Advertisements
Anúncios

Paulo Garcia e Corinthians desistem de ação que poderia comprovar compra de votos

Em 29 de janeiro, o empresário Paulo Garcia, dono da Kalunga, foi afastado das eleições do Corinthians em decisão da Comissão Eleitoral, réu confesso que era de compra de votos no Parque São Jorge.

Recorreu na Justiça e, no dia seguinte, por liminar, retornou à disputa.

Aguardava-se, então, o julgamento do mérito da ação.

Não acontecerá.

Paulo Garcia, por razões óbvias, desistiu do processo, e o Corinthians, que deveria ser o mais interessado na elucidação do mistério, apesar de supostamente prejudicado, também.

Por consequência, ontem (21), a 3ª Vara Civil do Tatuapé extinguiu o feito sem julgamento do mérito, condenando ambas as partes a pagarem as custas judiciais.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: