    – Os camarões cozidos e os lagostins
    – ½ xícara (chá) de salsinha

    Modo de preparo:

    Caldo de peixe para cozinhar o arroz

    Num caldeirão com a água e o açafrão, coloque os camarões, os lagostins e a cabeça do peixe. Após 5 minutos de fervura, retire os camarões e os lagostins e deixe o peixe em fogo baixo, para cozinhar o arroz.

    Paella

    Refogue o pernil de porco numa panela com a páprica por 15 minutos e reserve. Refogue o frango com curry por 15 minutos e reserve. Em panela própria para paella, já aquecida, coloque o azeite e em seguida os ingredientes na seguinte ordem: lingüiça, frango, lombo, cebola, alho poró, pimentão verde, vagem , ervilha, alho, tomate , lula, camarão, vieiras, peixe e arroz. Coloque os ingredientes um a um, começando pela parte central da paellera, ou seja, a parte mais quente da panela e distribuindo pelas laterais. Após colocar o arroz, acrescente o caldo de peixe aos poucos, mexendo sempre. Com o arroz quase cozido, pare de mexer e decore com os camarões, os lagostins, o pimentão vermelho refogado, os mariscos, a salsinha e abafe até a hora de servir.

    Agora se voce naão quiser ter este trabalho todo na Sexta feira no restaurante do club estara sendo servida uma paella por apenas 35 pelas por persona. Sexta feira dia 25 as 20 hs

  9. Não faz diferença se haviam 40, 50, 60 ou até 70 mil corinthianos no Maracanã. O que importa é que houve a invasão, e os que a negam ou fazem isso por inveja ou são daqueles que negam o Holocaustro, homem na lua etc.

  10. Aquele comentário ridiculo só poderia ser escrito pelo editorial do Jornal do Brasil do Rio de Janeiro, este jornaleco está a beira da falência, os anúncios são a preço de banana , não tem como dar importancia a este lixo de editorial que apenas quer causar uma polêmica inútil, mesmo porquê contra fatos não há argumentos.

  11. AGORA SÓ FALTA UM POST COM O TÍTULO!!!!!

    ”FOI MENTIRA DO TORCEDOR DO FLUMINENSE, A INVASÃO EXISTIU E COM 70 MIL CORINTHIANOS NO MARACANA”

    Aos invejosos resta somente a choradeira.

  12. Se o ex-presidente do clube disse, então é verdade, certo?

    Então o título de 2005 do Corinthians foi mesmo roubado. Afinal, foi o ex-presidente do clube quem disse… 🙂

  13. Não esquecer de que deve ser utilizado arroz arbóreo.

    Para quem fica com azia por causa do pimentão, em vez de refogá-lo, pode fazer o seguinte:

    Retire o cabo e corte o pimentão em dois;

    Retire as sementes;

    Coloque-os em uma assadeira com a parte da pele para cima e leve-os ao forno preaquecido para queimar a casca. Os pimentões vão ficar moles.

    Retire-os do fogo e coloque-os dentro de um saco plástico para alimentos vedando bem para que fiquem “abafando”.

    Quando os pimentões esfriarem é só retirar a pele com os dedos que ela sairá facilmente.

  14. É só ouvir a narração do imortal Osmar Santos a respeito desse jogo e sua narrativa sobre a festa da fiel.O resto é bobagem e muita dor de cotovelo dos antis.

  15. opinião do presidente do time advers[ário deve ser levada tão em conta?

    beleza!!!

    esendo assim, os torcedores do Inter podem comemorar legítima e tranquilamente o título brasileiro de 2005!

    é ou não é????

  16. Parabéns ao Palmeiras por ter perdido a final do Brasileiro de 1978 para seu co-irmão Guarani, paulista de 1986 para a Inter de Limeira e eliminado da copa do brasil em 2002 pelo ASA de Arapiraca.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  17. Tá e ai? o que vai mudar com “essa invasão” de 76 ??? xxxxx se contenta com tão pouco! Invasão,Campeão Mundial de 2000….sic,e quem ganhou o campeonato,Libertadores,Mundial aquele ano? Foi os invasores??? se liguem……

  18. Além de travecos, agora descobrimos que vcs também são ETs.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    invadiram o Planeta Terra.

    Cuidado galera!!!!!!

  19. PRONTO PAULINHO, AGORA QUE A MENTIRA DO TORCEDOR DO FLUMINENSE JA FOI DESMASCARADA E O SEU OBJETIVO DE GERAR FREQUENCIA NO SEU BLOG ACIMA DE TUDO, ATÉ MESMO DA ÉTICA JORNALISTICA JA FOI CUMPRIDA, VC PODE POSTAR UMA MATÉRIA DIZENDO QUE A INVASÃO ACONTECEU SIM E QUE OS FATOS E NUMEROS SÃO PROVAS INCONTEXTAVEIS. FICARIA MENOS FEIO PARA VC QUE EM MUITO LEMBRA O MILTON F. QUE FAZ DE TUDO PARA CONSEGUIR AUDIÊNCIA!

  20. Não foram 40, nem 50, nem 60 mil corinthianos…

    70 MIL TINHAM INGRESSOS.

    MUITO MAIS QUE 70 CORINTHIANOS FORAM PARA O RIO.

    ALGUNS CONSEGUIRAM INGRESSO LÁ.

    MUITOS FICARAM DE FORA.

    FATO:

    A FIEL ERA MAIORIA EM UM ESTÁDIO COM 146 MIL PESSOAS.

  21. Juliano, mas até essa invasão é mentira!

    Eles precisam criar factóides para continuar a torcer… coitados! Você não tem dó?

  22. Nessa época, FRANCISCO TERRA ainda não tinha chegado ao mundo.
    Mas o que muito se fala é que 90% daquela torcida “corinthiana” eram flamenguistas, botafoguenses e vascaínos.

    Para aqueles que querem deixar de serem relacionados a isso, leiam esta estória de vida. Voce pode se identificar.

    Sabe Paulinho. Deve ser muito difícil para voce ter que escrever isso sobre o S.C.C.P., mas voce deve continuar com seu dever cívico e continuar denunciando.
    Tenho 26 anos e estive no Maracanã em 2000, naquele penalti que o Edmundo chutou pra fora; pensei que o futebol era jogado somente dentro de campo…. eu era ingenuo demais
    Hoje sei que o S.C.C.P. é sinonimo de lavagem de dinheiro e acordos enrolados.
    No começo tudo foi difícil para mim, a mudança estava mexendo comigo. No começo achava que o S.C.C.P. era um mal necessário, mas enfim aos poucos fui percebendo que a mudança foi a melhor para minha vida.
    Hoje, vejo um Palmeiras com um Beluzzo, o mentor do Plano Real na sua presidência, um estádio bacanas, um time guerreiro e que joga bonito, um Muricy no banco. Enfim, hoje tenho motivos de sobra para ser palmeirense.
    Enfim. Se eu consegui mudar, voces tambem podem.
    Boa sorte !

    FRANCISCO TERRA. BRAÇO FORTE, MÃO AMIGA.

  23. Alguem viu o Marcao por ai ?
    Tenho um brinde da Midia Palestrina e dos Ostras Virtuais pra entregar pra ele.
    E tem que ser hoje !!!

  24. Agressão ao companheiro de profissão, objetos atirados no campo.

    Gostaria de entender o porque nada acontece com o clube dos bastidores ?

    Quanto tempo mais teremos que conviver com essa falta de justiça ?

  25. Mas é evidente que foi mentira.

    Se bem que é digno desse clube manter isso. Colaborar invasão de estádio..

    Alguns comemoram títulos verdadeiros, outros pseudo invasões.

  26. Ganhou…mas qual o fato que é mais lembrado na ocasião?!

    Álias aconteceu muitas coisas fora do campo no jogo contra o Internacional, sendo que o grande time do Inter não precisava.
    A vingança é um prato que se come frio, e demorou mais de 30 anos.

  27. O maior patrimônio de um clube é sua torcida.

    Os títulos são importantes, mas não são eles que revelam a grandeza de um clube.

    A invasão foi sim uma das coisas mais bonitas que já aconteceram no futebol mundial, pois mostra que a paixão de uma torcida pelo seu time não tem limites, barreiras…

    Mas não adiante explicar isso para ignorantes e recalcados como vc, que só pensam denegrir a história dos outros clubes.

  28. Ao que me consta eles comemoraram.

    Deram até volta olímpica com uma taça fajuta.

    Se vc não lembra é só comprar o DVD feito pelo F. Carvalho…

  29. Do blog do Citadini para fazer as meninas tricolores morderem o travesseiro de inveja. Já notou que tricolor é igual em qualquer lugar?

    NELSON E A INVASÃO CORINTIANA

    Nelson Rodrigues

    1-Uma coisa é certa: – não se improvisa uma vitória. Vocês entendem? Uma vitória tem que ser o lento trabalho das gerações. Até que, lá um dia, acontece a grande vitória. Ainda digo mais: – já estava escrito há seis mil anos, que em um certo domingo, de 1976, teríamos um empate. Sim, quarenta dias antes do Paraíso estava decidida a batalha entre o Fluminense e o Corinthians.

    2-Ninguém sabia, ninguém desconfiava. O jogo começou na véspera, quando a Fiel explodiu na cidade. Durante toda a madrugada, os fanáticos do timão faziam uma festa no Leme, em Copacabana, Leblon, Ipanema. E as bandeiras do Corinthians ventavam em procela. Ali, chegavam os corinthianos, aos borbotões. Ônibus, aviação, carros particulares, táxis, a pé, a bicicleta.

    3-A coisa era terrível. Nunca uma torcida invadiu outro estado, com tamanha euforia. Um turista que, por aqui passasse, havia de anotar no seu caderninho: – “O Rio é uma cidade ocupada”. Os corinthianos passavam a toda hora e em toda parte.

    4-Dizem os idiotas da objetividade que torcida não ganha jogo. Pois ganha. Na véspera da partida, a Fiel estava fazendo força em favor do seu time. Durmo tarde e tive ocasião de testemunhar a vigília da Fiel. Um amigo me perguntou: – “E se o Corinthians perder?” O Fluminense era mais time. Portanto, estavam certos, e maravilhosamente certos os corinthianos, quando faziam um prévio carnaval. Esse carnaval não parou. De manhã, acordei num clima paulista. Nas ruas, as pessoas não entendiam e até se assustavam. Expliquei tudo a uma senhora, gorda e patusca. Expliquei-lhe que o Tricolor era no final do Brasileiro, o único carioca.

    5-Não cabe aqui falar em técnico. O que influi e decidiu o jogo foi a torcida. A torcida empurrou o time para o empate.

    6-A torcida não parou de incitar. Vocês percebem? Houve um momento em que me senti estrangeiro na doce terra carioca. Os corinthianos estavam tão certos de que ganhariam que apelaram para o já ganhou. Veio de São Paulo, a pé, um corinthiano. Eu imaginava que a antecipação do carnaval ia potencializar o Corinthians. O Fluminense jogou mal? Não, não jogou mal. Teve sorte? Para o gol, nem o Fluminense, nem o Corinthians. Onde o Corinthians teve sorte foi na cobrança dos pênaltis. A partir dos pênaltis, a competição passa a ser um cara e coroa. O Fluminense perdeu três, não, dois pênaltis, e o Corinthians não perdeu nenhum. Eis regulamento de rara estupidez. Tem que se descobrir uma outra solução. A mais simples, e mais certa, é fazer um novo jogo. Imaginem que beleza se os dois partissem para outro jogo.

    7-Futebol é futebol e não tem nada de futebol quando a vitória se vai decidir no puro azar. Ouvi ontem uma pergunta: “O que vai fazer agora o Fluminense?” Realmente, meu time não pode parar. O nosso próximo objetivo é o tricampeonato carioca. Vejam vocês:

    – empatamos uma partida e realmente um empate não derruba o Fluminense. Francisco Horta já está tratando do tricampeonato. Estivemos juntos um momento. Perguntei: – “E agora?” Disse – amanhã vou tomar as primeiras providências para o tricampeonato. Como eu, ele não estava deprimido. O bom guerreiro conhece tudo, menos a capitulação. Aprende-se com uma vitória, um empate, uma derrota. Só a ociosidade não ensina coisa nenhuma.

    No seguinte jogo, vocês verão o Fluminense em seu máximo esplendor.

    NELSON RODRIGUES era tricolor e publicou este texto no GLOBO em 6/12/76, no dia seguinte ao jogo Fluminense x Corinthians.

  30. Leiam as outras reportagens do grande jornalista Marcelo Migliaccio:
    1 – O holocausto não existiu.
    Toda verdade baseada nas palavras de Mahmoud Ahmadinejad.
    2 – IURD – Entidade sem finbs lucratícios.
    Entrevista com Edir Macêdo.
    3 – Nunca pratiquei nepotismo.
    Entrevista com Sarney.
    4 – Nunca roubei.
    Entrevista com Paulo Maluf.
    5 – Nunca fui preso.
    Entrevista com Estevam e Sônia Hernandes.
    6 – 10 motivos porque o Fluminense não vai cair.
    Entrevista com Roberto Horcades.
    7 – Nunca tentamos ganhar o estádio do Palmeiras na mão grande.
    Entrevista com Marco Aurélio Cunha.
    8 – Estas vozes que falam comigo.
    Depoimento do próprio repórter.

  31. Pô nós só colocamos 70000 no Maracanã, os xxxxxxxi colocam uns 2 milhões na Paulista.

  32. grandes comemorações , campeonato paulista e invasão em um jogo de um campeonato que não ganhou…..

    depois ficam bravos quando se comenta a inteligencia da grande torcida…

  33. A menina Geralda Gayson Lina postou uma saopaulina se dizendo corintiana. O que não fazem para pegar um membro de Gavião.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: