Tirone apequena Palmeiras em troca de favores com Prefeitura de Barueri

Ontem, em entrevista a rádio ESPN, o presidente Arnaldo Tirone, do Palmeiras, disse que atendeu um pedido dos jogadores ao marcar a partida decisiva da Copa do Brasil para a Arena Barueri.

E pior, pensou estar conseguindo enganar alguém.

Se fosse verdade – não é – Tirone estaria dando mostras de uma democracia que, sabemos, não possui.

O que se fala nos bastidores é que existe um acordo velado – sem papel – entre o presidente palmeirense e o Prefeito de Barueri (que não tem boa fama), envolvendo recursos financeiros, sabe-se lá de que origem e para qual destino.

Embora não seja nada difícil imaginar.

O resultado desse jogo de interesses, além de apequenar o Palmeiras, prejudica seu torcedor, que será obrigado a enfrentar uma verdadeira “via crucis” para ter o prazer de ver seu time disputar novamente um título de campeão.

Estrada ruim, trânsito complicado e insuficiência de transporte coletivo para o local.

Além da evidente perda na arrecadação, que seria imensamente superior no Pacaembu ou no estádio do Morumbi.

Ambos locais em que o Palmeiras cansou de erguer taças e que, com toda a certeza, pesariam bem mais psicologicamente, pela história, nos ombros dos jogadores do Coritiba.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.