Advertisements

Atlético/PR: parceiro de empresário faz graves acusações a Petraglia no caso Fernandinho

A venda de Fernandinho do Shakhtar Donetsk para o Manchester City está dando o que falar na política do Atlético/PR.

O atual presidente do clube, Mario Celso Petraglia, acusa o antecessor, Marcos Malucelli, de ter realizado o negócio com os ucranianos.

Não é verdade.

O atual, Malucelli, diz ter provas de que Petraglia negociou o atleta, o que é verdade, mas em 2007, um equívoco.

Chegou a hora de esclarecermos o que de fato aconteceu.

Em 2005, Petraglia negociou três jogadores do Atlético/PR para o Shakhtar Donetsk, com a intermediação de Franck Henouda, que dispensa apresentações.

Jadson, por 5 milhões de Euros, Fernandinho, por 7,8 milhões de Euros e o zagueiro Ivan, sobre o qual não tivemos acesso aos valores.

Em todos os casos, 80% dos direitos ficaram com a equipe ucraniana, 20% com o Atlético/PR.

Pelo acordo, a equipe brasileira teria direito a 20% sobre todas as transações futuras envolvendo os referidos atletas, não apenas os 5% sobre os direitos de formação, como afirmam seus dirigentes.

Na sequencia, Jadson foi negociado com o São Paulo por 4 milhões de Euros e Fernandinho com o Manchester City, por 40 milhões de Euros.

O Atlético, portanto, teria direito a receber 8,8 milhões de Euros, sem contar os 2 milhões de Euros já calculados como clube formador.

Nada disso entrou nos cofres do clube, sob alegação e acusações mutuas de ambos os presidentes de que os tais 20% teriam sido negociados com os ucranianos, posteriormente.

Uma inverdade.

Pelo menos é o que afirma um antigo parceiro de Henouda, que contou o que sabia sobre o caso para o blog:

“Nós, eu e o Henouda, fizemos o negócio com o Petraglia, em 2005. Na época, o Carleto que foi diretor do clube e hoje está na TRAFFIC, também participou da transação…”

“O documento dos 20% ficou na posse do Henouda e do Petraglia, porém, estranhamente sumiu dos arquivos do Atlético/PR.”

“O Shahktar, tenho certeza, pagou os 20% para o Henouda, que deve ter dado a parte do Petraglia, não tem nada de ter vendido de volta para os ucranianos… isso não é verdade…”

Com relação às datas de transferência, os documentos a que tivemos acesso comprovam que os presidentes do Furacão, o ex e o atual, estão, no mínimo, equivocados, resta agora aos conselheiros atleticanos exigirem a apuração de toda a verdade.

Advertisements

Facebook Comments

8 Responses to “Atlético/PR: parceiro de empresário faz graves acusações a Petraglia no caso Fernandinho”

  1. Lampião Says:

    O futebol brasileiro está tenso

    Todos os clubes se curicanando

    Será o fim?

  2. Ronx Says:

    Sempre o Shaktar. Paulinho, você viu a declaração do pai do Bernad, do Atlético-MG, essa semana? Ele disse que o Bernad quer ir pro Porto, mas a diretoria tá pressionando ele pra ir pro Shaktar. Ele disse que tá até chato, a insistência. Por que será, né?!

  3. Darcio Says:

    Ora é simples. Parte do dinheiro é quente,via Banco Central. A parte maior,e que faz a insistencia do Khalil,é gelada como a Ukrania ou seja colocada em alguma Ilha. Especialidade deste Henouda. Não é Mano Menezes ?

  4. Darcio Says:

    Nesta história,do Atletico PR, eu soube que tinha sim um contrato(agreement) em que o Furacão,ficaria com 20% de uma futura venda. Uma via,deste contrato,ficou no Shakstar. A segunda via com o Atletico. A terceira via ficou com o Henouda. Só que um ex parceiro do mafioso agente tem a cópia valiosa do tâo cobiçado contrato. É tâo simples o MP do Paraná pode intervir, a pedido do Conselho do Atletico. E eu nâo entendo ainda como esse tal de Franck Henouda, transita ainda livremente pelo Brasil.

  5. Custodio Josefino Says:

    Um clube, cujo presidente proíbe as emissoras locais de rádio de entrevistar os jogadores do time, só pode ficar em situação ruim com uma situação dessas. Para o futebol paranaense é uma lástima a ocorrência desse tipo de coisas.

  6. EU - ABSOLUTIS VERITAS Says:

    Copiaram o “7 CHAVES DA VILA SÔNIA” o clubeco mestre dos mestres em safadezas e sujeiras diversas. Todos aprenderam com ele!!

  7. Darcio Says:

    Soube que depois dessa bomba,o Henouda,foi proibido,de intermediar a transação do Bernard,do Atletico Mineiro para o Shakstar, por determinaçao do proprio clube ucraniano. Ou seja, será que é fim de linha para o agente 171,como intermediario do clube no Brasil ? Expulso do Psg, expulso do Al Jazira, expulso do Bordeaux, e agora do chefâo do Clube Ukraniano.

  8. Ricardo Says:

    Patetico-PR um dos clubes mais sujos do Brasil! E olha que não é fácil ter esse posto…….

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: