“Contrariamente ao que algumas pessoas estão divulgando, não existe nenhuma possibilidade de o Santos jogar no Morumbi sem custo algum, isso não tem cabimento. O que acontece é que pelo número elevado de partidas que a diretoria santista pretende fazer em nosso estádio, estamos estudando uma pequena redução”

João Paulo de Jesus Lopes – Vice Presidente de Futebol do São Paulo

A declaração do dirigente Tricolor, embora coerente, contraria o discurso de Juvenal Juvêncio naquele almoço de confraternização para inglês ver, realizado na Vila Belmiro, entre os presidentes dos quatro grandes de São Paulo.

Confesso que quando ouvi Juvenal dizer que liberaria o Morumbi para o Peixe atuar, por sete partidas, sem cobrar nada, achei que ele estava delirando ou realizando uma jogada de marketing com peças que desconhecíamos.

Mas após a empreitada pelo Morumbi na Copa do Mundo, onde o tricolor corre atrás de verba e, realmente, não pode se dar ao luxo de dispensar qualquer centavo, a verdade veio à tona.

Diferente de Juvenal Juvêncio que, embora competente, costuma esquecer suas promessas, João Paulo costuma agir com sensatez e não embarcou na bravata.

Pior para o Santos.

Ouviu, acreditou, mas não levou.

Facebook Comments
Advertisements