Advertisements

Flamengo se livrou de Luxemburgo, mas não pode parar de investigar

Ao demitir o treinador V(W)anderlei(y) Luxemburgo, não apenas pelo trabalho pífio realizado no comando da equipe rubro-negra, mas também pelas graves denúncias que o cercam, Patrícia Amorim apenas amenizou a enorme besteira que fez ao contratá-lo.

Todos, no mundo do futebol, sabem exatamente como atua o “pofexô” nos bastidores do esporte.

É absolutamente impossível que a mandatária flamenguista estivesse à margem dessa informação.

E se, de fato, Patrícia não foi partícipe – seja por ação ou omissão – das sacanagens escancaradas do treinador, que assuma o compromisso, daqui por diante, de não parar as demissões por aqui.

Sim, porque se Luxemburgo fez o que fez no clube, obviamente contou com “parceiros”, que devem também ser investigados.

De nada adianta o clube limpar sua sala da nojeira que lá estava instalada, se nos outros cômodos ainda permanecerem focos de uma sujeira que tende a crescer após a poeira baixar.

Além disso, em se esclarecendo as coisas, o treinador, quem sabe, pode passar de credor do clube a devedor, tendo que devolver, judicialmente, se for o caso, por intermédio de indenizações, tudo o que deveria ter entrado nos cofres do clube, mas foram parar em seus bolsos, em forma de “comissões” não declaradas.

Facebook Comments
Advertisements

12 comentários sobre “Flamengo se livrou de Luxemburgo, mas não pode parar de investigar

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: