Advertisements

Seguem nebulosas as contas do Arena Fundo, gestor do estádio de Itaquera

Ontem (14), a BRL Trust, gestora do Arena Fundo FII, responsável pelas contas do estádio de Itaquera, protocolou na CVM relatório mensal referente aos gastos e recebimentos da operação.

Novamente, não há menção ao pagamento da primeira parcela dos ‘naming-rights’ da Arena, anunciados em setembro de 2020.

R$ 15 milhões, de R$ 300 milhões.

Segundo consta, o contrato foi assinado entre o Arena Fundo e a Hypera Pharma, que também não registrou esse pagamento em seus balanços.

O Corinthians segue devendo R$ 48,3 milhões ao Fundo, oriundo de calotes em repasses de recebíveis do estádio, entre os quais a venda de ingressos, ocorrida, pela última vez, pré-pandemia.

Aumentou para R$ 2,6 milhões o passivo do Arena, sendo R$ 1,1 milhão devido pela administração da BRL e R$ 1,48 milhão discriminado como ‘outros valores a pagar’.

O Fundo, porém, mantém em seu poder, sob desconformidade do acordo com o Corinthians, que prevê apenas e tão somente o repasse de recursos a credores, não a retenção de valores, a quantia de R$ 6 milhões.

Precisamente R$ 6.089.334,67

Destes, R$ 4,85 milhões estão aplicados em Renda Fixa; R$ 1,2 milhão no caixa, para ‘disponibilidades’.

A rentabilidade patrimonial, referente ao valor da Arena, apresenta preocupante resultado: 44,6% negativos.


Clique no link a seguir para ter acesso à íntegra do Informe Mensal do Arena Fundo FII, de setembro de 2021, referente às contas de agosto:

Informe Mensal – Arena Fundo – setembro 2021

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: