Advertisements

Torcidas Organizadas – seus impactos econômicos e de mercado

Por ROBERTO ALVARÉZ FERNÁNDEZ

http://futebolnegocio.wordpress.com/

Torcedores vão ao treinamento do Fluminense e agridem o atleta Diguinho por volta do fim de Maio. O fato ocorreu numa tarde, hora de trabalho. Teve tiro pro alto e tudo.

Na semifinal da Copa do Brasil entre Corinthians e Vasco da Gama, acontece um confronto entre torcedores, até agora muito mal explicado, com uma ocorrência fatal, diversos feridos e um ônibus incendiado. Sobram justificativas, emboscada, erro da PMESP (Polícia Militar), coitadinhos de nós e outras bobagens sem tamanho.

Torcedores do Palmeiras, no aeroporto de Curitiba a 400Km. de São Paulo, “recebem” a delegação palmeirense com insultos e ameaças. Além disso, muros do Palestra Itália amanheceram pichados danificando patrimônio do clube que estes indivíduos dizem torcer e “defender”.

A torcida independente do São Paulo F.C. (aí sim com letra maiúscula) pediu reunião com os atletas e foi atendida pela diretoria do clube; sobram notas dizendo que a reunião foi cordial, pacífica e assim por diante, como se fosse um fato inusitado. Quando da eliminação do São Paulo F.C. pelo Cruzeiro e consequente demissão de Muricy Ramalho, de tantas conquistas importantes, pichações no CT do clube…pelos indivíduos que dizem torcer pelo clube, quem pagou a tinta e a mão-de-obra?

Estes exemplos são poucos, mas recentes, e mostram que as torcidas organizadas parecem bem pouco dispostas a abandonar sua linguagem de violência, extorsão e confronto, coisa de quem não tem um projeto de vida de algum valor.

Matematicamente a relação das torcidas organizadas com o futebol se assemelha a um processo de infecção que termina com a vida do hospedeiro. Só que o processo é lento.

As autoridades, juntam-se aí clubes e federações, tratam a questão como uma questão de segurança pública, não é.

Estas mesmas entidades atribuem os problemas à questões sociais, econômicas dando um salvo conduto à conduta inadequada quase como uma “política compensatória” pelo fato dessas pessoas terem uma “vida miserável”, não é. Há mecanismos e políticas para estudar, se qualificar, trabalhar e progredir, o problema é que isso exige sacrifício e dá trabalho; seguir a vida reclamando do destino e odiando quem trabalha e produz é mais fácil.

Eu mesmo não venho da elite econômica, mas batalhei meu espaço e cresci, estudei em escola pública até o final do segundo grau, e tenho que continuar me mexendo pois há sim uma nova geração chegando com garra e vontade ao mercado de trabalho.

Esse papinho de “criado na rua”, de “correria”, de “excluído” não cola comigo, isso é papo para seduzir sociólogo de buteco. O mundo ficou menor e plano, temos que nos mexer para obter uma posição competitiva na vida e, por consequência botar o país pra frente.

Voltando ao futebol, foi-se o tempo em que as torcidas organizadas eram inocentes grupos de idealistas torcedores fanáticos por um clube, seja ele qual for, que se organizavam para acompanhar seu time do coração. Hoje falamos de organizações com CNPJ, quadros associativos robustos, sede própria, enfim um grande negócio.

Négocio este que, como qualquer organização comercial, quer se perpetuar e crescer. Para crescer é necessário atender às necessidades do mercado; se o torcedor jovem, de pouca renda ainda, não tem recursos para frequentar o seu clube do coração para ver atendida sua necessidade de pertencimento a torcida organizada tem ofertas de baixo custo para a associação. Se este torcedor não consegue comprar produtos licenciados do clube, compra da torcida organizada, mais baratos.

Sob qualquer ameaça ao seu negócio, que deve ser até bem lucrativo, a torcida organizada encontra terreno fértil para a intimidação e a extorsão dada a fragilidade moral e administrativa da maioria dos dirigentes do futebol brasileiro. A mediocridade administrativa e de resultados é compensada com apoio político, mainfesto em campo por meio do apoio ao time por exemplo, a estes dirigentes, claro que isso tem um preço. Além do mais, torcedor organizado vota, o que causa pavor nos políticos e os impede de tomar uma posição de enfrentamento para tratar a questão.

Curiosamente, esses grupos são recebidos pelas autoridades, definem onde vão se acomodar nos estádios, que caminho farão para chegar ao estádio e o fazem com escolta de Chefes de Estado enquanto o cidadão pagador de impostos é assaltado nos cruzamentos da cidade.

E mesmo assim saem confrontos, mortes. Alguém tem culpa ? Sim, todos os que aceitam a existência destes grupos e a relação com os clubes, culpa se não legal, ao menos moral.

Esses grupos fazem uso das marcas e símbolos dos clubes sem o menor constrangimento e são até agraciados com o título de “clientes preferenciais” por “profisisonais” de marketing de alguns clubes, justamente eles, que deveriam ser os guardiães ferozes de seu maior patrimônio, suas marcas.

Por que não exigir que eles paguem pelo uso das marcas como qualquer fabricante de camisetas, toalhas, canecas, canetas, etc.? Não seria uma forma inteligente de asfixiar economicamente tais grupos? Apenas um exemplo de fora da questão : a melhor forma de combater o crime é torná-lo inviável economicamente e há sim um crime aí, o de pirataria, pra dizer o mínimo.

Números de empresa grande de material esportivo mostram que após um conflito entre torcidas de grandes proporções e de grande notoriedade há uma queda nas vendas de 20% de material esportivo, sobretudo camisas, em três ou quatro semanas após o conflito, a torcida organizada paga essa conta ? Certamente que não, mas quer “jogador”.

E quanto mais ela aparece nestes confrontos e “cobranças”, mais “força” ela demonstra, mais seu negócio prospera. É a lógica extorsiva do crime.

Estranha essa lógica, confesso que não entendo.

Queiram ou não temos uma lei no Brasil, o Estatuto do Torcedor, que dá o direito ao torcedor de ocupar seu assento marcado no ingresso. Coisa de lei que “não pega”; pois os grupos organizados são, junto da pobreza administrativa e operacional dos clubes e da inoperância da justiça, os principais responsáveis por isso. Experimente comprar um lugar dentro da área “reservada” aos “clientes preferenciais” e querer ocupá-lo, certamente não irá conseguir e ainda correrá riscos.

É por essas e outras que esse ressurgimento, com alguma força, de eventos gerados pelos grupos organizados precisa ser entendido e atacado com vigor, inteligência e sem viés político.

A civilização da relação futebol/torcidas organizadas é um gigantesco obstáculo para que os estádios voltem a ser ocupados por pessoas que buscam apenas pertencer a algo maior e que queira se divertir com isso, independente de condição sócio-econômica, de nível educacional e outras variáveis de segmentação.

A cada confronto damos um passo atrás no posicionamento do produto futebol, e quanto pior o posicionamento mais complicado é tornar economicamente interessante prover estruturas e processos de serviços de qualidade para o torcedor.

As torcidas organizadas e os clubes, ao menos seus dirigentes, coniventes condenam a cada dia que passa o futebol à mediocridade, em relação à outras formas de entretenimento, não é coincidência a pouca ocupação histórica dos estádios brasileiros, pode não ser a única razão, e não é, mas contribui muito sendo a principal causa de abandono da ida aos estádios nos últimos vinte anos. (Dossiê Esporte, TNS Sport, IBOPE)

Apesar de gostar muito de futebol, vou ao cinema.

Facebook Comments
Advertisements

9 comentários sobre “Torcidas Organizadas – seus impactos econômicos e de mercado

  1. geraldo c araujo

    Deve ser por isso que o “ministro-tapioca” está convocando um seminário para reunir os baderneiros dessas organizações. Provavelmente para discutir ou implementar novas manobras, ou aperfeiçoar as já existentes de extorsão, intimidação, perseguição e expulsão do verdadeiro torcedor. Bem ao estilo “popular, democrático e republicano” dos ativistas do PCdoB, PT e demais quadrilheiros detentores atuais do poder no Brasil.

  2. Guilherme

    Prezado Blogueiro Roberto,

    Se nota logo de antemão que você era quando menor um nerd-boxexa-rosa daqueles que era sempre zuado na escola , era sempre o alvo de brincadeiras e era sempre tirado como troxa. O típico playboysinho mimado que vive em um nicho ilusório e fantasioso, que quando se defronta com as realidades e os pormenores das ruas acaba se apequenando diante da sua imperícia do mundão real.

    Sobre o seu textinho reacionário , elitista e sem base nenhuma de informação e sem nenhum resquício de fatos, irei comentar alguns dos pontos mais absurdos…

    Você obviamente nunca deve ter se ambientado no meio dessas torcidas para poder analisá-las , tão pouco deve conhecer alguém que realmente poderia te posicionar sobre as mesmas…Você é só mais um desconhecedor que utiliza discursos prontos e velhos roteiros da nossa imprensa-preconceituosa-despreparada.

    Se as torcidas possuem CNPJ é sim para se enquadrarem no mundo civilizatório e capitalista que só as reconhecem se essas portarem esse documento e esse registro. E ter CNPJ não quer dizer que elas deixaram de ter seu caráter de torcida que ama seus respectivos clubes.
    Ter sede é só o resultado que mostra que muitos a seguem por convergência de ideologias e amor ao seu time. Ai surge a demanda de ter um local para se reunires , se confraternizarem e etc…

    Produtos da torcida tem preços semelhantes aos produtos dos times. Apoio político , facilidades e outros factóides são por sua conta , só caracterizando ainda mais seu total desconhecimento sobre o assunto.

    Essses grupos como você chama , definem seus lugares e se sente os donos porque estão lá na vitória e derrota , no sol e na chuva , em são paulo , minas , japão , barcelona e onde seu time jogar e já possuem uma história de décadas de fidelidade e amor ao seu time que concede a elas seu espaço merecido. E por isso não é um qualquer como você por exemplo que só estaria lá quando o time fosse campeão e ainda quer ter os mesmos direitos….hahahahahhaha !!!

    Nós não fazemos usos de marcas como piratas , porque nós somos a própria marca. O clube enquanto instituição também utiliza nossas imagens , músicas , bordões como produto e nós não cobramos nada. E nem deveríamos.

    Os estádios não foram até hoje ocupados por essa gentinha que você defende , exatamente porque lá não é o lugar delas , lá é o lugar do povo …..o lugar pra essa gentinha é o cinema como você sabiamente frizou.

    Um grande abraço !!!

    Cordialmente,
    Guilherme Ferrari

  3. Daniel

    É profundamente triste ler a resposta do senhor Guilherme, acima. Pelo amor de Deus! Se você quer defender a existência de torcidas organizadas (crime organizado, na minha opinião), pelo menos exponha argumentos concretos a seu favor. Simplesmente sentar no banco dos réus e negar tudo não vai nos convencer de que vocês são santos. Digo “vocês”, pois concluí que você faz parte de alguma.

    E não me venha com essa conversa de “nós é que somos apaixonados pelo time” ou “os playboyzinhos ficam no sofa criticando sem saber o que acontece no mundo real”. Vou ao estádio há 20 anos e sei muito bem o que acontece dentro das criminosas organizadas.

    Sei que já fui assaltado por um torcedor organizado do meu próprio clube.
    Sei que há venda irrestrita de drogas dentro dos ônibus das organizadas.
    Sei que já fui pisoteado por causa de brigas de organizadas.
    Sei que já vi organizados brigando com a polícia e jogando bombas caseiras, ameaçando a segurança de mulheres e crianças, além da minha.
    Sei que há repasse de ingressos das diretorias para as organizadas, que não pagam para entrar no estádio.
    Sei que já vi torcedores organizados espancarem uma pessoa comum e de bem, só por estar usando as cores erradas.
    Sei que já vi torcedores organizados destruindo patrimonio público por estarem felizes.
    Sei que já vi torcedores organizados destruindo patrimonio público por estarem tristes.
    Sei que toda vez, TODA VEZ, que morre algum torcedor, as torcidas organizadas estão envolvidas.
    Sei que torcedores organizados são capazes de matar pessoas a pauladas.

    Sei muita coisa, não só porque me contaram, mas porque algumas vezes eu estava lá, eu vi, eu senti.

    Então, caro senhor, não me venha falar do que sabemos ou não sabemos. Não me venha com esse papinho de mundo real. Porque quando apontam uma arma para tua cabeça por causa de um relógio, o mundo é aquele mesmo. E é bem real.

    Se eu me posiciono contra as torcidas organizadas, incluindo o tráfico de drogas, a violência e o vandalismo que as acompanha, não é por birra não. É porque no nosso país é proibido vender substâncias ilícitas, é proibido matar e é proibido destruir patrimonio público. Isso sem falar sobre brigar com a polícia, pois desacato é fichinha perto do resto.

    Então, não se trata de ficar contra ou a favor das organizadas. Trata-se de posicionar-se ao lado da lei. Porque vocês, na essência das suas atividades, são criminosos.

    Abaixo o repasse de ingressos para organizadas! Eu não concordo que o valor do meu ingresso financie o crime!

  4. Guilherme

    Daniel,

    Só irei perder alguns segundos contigo , porque você retrucou em cima da minho opinião , e porque você fez referência à minha pessoa no seu texto de pré-primário ou de maternal talvez…

    Qualquer criança ingênua que lesse seu texto , independente de saber ou não do que se trata , já de cara o ignoraria. Você deveria se preparar melhor para expor invenções malucas e factóides baratos.

    Fica clara sua birrinha sem conteúdo e vazia contra as organizadas do tipo Flávio Prado , tipo um otário que sai na Rua e é roubado por ter cara de cú e estilo de bobo. Quando vai no estádio fica e o time perde sai no meio do jogo. No mínimo deve ser xxxxxx , não sei o que faz nesse blog.

    Vou me reservar no direito de nem entrar no mérito de seus pseudo-comentários , porque eles são muito sem conteúdo , são todos ilusórios , todos inventados.

    Você escreve tanto SEI , SEI , SEI que até um idiota percebeu que você não sabe nada , tudo o que sabe é o que vê ma TV.

    Se você ao invés de fantasiar histórias de seus sonhos , me contar se quer uma história com fatos que você presenciou , eu volto e contra-argumento com você com educação e te ensino alguma coisa…
    Mas conte algum fato com detalhes , nome da torcida , local , data e etc…

    Se quer debates fatos a partir de imagens e comentários da TV ou de “jornalistas” que se limitam a repetir o discurso “oficial” de marginais , maloqueiros , criminosos , facção e etc…. Aí eu também posso te explicar didaticamente o que ocorre.
    Mas assuma que seus argumentos são baseados neles , e não dizendo que viu , que sabe , porque você não sabe nada garotinho.

  5. Daniel

    Hahahaha.
    Não falou que não perderia tempo? Porque perdeu?
    Tudo que você disse aí só reforça meu argumento inicial.
    Não preciso te contar nada, nem te convencer de nada. Se quer continuar sendo bandido, que seja. “Roubado por ter cara de xx”. Fica claro seu posicionamento perante a sociedade. Tipos como o seu que nos tiram as esperanças de um futuro melhor.

    Se eu quiser explicação didática, caro, tenha certeza que não será com você que irei procurar. Você certamente não tem qualificação para explicar o porque da sua própria ignorância. Acho que o motivo é óbvio, afinal o ignorante é você mesmo.

    Passar bem.
    Se quiser responder, fique a vontade. Mas já aviso que não perderei mais meu tempo contigo.

  6. Oliveira

    E importante dizer que a Torcida Organizada Independente do SPFC apóia INCONCICIONALMENTE O ex-TREINADOR MUricy (Discipulo do Parreira).

    O texto indica o contrário.

    Eu sou são-paulino e não compartilho da opnião da Independente em nada, muito menos no apoio ao Muricy. Que deveria agradecer a oportunidade de ter sido campeão. Tantas condições de trabalho que o SPFC forneceu, desde infraestrutura até jogadores. Foram 76 atletas. Poucos foram valorizados.

  7. Alexandre

    Caro Paulinho,

    Muito obrigado por escrever este blog.

    Essa e a primeira vez q aqui entro e confesso que estou emocionado de poder ler algo sobre futebol com tanto conteudo e que mais do que isso faz uma descrissao/reflexao verdadeira do que ocorre com “torcidas organizadoas” no Brasil.

    Torcidas que exploram o patrimonio publico e a marca de um clube em beneficio proprio, nao pagam impostos e se sentem mais donas, ou mais torcedores do que os outros,pelo fato de serem torcedores profissionais. (O q esses caras fazem para viver???)

    Esses caras deveriam pagar royalties por usarem a marca do clube em beneficio proprio e se nao estiverem satisfeitos com a adm do clube eles que criem o time deles. “Gavioes esporte clube” e adm da forma como melhor entendam.

    Como bem observado, e um absurdo nao poder sentar na cadeira numerada de meu ingresso ou ter q ceder o meu lugar aos “cardeais” que chagam ao jogo de ultima hora so pq eles usam a camisa da torcida deles, camisa essa q carrega o simbolo do meu clube de coracao ou entao ter que assistir ao jogo em pe caso contrario corre-se o risco de apanhar!!!!. Sao todos uns badidos que so sabem se impor sob o manto da violencia e intimidacao.

    Infelizente como as instituicoes no Brasil ainda sao muito atrazadas acredito que ainda levara um bom tempo q td funcione como deveria. Podemos ver o mesmo circo, ou diria, ciclo de eventos no congresso nacional, nos tribunais de justica, em nossa policia que constantemente haje com truculencia como na epoca da ditadura militar, enfim nos escandalos diarios que sao constantemente divulgados pela imprensa mais seria

    Fico feliz como leitor de poder me deparar com um espaco em que posso dividir meus pensamentos e nao me sentir que ainda ha esperanca em profissionais serios como vc e q esse modelo de profissionalismo possa servir de inspiracao para qq profissional. Afinal de contas se pode sim ser bom profissional, crescer profissionalmente e pessoalmente, simplesmente dizendo a verdade.

  8. diogo lhp

    visão neo-liberal estupida…de uma pessoa que ve tudo como negocio e naoe xnerga pessoas…estupida apenas isso…

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: