Advertisements

Perdendo o sono

Por ROQUE CITADINI

http://blogdocitadini.blog.uol.com.br/

Os brasileiros, que têm assistido às transmissões das Olimpíadas, nessas madrugadas, além de deixarem de dormir, devem estar chocados e decepcionados com os resultados que vêm aparecendo.

Na última edição dos jogos Pan-americanos, Rio-2007, todos nós fomos bombardeados pela mídia com um sem número de vitórias, medalhas, recordes, o que nos deu a sensação de o Brasil ser uma grande potência olímpica. Nada mais falso, nada mais ilusório.

Saímos de uma montanha de conquistas para uma quase total ausência no quadro de medalhas. Tudo sem grande explicação e com nenhuma crítica aos dirigentes olímpicos brasileiros. Está aí uma diferença entre o futebol e os outros esportes no Brasil: enquanto os nossos dirigentes de clubes de futebol são cotidianamente fiscalizados, e algumas vezes até impiedosamente atacados, os responsáveis pelo COB são elogiados, protegidos e até escondidos. Veja-se o exemplo do principal deles, o senhor Carlos Artur Nuzman. Depois de dirigir por décadas a Federação de vôlei, que houve por herança familiar, que já vinha de algumas outras décadas, assumiu a presidência do COB em Junho de 1995, prometendo que o Brasil seria em breve uma potência nos esportes olímpicos.

Nestes treze anos de gestão, recebeu e recebe dinheiro do governo como poucas áreas de outras atividades nacionais importantes são contempladas; brilhou sempre em eventos com todo apoio orçamentário dos governos federal, estaduais e municipais; patrocina, a cada dois ou três anos, o lançamento do Rio para alguma candidatura que termina sempre com muitos gastos e fracasso em suas pretensões; é figura carimbada em todos os eventos esportivos, sempre recebendo de presidentes, ministros e governadores um tratamento de reverências jamais visto. Rádio, televisão e jornal elogiam-no quase à exaustão. E a potência olímpica prometida ao país em 1995? E o rio de dinheiro que jorrou da Lei Piva, entre outros aportes orçamentários? Nada será cobrado por esta mídia, engajada permanentemente em promovê-lo. Os governadores e presidentes, muitos dos quais, tendo sido seus críticos quando na oposição, vestem-se agora de meros bajuladores e apóiam o todo-poderoso.

E o povo brasileiro continuará perdendo seu sono nas madrugadas, iludido pela mídia e vendo os resultados do Brasil Olímpico serem quase os mesmos das últimas quatro décadas; uma ou outra vitória por esforço pessoal, um razoável desempenho em alguns esportes coletivos (futebol, vôlei), tudo isso e uma sensação desagradável assistindo a países com PIB, população e força econômica menor, porém cheios de medalhas, a mostrar que lá o dinheiro investido (menos do que aqui) retorna na forma de conquistas, que não tivemos.

Está aí um quadro de todo lamentável: dinheiro a rodo dos cofres públicos, repassado para entidades esportivas (que não apoiaram ou revelaram atletas como era de se esperar); uma mídia subserviente disposta a esconder a verdade e o país numa classificação a envergonhar toda gente.

Facebook Comments
Advertisements

21 comentários sobre “Perdendo o sono

  1. Eduardo

    Concordo plenamente, nos Brasileiros temos q tomar vergonha na cara e cobrar esses dirigentes q só ficam c aproveitando dos seus cargos para enriquecerem e não c preocupam em investir no País!!!

  2. Walter

    Mas, só o Citadini mesmo p/ acreditar no propalado desempenho brasileiro no Pan. O Pan é o Domingão do Faustão dos esportes, ou uma “Malhação” esportiva.

    Como acreditar em uma competição no qual o competidor pára no banheiro com dor de barriga e ainda ganha medalha de bronze (http://www.gazetaesportiva.net/historia/panamericano/99.htm)?

    Pan é “pirulito” da globo, COB e a politicagem cafajeste do Brasil p/ o povão.

  3. Sergio

    Paulinho,

    Concordo quase 100% com o Citadini.

    O único problema que ele deixou de mencionar é a falta de investimento privado nos esportes olímpicos. Se percebermos, todos os atletas de ponta do Brasil são patrocinados por estatais (correios, petrobrás, caixa, etc). São raros os casos de um patrocínio privado.

    E ainda tem outra coisa: quem aqui vai a eventos de judo, natação, atletismo? A imprensa esquece estes verdadeiros heróis durante 4 anos. Não cobre os eventos, não dá notícias, simplesmente ignoram a existência destes desportistas.

    E o que acontece nas Olímpiadas? A imprensa vai querer cobrar resultado? Acho incoerente. Estes poucos heróis olímpicos que possuímos são fruto quase única e exclusivamente do seu esforço pessoal. Não cabe a nós cobrá-los, mas sim apoiá-los e torcer para que possam representar bem o nosso país.

  4. Mario Donizetti Tomazella

    Repete também, o que o Citadini falou no seu blog, sobre o Victor Birner.

  5. Sten

    Realmente, um pais como o Brasil, uma das maiores potencias economicas do mundo, uma população com mais de 150 milhões, e o Brasil figura em 31 lugar no quadro de medalhas. Nosso comite olimpico realmente é uma piada de mal gosto. Atleta que não teve “paitrocinio” no começo da carreira esportiva em esportes individuais no Brasil realmente não se destaca. Falta uma politica séria de incentivo ao esporte no Brasil!!!

  6. geraldo c araujo

    Os Jogos Panamericanos são a série C do esporte mundial. As potências esportivas do evento limitam-se a fazer desses jogos campo de testes para o evento maior (Olimpíadas) e limitam-se a se fazer representar por equipes e atletas apenas aspirantes a vôos maiores. Nada mais natural, portanto, que os componentes periféricos dos Jogos se destaquem, em meio à mediocridade geral. O que não impede os eternos áulicos de reiterar seus elogios aos supostos feitos “grandiosos” de atletas apenas esforçados. Mas, aí, vêm os Jogos p’ra valer, as máscaras caem, e só resta aos bajuladores – para a bandeira não ser total – tecer loas a algumas migalhas, dando tonalidade de ouro a uns poucos bronzes deixados a nós como consolo.

  7. Lúcia E.F.Tonietti

    que dizer depois desse texto explêndido.
    Concordo e graú, genero e número.
    Parabéns. Como sempre, brilhante.

  8. luiz

    Sendo assim torcedor do corinthians não pode mais vibrar com as vitorias, pois vitoria na série B não é motivo para comemorar, não é Paulinho?

  9. Diego Tardelli

    Concordo com o Citadini, mas achei estranho ele não fazer seus costumeiros ataques covardes ao SPFC.

  10. joão miguel barilcka

    Só quem não entende nada de esportes olimpicos acha que os resultados estão ruins, quem acompanha o ano todo e não de 4 em 4 anos sabe que os resultados estão quase todos ótimos, e eram isso mesmo que se esperava. quanto a mídia sempre foi assim e sempre vai ser, o corinthians foi campeão com dinheiro sujo comprando jogadores e ninguem disse nada, qual a diferença da CBF ou dos clubes pro COB do Nuzman?

  11. Sten

    Mario Donizetti Tomazella, o Citadini falou uma tremenda besteira sobre o blog do birner, ele falou que o Birner estava tumultuando o ambiente do SCCP quando falou que o SPFC não tinha interesse no goleiro Felipe, mas o Citadini não se informou direito sobre o que o Birner postou. O Birner se referia ao goleiro Felipe do Santos e o Citadini achou que era o Felipe do Corinthians. Alguns jornais noticiaram que o SPFC estava interessado no goleiro Felipe do Santos, e o Birner postou sobre uma conversa que teve com um dirigente do São Paulo que achou engraçado a noticia(infundada)do interesse tricolor ao goleiro santista. Enfim o Citadini se confundiu e pra variar quando fala de São Paulo, fala besteira, o Citadini é muito bom quando comenta sobre o SCCP, mas a inteligencia dele se esvai quando comenta sobre o Tricolor.

  12. Alex

    Brilhante análise do Citadini, só mesmo os dirigentes corruptos de nosso esporte, além da Velhinha de Taubaté e da Mary Poppins para acreditarem que o Brasil é potência olímpica.

  13. alessandro

    Sten,

    So complementando o que vc escreveu: o Citadini no minimo só leu o titulo do post do Birner e no desespero de falar mal do São Paulo e tentar tirar a credibilidade do Birner por ele ser torcedor do São Paulo, nem se deu ao trabalho de ler o post e já foi descendo o sarrafo. Resultado: fez papel de tonto, pois falou que o Birner queria tumultuar o Corinthians, sendo que ele estava falando do goleiro do Santos..

  14. João Roberto

    A participação brasileira nas Olimpíadas é medíocre, como seria de se esperar, mas vendem como se fosse um deslumbre esportivo. A Globo deveria ter vergonha de anunciar cada mísera medalha conseguida na bacia das almas com tanto estardalhaço. Foram centenas de atletas para lá e trarão uma ou outra medalha, mais fruto do esforço próprio do que de um planejamento consistente. Se auditassem a grana pública que é investida nos esportes ia faltar cadeia. É só ver o PAN.

  15. Carlos

    Brilhante o texto!
    Infelizmente alguns brasileiros se contentam com 2 medalhas de bronze e com um 31o. lugar… ao menos estamos melhores que o Bangaldesh, não é sr. Nuzman? O brasileiro é um povo que pensa pequeno, infelizmente!

  16. MarceloKaja

    Acho que o Sr citadini disse algumas inverdades, peguem o número de medalhas que ganhamos desde 1996, e verao que é quase a metade do que o Brasil ganhou desde a primeira olímpiada na qual participamos.
    Quanto as 3 medalhas de bronze, é apenas o início, que eu saiba os jogos estão só começando.
    Na ultima edição(atenas) chegamos em 16°, à frente de muitos países com pib maior.
    E para quem assiste e conheçe esportes sabe que Panamericano nunca iludiu, nem é sinonimo de sucesso na olimpiada, e sim preparativos para esta.
    E para aqules que falam da Globo, saibam que ela não transmitirá, nem os próximos jogos panamericanos(Guadalajara) nem tampouco a Olímpiada de Paris-2012.
    Portanto o Sr Citadini podia informar-se melhor, e esperar os jogos terminarem para depois fazer seus comentários/ críticas.

  17. Marco Antonio

    Carlos, “O brasileiro não só é um povo que pensa pequeno, SE VENDE TAMBÉM POR POUCOS 60 REAIS”.

  18. Caetano Blandini

    Concordo com o Citadini na sua analise sobre a participaçao do Brasil nessas Olipiadas.

    No entanto fica um questionamento:
    _Como pode se manifestar quanto aos esportes olimpicos se quando V.Pres. de Futebol no Corinthians Ele pregava que:”_ se fosse presidente do SCCP aterraria as piscinas”?

    Ainda assim, guardo muita admiraçao pelo Citadini. Pela Honestidade, pela paixao ao SCCP, pela sua inteligencia. Nao tenho duvidas que o Citadini voltara ao Corinthians apoiando um candidato que tenha as mesmas qualidades e um brilhante e promissor projeto tambem para os ESPORTES OLIMPICOS… Em tempo, um abraço para a “sempre nossa” nadadora Poliana,nadadora do COB que foi formada nas piscinas do Corinthians.

    OBS. Tivemos outros Atletas vencedores nos esportes olimpicos formados no Corinthinas, ( Remo, Nataçao, Handebol, futsal, etc.).

    Seria legal Paulinho uma hora dessas voce fazer uma mençao honrosa desses atletas. Procure os diretores Marcondes ou Celio do Futsal, Sr. Bugarib do handebol, Sra. Cida dos esportes aquaticos, Sr. Renato do remo. Esses tem historias vencedoras para contar para os corinthianos.

    Abraços de Maceio-AL

    Caetano Blandini

  19. JOSÉ

    Caro Paulinho

    Adoro as Louras, mas o ditado que recai sobre elas terá de ser atribuída a alguns caras que não sabem interpretar o que está escrito, o Citadini está fazendo um dura critica a forma escandalosa que está sendo dirigido o Esporte Brasileiro, em contra partida ao Futebol. Por está e por outra que estamos como estamos nem ler e interpretar textos os caras conseguem, fazem critica à critica do outro sem entender porque. Na realidade tudo a ver com educação sem leitura sem entendimento sem entendimento o Caos… E viva o Brasil com nossos belos Políticos, Afinal nos os elegemos…

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: